Press Release – Como Escrever Títulos Curtos e Atraentes

Press Release – Como Escrever Títulos Curtos e Atraentes

Escrever um título de press release que seja conciso e informativo não é fácil. Pode ser tentador descrever toda a sua mensagem nesse espaço, mas títulos muito longos podem sobrecarregar os leitores e comprometer o interesse do público.

Se o seu título não prender a atenção do seu público, seu press release não será lido.

Títulos curtos são melhores por algumas razões: Mais fáceis de entender quando aparecem no feed de notícias e pré-formatados para dispositivos móveis.

Além disso, quanto mais curto o título, melhor as chances de seu press release ser compartilhado e lido por inteiro pelo público. Nosso SlideShare How to Write Press Releases aponta duas regras básicas para o tamanho de títulos:

  • Mantenha-o até 110 caracteres para que seja facilmente compartilhado.
  • Inclua as informações mais importantes nos primeiros 65 caracteres (incluindo espaços), é o tamanho aproximado para a indexação/exibição no Google.

Isto pode parecer simples, mas o título pode dobrar de comprimento ao tentar acompanhar diretrizes de marca. Como incluir nomes de empresas, produtos e outras informações.

A próxima vez que você escrever um comunicado à imprensa, considere estas cinco dicas e exemplos para manter o seu título curto e atraente.

1. Utilize subtítulos. 

Títulos longos e complicados são difíceis de entender, e sua mensagem pode se perder entre os leitores se tiver muitos detalhes. Concentre-se em ser sucinto e utilizar subtítulos para fornecer mais informações e contexto.

Título Antes: XYZ Corporation, uma empresa de tecnologia, parceira da marca ABC, líder em produtos eletrônicos, se unem na ConsumerTech 2016 para lançar fones de ouvido wifi

Título Depois: XYZ Corp e a Marca ABC lançam Fones de Ouvido Wifi

Novo Subtítulo: Visite o estande #720 da XYZ na ConsumerTech 2016

O leitor ainda vê os pontos principais da história com menos palavras e em linguagem concisa.

The Buyer 2.0 Content Strategy Checklist

2. Evite palavras que não sejam essenciais.

Releia e corte todas as palavras que puder em seu título, como adjetivos, artigos ou até mesmo partes inteiras. Substitua conjunções por pontuação, dessa forma seu público ainda pode ver o título e entender seu significado.

Título Antes: Empresa XYZ compartilha os melhores destino de viagem para família no verão e dicas para viajar com crianças

Título Depois: Os melhores destinos de verão para famílias

Novo Subtítulo: XYZ compartilha dicas para viajar com crianças

Eliminar aquilo que é desnecessário reduz a desordem. Se o texto estivesse em inglês, por exemplo, a palavra “children” poderia ser substituída por “kids”.

3. Diminua o tamanho das palavras.

Substitua palavras por abreviações conhecidas (Corp. para Corporation), siglas (etc para etcetera, IPO para Oferta Pública Inicial), números (trezentos por 300) e símbolos ($,%, etc.), podem economizar caracteres preciosos e ainda transmitir com clareza a mensagem.

Título Antes: Os dez melhores lugares para comer por menos de dez dólares em Los Angeles de acordo com a Empresa XYZ

Título Depois: XYZ Corp: 10 melhores restaurantes por menos de US$ 10 em LA

Tenha em mente que muitas siglas e abreviações no mesmo título podem causar confusão. Use-as onde for mais apropriado e veja se elas serão compreendidas facilmente.

4. Minimize o exagero.

Os motores de busca favorecem o “human-friendly content” que usa a linguagem natural com o mínimo de jargões. Evite colocar muitas palavras-chave em seu título ou expressões e termos de mercado. Não seja muito vago para as pessoas fora do seu público-alvo.

Título Antes: Social Media é mamão com açúcar para proprietários de PMEs que usam a Plataforma de Marketing da XYZ

Título Depois: Pequenas empresas: XYZ oferece ferramentas para Mídia Social

5. Faça testes. Use o que funciona.

Tente variar as informações em qualidade e quantidade em seus títulos de press release. Por exemplo, se você está escrevendo para um público segmentado, use termos e linguagem desse mercado para tentar gerar engajamento. Analise seus relatórios de distribuição e veja quais títulos geraram mais interesse do seu público. Em seguida, ajuste os próximos de acordo com os seus objetivos.

Conte cada letra para diminuir o tamanho do seu título. Se você quer conectar leitores à história do seu press release, é preciso dar uma boa razão para eles clicarem.

Baixe o The Buyer 2.0 Content Strategy Checklist para mais dicas que o ajudarão a escrever e distribuir conteúdo que conecta seu público.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Erica Crist no dia 14 de julho de 2016. Erica é Senior Customer Content Specialist na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Como Adaptar Conteúdo para Plataformas de Mídia Social

Como Adaptar Conteúdo para Plataformas de Mídia Social

Você acabou de escrever um ótimo texto e criou um título brilhante. Agora, como usar a mídia social para aumentar o seu alcance do seu conteúdo e atrair o público certo? Só compartilhar o link pelas redes é o ideal? Não seja tão preguiçoso!

Para melhor seu desempenho, o seu conteúdo deve ser ajustado para se adequar para cada plataforma. Um profissional de marketing experiente incluirá a adaptação do conteúdo como uma tática dentro de sua estratégia de distribuição para que sua mensagem neutralize o ruído, presente em todas a mídia e atinja seu público-alvo da forma correta.

Vamos ver quais são as melhores práticas e adaptar seu conteúdo para cada plataforma de mídia social:

Twitter Conteúdo

Apesar de ter sido anunciado que links e imagens não serão mais contados como caracteres, o Twitter ainda impõe uma restrição de 140 caracteres. Enquanto isso é um desafio por alguns, a Oracle diz que essa característica deve ser explorada em vez de ser temida. A famosa restrição do Twitter nos obriga a ir direto ao ponto e eliminar informações desnecessárias.

1. Forte apelo à ação

Com uma concentração comparável à de um peixinho dourado, humanos modernos precisam de orientações claras e recompensas instantâneas. Use seus 140 caracteres para atrair o público e fazer com que ele se comporte da maneira desejada. Garanta que seu call to action seja forte e gratificante – isso funcionará!

 2. Uma imagem vale mais que mil palavras

Use junto com seus 140 caracteres!

Tweets com imagens se destacam e conseguem uma média de 35% mais retweets. Consiga a atenção do seu público com a criação de uma imagem de citações ou fatos interessantes. Infográficos são uma outra maneira fantástica para as imagens aumentarem o alcance da sua publicação. Basta olhar como o Walmart compartilha pontos importantes do seu press release dentro de um gráfico atraente:

3. Não usar abreviações

A tentativa de empurrar o máximo de informação possível em um tweet muitas vezes pode levar ao uso de abreviações ou gírias. “Tendeu” o que quero dizer? Não faça isso – parece pouco profissional. Se você tem muita informação sobre o mesmo assunto, escreva uma série de tweet, ou publique imagens contendo mais textos. Também como alternativa, use um link para uma página de destino com mais conteúdo textual.

Fabecook Marketing

1. Pensar mobile

Quase 70% dos usuários do Facebook acessam seu perfil por meio de um dispositivo mobile. Por isso, o conteúdo precisa ser criado pensando nisso. Por exemplo, se o usuário acessar seu conteúdo por um aplicativo ou site mobile, sua imagem é redimensionada? Seu texto continua legível? Será que alguns deles cortam seu conteúdo? Teste a sua metodologia primeiro, use contas fakes e texto para teste.

2. Pagar por isso

O Facebook está constantemente mudando seu algoritmo e, como resultado, as pessoas que realmente “veem” o conteúdo publicado por você estão diminuindo – isso vale para as pessoas que “curtem” a sua página. Se você quiser que o seu post seja visto, é necessário promove-lo. Separar recursos para a sua estratégia de conteúdo pago é importante e acaba sendo um pouco mais caro, guarde seu orçamento para as mensagens mais atraentes; aquelas que tem maior probabilidade de engajamento com o público.

3. Vídeo

Em abril, o Facebook anunciou outra mudança para seu algoritmo que sugere algumas mudanças para publicações, uma deles é a valorização do conteúdo em vídeo. Com isso, profissionais de marketing que pretendem estar atualizados e serem vistos por seu público, precisam pensar em maneiras de incorporar vídeo em sua estratégia social. Não se esqueça de colocar legendas em seus vídeos no Facebook, para garantir que os telespectadores visualizem sua mensagem enquanto percorrem seu feed de notícias, sem ter que clicar para escuta-la.

Linkedin Marketing de Conteúdo

1. Menos não é sempre mais

O LinkedIn é um site profissional e seus usuários tendem a ser mais abertos a diálogos longos e posts mais profundos. Esta é uma oportunidade valiosa para profissionais de marketing de conteúdo conseguirem que a sua mensagem seja vista por um público mais segmentado e sem sacrificar algumas palavras do seu conteúdo.

2. SlideShare

Use o LinkedIn em seu pleno potencial, o que inclui tirar vantagens de sua plataforma afiliada, e impulsionar a descoberta do seu conteúdo. O SlideShare permite compartilhar conteúdo no estilo de apresentações do Power Point e o classifica para alguns mercados, tópicos e temas. Use o formato da plataforma para destacar pontos importantes e direcionar seu público-alvo para o conteúdo na íntegra. Ele também tem algumas métricas ótimas para que você veja como exatamente as pessoas estão se engajando com seu conteúdo, assim você pode ajustar seu apelo para conquistar um público maior.

3. Grupos do LinkedIn

Grupos no LinkedIn são um ponto importante da rede profissional. Os usuários se agrupam porque realmente têm a intenção de consumir conteúdo alinhado com os seus interesses. Junte-se a alguns grupos que são relevantes para a sua empresa e publique conteúdo próprio neles. Esteja ciente de que membros do LinkedIn podem ser mais abertos para uma longa leitura, e não para spams. Compartilhe seus posts com sabedoria!

N-CO-1.1.4-Banner

Estas são apenas algumas dicas para ajudá-lo a adaptar o seu conteúdo para diferentes plataformas de mídia social. Para descobrir como criar um press release que maximiza o compartilhamento social, clique aqui e baixe nosso white paper completo.

Texto traduzido do Blog Beyond the Wire, publicado por Amy-Louise Tracey no dia 23 de junho de 2016. Amy-Louise é Consultora de Comunicação na CNW – PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

As 10 Melhores Ferramentas de Marketing (Digital)

As 10 Melhores Ferramentas de Marketing (Digital)

Como um profissional de Marketing ou Relações Públicas, você provavelmente deve ter visto seus deveres e responsabilidades crescerem nos últimos tempos. Se você está rebolando para manter os prazos entre todas as atividades que você tem hoje, este post é para você! Aqui estão as dez melhores ferramentas gratuitas e aplicativos on-line que irão ajudá-lo a simplificar suas atividades diárias.

1 – Zapier

1-Zapier

Zapier liga os diferentes aplicativos que você usa e automatiza tarefas. Um dos meus usos favoritos da Zapier é conectar o Instagram com o Twitter. Se você compartilhar uma imagem do Instagram no Twitter, automaticamente ela aparecerá como um link e não como uma imagem. O Zapier elimina este problema e sua imagem do Instagram aparecerá no Twitter como se você tivesse compartilhado diretamente no Twitter. Mesmo sem uma ferramenta premium, as ferramentas grátis permitem uma série de “ações” e “gatilhos” que são extremamente úteis.

2 – Powtoon

2-Powtoon

Às vezes um orçamento limitado significa que você não terá um editor de vídeo ou designer gráfico a mão. Mas se você quiser criar novos meios de comunicação visual impactantes, ou apenas adicionar uma animação a um projeto concluído, Powtoon é a ferramenta on-line que você precisa. Embora em sua versão gratuita as funções disponíveis para os usuários sejam limitadas, ele pode realmente trazer sofisticação extra para sua comunicação, o que lhe permite criar apresentações animadas ou converte-las em arquivos de vídeo para incorpora-los em seu site, blog ou canal do YouTube.

3 – MozBar

3-MozBar

Assim como um blog muito interessante, o Moz oferece ótimas ferramentas e aplicativos grátis, para te ajudar a tirar o máximo proveito do seu orçamento limitado de Marketing. O MozBar permite realizar uma série de tarefas de SEO em seu navegador, incluindo ranking palavra-chave, relatórios de métricas SEO e criar pesquisas personalizadas pelo motor de busca, de acordo com uma região ou cidade.

4 – Hootsuite

4-Hootsuite

Gerenciar o seu calendário de mídia social e agendar suas ações em massa são tarefas que são feitas facilmente com ferramentas on-line como Hootsuite, Tweetdeck e CoSchedule. O Hootsuite oferece uma ferramenta gratuita incrível, permitindo que você programe suas promoções sociais em diferentes plataformas. O Hubspot recomenda agendar conteúdo para os próximos seis meses, mas é importante verificar sua programação semanalmente ou a cada quinzena para garantir que suas mensagens sejam relevantes e para editar mensagens para coincidir com eventos outros acontecimentos.

5 – Google Analytics

5-Google-Analytics

Se você não está aproveitando ao máximo o Google Analytics, agora é a hora de começar. Você não apenas pode controlar o tráfego para seu site, mas você pode aprender a construir o seu público com informações disponíveis e valiosas. Conheça seus clientes. De onde eles vêm e o que eles fazem e onde eles não clicam. Isto permite que você teste o seu conteúdo e interface do site. Com essas informações, você pode ajusta-lo para garantir que ele seja exatamente o que seus clientes querem e forneça aquilo que eles precisam.

6 – WordPress

6-Wordpress

Originalmente uma ferramenta apenas para criação de blog, agora você pode também criar um site estático em WordPress. É extremamente fácil de usar e tem uma variedade de temas e estilos para ajudá-lo a obter a aparência perfeita para o seu site ou blog. Com WordPress.org, você pode instalar plugins que permitem fazer muito mais com o seu site.

7 – SumoMe

7-SumoMe

Se você trabalha com WordPress, então SumoMe deve testar esse novo aplicativo. SumoMe, mesmo tendo recursos premium, em seu nível mais básico, o plugin SumoMe lhe permite criar listas, aumentando a geração de leads, sem ter que trazer uma equipe de peritos e gastar uma fortuna para criar o “opt-in” ou formas de contato. Fedora, uma empresa que permite a criação de cursos on-line em seu próprio site, substituiu a sua página de destino com um “Bem-vindo Mat”, uma ferramenta do SumoMe, e viu suas inscrições para webinars diários aumentar em 70%.

8 – SlideShare

8-SlideShare

Um membro da família do LinkedIn desde 2012, o SlideShare é um site para hospedar slides de conteúdo profissional, e é hoje um dos 100 sites mais visitados do mundo. Se você tem uma plataforma impressionante de uma conferência ou mesmo apenas algumas dicas interessantes de um whitepaper, compartilhe-o facilmente através de uma apresentação, infográfico ou vídeo. Basta fazer o upload no SlideShare para chegar a um público que está realmente interessado no assunto do seu conteúdo. É uma saída incrível para aumentar a sua visibilidade dentro de um ambiente profissional.

9 – MailChimp

9-MailChimp

Com esta ferramenta, se você tiver menos que 2.000 assinantes, você pode enviar até 12.000 e-mails por mês grátis, tornando o MailChimp uma grande ferramenta para startups. Você pode construir sua lista de assinantes com um formulário de inscrição “embedado” e com os modelos customizáveis você pode criar newsletters de aparência profissional. As análises e relatórios são apenas a cereja do bolo!

10 – CoSchedule Headline Analyzer

10-CoSchedule-Headline-Analyzer

Cada profissional de Marketing de Conteúdo e blogger sabem que os títulos são os elementos mais importante da sua escrita, já que esta é a primeira oportunidade que você tem para agarrar a atenção dos leitores. Também é extremamente importante para criação de SEO e para melhorar a posição do seu pagerank nas páginas de resultados de pesquisas. Mesmo o CoSchedule sendo uma ferramenta de gerenciamento de mídia social como o Hootsuite, ele oferece uma ferramenta de análise de título gratuita, que permite testar várias versões, para garantir que você escolheu o caminho certo.

Mesmo que você não vá usar cada uma dessas ferramentas, escolha aquelas que são aplicáveis à sua empresa ou produto, e que podem realmente ajudá-lo em certas tarefas do seu programa de Content Marketing.

Você já usou essas ferramentas? Quais são outras ferramentas que têm ajudado a simplificar suas atividades de Marketing? Comente abaixo ou tweet para @CNWGroup.

2016-Blog-Call-to-Action-20160211

Para aprender e conhecer melhor as necessidades de conteúdo do comprador 2.0, baixe nosso whitepaper GRÁTIS.

Texto traduzido do post escrito por Amy-Louise Tracey no Blog Beyond the Wire, no dia 28 de janeiro de 2016.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Como Fazer – Press Release, Melhores Práticas e SlideShare

O noticiário é cheio de histórias que estão competindo por atenção e cliques dos leitores. Política, clima, placar de jogos, resultados trimestrais, as últimas novidades de entretenimento – sua notícia está competindo contra todo o conteúdo da internet, não apenas com as notícias de seus concorrentes ou do seu mercado.

Como Fazer - Press Releases, Melhores Práticas e SlideShare

Como ter certeza de que a sua história irá se sobressair a esse ruído e fica frente a frente com o público certo se há tanta concorrência pela atenção?

Mesmo com tantos tipos e necessidades diferentes, todos os press releases têm uma coisa em comum: Eles precisam ser envolventes.

Se você quiser que o seu comunicado de imprensa seja descoberto – nos buscadores, por jornalistas, clientes ou investidores – todo o processo precisa ser focado em fornecer uma experiência envolvente para o seu público.

Por experiência própria, uma foto atraente, título interessante ou uma forte distribuição não salvará um press release que tenha descuidado do planejamento e feito de outra forma. Do começo ao fim, seja rigoroso e consistente.

Os quatro passos seguintes ajudarão a fazer de um press release que se sobressaia a desordem e crie uma impressão duradoura.

  1. Como seu Press Release se Encaixa ao Público

Seu público não é uma multidão sem rosto e sem nome. Eles são os clientes, jornalistas e analistas. O que eles estão comprando? O que eles estão compartilhando? O que eles estão escrevendo? Use esta visão para criar um press release que preencha essas necessidades.

Entender o seu público-alvo também vai ajudá-lo a identificar a melhor maneira de alcançá-lo. Determinando a forma de distribuição mais adequada – se ela for ampla, escolha um circuito de interesse geral. Caso seja mais segmentada, veja opções de nicho – que coloque sua notícia frente a frente com as pessoas interessadas nela.

 

  1. A História mais Relevante

Um clickbait sensacional ao lado (“Essa mulher viu um gatinho na estrada. Você não vai ACREDITAR o que aconteceu depois!”), seu release deve apresentar a informação mais importante que responde ao “e daí?” dos jornalistas e dá aos seus clientes algo para morder a isca.

Provavelmente haverá várias maneiras de responder ao “e daí?” do seu press release. Mas, você precisa escolher o que vai repercutir mais. A melhor história é aquela que não só desperta o interesse de seu público, mas os mantém lendo e os leva a agir.

Este engajamento é essencial para o seu press release ser descoberto. Quando o público se envolve com o conteúdo, ele sinaliza aos motores de busca que a história é de alta qualidade. O que significa que o seu comunicado de imprensa é o conteúdo certo para as pessoas e recebe uma colocação mais elevada na SERP.

  1. Recursos Visuais e Ativos de Conteúdo

Pense em seus próprios hábitos de consumo de conteúdo. Qual história você está mais propenso a clicar: Aquela com imagens ou sem?

Imagens e outros recursos visuais são conhecidos por aumentar as visualizações on-line e dar um empurrãozinho com a mídia noticiosa tradicional. Não é segredo que elas são importantes para conseguir e manter a atenção do leitor.

No entanto, além de fotos, gráficos e vídeos, considere quaisquer outros ativos de conteúdo, tais como relatórios de pesquisa, demonstrações de produtos, ou whitepapers que complementam o press release – demostram a sua autoridade, e impulsionam o público a explorar a história da sua marca ainda mais.

  1. Formato de Conteúdo Consumido pelo Público

Depois de saber quais ativos irão compor o press release, você deve se concentrar em como ele será embalado. Considere as seguintes melhores práticas quando for formatar seu conteúdo:

  • Mantenha seu título curto, mas informativo. Google exibe os primeiros 65 caracteres (incluindo espaços). Coloque as informações mais importantes na frente.
  • Use um bom subtítulo para fornecer contexto adicional. Os buscadores indexam uma descrição também. Aproveite para dar aos leitores uma razão para clicar.
  • Inclua um call-to-action é fundamental no início do comunicado e use o link completo em vez do texto âncora.
  • Facilite a leitura do público. Inclua subtítulos e citações de pessoas que se destaquem no texto. Dessa forma seu conteúdo não ficará cansativo para os leitores.
  • Otimize seu texto e recursos visuais para que eles sejam fáceis de compartilhar. Crie gráficos adaptados às redes sociais que redirecionem para seus canais próprios.

A última peça do quebra-cabeça de imprensa é mensurar o sucesso das diferentes táticas testadas. Embora as dicas acima sejam as melhores práticas comprovadas, algumas podem funcionar melhor do que outras, dependendo do seu público.

Avoid the Numbers Trap

Reveja e compare diferentes elementos multimídia, formatação e ângulos das histórias. Provavelmente você identificará oportunidade que podem ser ajustadas para futuras comunicações.

Baixe o nosso whitepaper Avoid the Numbers Trap para aprender a encontrar sentido em seus relatórios. Ao adaptar continuamente a sua estratégia e análise, você conseguirá muito mais para o seu budget e ROI.

Você também pode acessar o nosso amigo SlideShare para mais dicas sobre como criar press releases que se sobressaem ao ruído do ciclo de notícias de 24 horas.

Texto traduzido do post escrito por Catherine Spicer no Blog Beyond PR, no dia 10 de novembro de 2015. Catherine é Gerente de Customer Content Services da PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Apresentação Power! Checklist Prático para SlideShare

Embora o SlideShare tenha nascido há quase 10, os profissionais de marketing e comunicação estão apenas começando a explorar o verdadeiro potencial dessa poderosa ferramenta de geração de leads.

Apresentação Power! Checklist Prático para SlideShare

Parecido com o Youtube, a audiência nativa da plataforma é a ponta do iceberg em termos de potencial de visualização. Uma vez carregada, você também pode facilmente incorporar facilmente as suas apresentações em seu site, blog e outras plataformas sociais como LinkedIn.

E, assim como qualquer plataforma social, existem passos que você deve adotar para otimizar o seu conteúdo. Antes de publicar sua apresentação, pergunte-se o sequinte:

Será que ela se sustenta sem um apresentador? Se você estiver compartilhando um Power Point que foi apresentado em um evento ao vivo ou como parte de um webinar, você deve esperar, ajustes terão que ser feitos.

  • Compare o público do evento ao vivo com a ampla audiência on-line do SlideShare. Existem brechas de conhecimento que você precisa preencher?
  • Considere o contexto, ou a falta dele. Faça a sua página de capa e título definirem o cenário, ou você precisa de slides adicionais para introdução?
  • Observe o fluxo da narrativa. Você precisa adicionar slides que incluem pontos de fala ou transições esquecidas?

Sua apresentação tem apelo visual? Lembre-se, o público engajado por apresentações no SlideShare procura mais comunicação visual e pouco texto. Recursos visuais desempenham um papel fundamental no seu slide de capa, é onde o público decide se quer ver mais sobre sua apresentação ou seguir em frente.

Sua apresentação contém animações, vídeos ou links? O SlideShare não suporta muitas funcionalidades do PowerPoint, por isso você terá que rever suas apresentações para fazer esses ajustes logísticos.

  • Remova a animações do PowerPoint ou crie imagens estáticas para introduzi-las durante o tempo de animação em uma série de slides.
  • Remova todos os vídeos incorporados e adicione eles mais tarde dentro do próprio SlideShare.
  • Tenha em mente que o SlideShare desativa todos os links presentes do primeiro ao terceiro slide de sua apresentação.

Sua apresentação ficará boa em um smartphone? Otimizar para Mobile deve estar no topo das suas prioridades sempre que compartilhamos informações digitais, e o SlideShare não é exceção. Mobile corresponde a nove vezes mais engajamento do que desktops.

Confira se o texto em seus slides pode ser facilmente lido em telas menores.  Use 18 pts ou mais.

Se você incluiu gráficos detalhados com texto menor, considere a ampliação dessas seções em slides separados para facilitar a visualização.

Apresentação Power! Checklist Prático para SlideShare

Sua apresentação tem um call to action final? Se não, adicione um. Um call to action beneficia ambos, a marca e o público. O link deve ser para uma informação relevante (um evento, um artigo, vídeo, etc) localizado no seu site, blog ou uma landing page, onde o público pode se converter em um novo lead.

Será que sua apresentação precisa ser convertida para PDF? Mais simples e rápido do que fazer o upload do seu PPT, pense nessa opção.

Se você tem um PPT, suas fontes e formatação podem ser comprometidas. Nem todos os computadores tem as mesmas fontes padrão, e o PowerPoint não as incorpora em arquivos PPT. Se o estilo é uma prioridade em sua apresentação (e deveria ser), você deve considerar fechar um PDF.

Se você converter sua apresentação para PDF, os hiperlinks serão quebrados. Você pode adiciona-los novamente usando o Adobe Acrobat Pro. (Veja como no HubSpot)

Sua apresentação precisa de um “empurrãozinho”? Para ter outros conselhos práticos para a criação de uma super apresentação de slides, confira os outros posts em Beyond PR da série “Making Your (Power) Point”:

Texto traduzido do post escrito por Jamie Heckler no Blog Beyond PR, no dia 30 de abril de 2015.

Jamie Heckler é Gerente de Criativo Senior na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

6 Dicas de Como Criar o Post Perfeito para as Redes Sociais

Por que fazer uma publicação nas redes sociais? Essa pergunta é o ponto de partida para qualquer pessoa ou empresa com um perfil ou FanPage em plataformas online. Essa questão, com certeza, terá as mais diferentes respostas de acordo com o objetivo de cada post. Mas no fundo a resposta é a mesma: Uma publicação é feita por que quer interação e engajamento.

Post Perfeito para as Redes Sociais

No meio da sua viagem você se deparou com a Alhambra, um palácio árabe no sul da Espanha. Arquitetura mágica e nada convencional para quem vive no Brasil. Vale o post, seus amigos irão curtir.

Sua empresa adotou uma nova estratégia, menos poluente e mais sustentável. Importante criar uma publicação sobre essa novidade para seus seguidores e fãs. É uma forma de notificar o seu público e atrelar sua imagem ao tema.

Mas não basta fazer um post dizendo “Olha estou visitando a Alhambra!” ou “A PR Newswire agora é mais sustentável”.  Com isso você conseguira algum retorno de seus amigos e seguidores, mas não usará todo o potencial que você tem nas mãos.

Em seu perfil do SlideShare, Guy Kawasaki publicou algumas dicas para que você possa fazer posts perfeitos nas redes sociais. Mesmo que a proposta seja ousada, com certeza você conseguirá melhores resultados com as suas publicações.

 

#1. SEJA VALIOSO. Seus amigos certamente irão gostar do seu post na Alhambra. É uma foto em um lugar não muito convencional, em um país diferente e com arquitetura incrível. Seguramente se você contar um pouco da história do palácio, sobre a colonização árabe ou der dicas para as pessoas que queiram visita-lo algum dia, como melhor horário para visita ou as principais áreas do complexo de pátios e jardins, fará com que seu post consiga melhores resultados entre seus amigos. Eles irão interagir de uma forma mais efetiva e atuante com a sua publicação.

O mesmo vale ao dizer que sua empresa é sustentável. Por si só, essa mensagem conseguirá algum resultado. Mas se você inserir dados analíticos de como a sua empresa é sustentável, ou como essa atitude contribui dentro da sua comunidade, isso conseguirá atrair mais engajamento para seu post.

Para que seu post seja valioso, tanto para usuários comuns em meio a uma viagem turística, tanto publicações de empresas nas redes sociais, deixe com que quatro palavras direcionem suas publicações.

  • Informação
  • Análise
  • Ajuda
  • Entretenimento

#2. SEJA BREVE. A comunicação online é ágil. Por mais que você tenha uma grande história para contar cheia de detalhes, foque naquilo que é mais importante. Seu post deve ser valioso porém breve.

  • Certifique-se que seu post tem no máximo 50 caracteres.
  • Três sentenças ou três linhas é um número ótimo para posts.
  • Mantenha a voz ativa no texto do seu post.

#3. DÊ CREDITO AS FONTES. Voltando aos exemplos: Quando estamos viajando nossos amigos tornam-se nossos fotógrafos pessoais. Ao publicar uma foto, vale publicar o nome ou marcar o amigo que a tirou. Ele ficará feliz e a imagem aparece para os amigos dele também.

Se a sua empresa fizer um post sobre sustentabilidade com dados secundários de pesquisas ou imagem publicadas por outras empresas, não se esqueça de destacar em seu post as fontes. Isso é muito importante e garante a veracidade das informações na sua publicação.

#4. TAMANHO DE IMAGENS PARA POSTS. Falamos bastante de imagens nesse texto, afinal publicações visuais são obrigatórias para qualquer post que se preze. Mas a imagem de um post no Instagram é diferente de uma imagem de um post no Pinterest. Isso por que cada rede social tem sua própria forma de publicação de imagens e fotos. Cada uma com seu tamanho.

TAMANHO IDEAL DE IMAGENS PARA POSTS:

  • Instagram:

    640 pixels x 640 pixels.

  • Pinterest:

    735 pixels x 1100 pixels.

  • Facebook:

    940 pixels x 788 pixels.

  • Google+:

    800 pixels x 600 pixels.

  • Twitter:

    1024 pixels x 512 pixels.

Seguindo esses números em Pixels, você evitara que sua imagem seja modificada ao publica-la nessas plataformas. Geralmente quando a sua imagem não obedece esses tamanhos de largura e altura ela acaba sendo cortada para se encaixarem nas mediadas padrões de cada plataforma.

#5. USE HASHTAGS NOS POSTS. Hashtags tem a função de direcionar as publicações para que outras pessoas fora do seu grupo de amigos ou seguidores encontrem seu conteúdo. Por exemplo, se você publicar uma dica sobre a Sustentabilidade e colocar uma hashtag na palavra (“ #Sustentabilidade ”), essa informação passará a servir para outros internautas fora da sua comunidade.

#6. MELHOR HORÁRIO PARA POSTS. Uma hábito não menos importante, mas que muitas pessoas se esquecem é de consultar qual o melhor horário para fazer suas publicações nas redes sociais. Muitas vezes o mesmo post com as mesma informações, hashtags e imagem não conseguem uma boa performance por ter sido postado na hora errada.

Evite investir seu tempo e esforço com uma publicação que não gere interação e engajamento. Consulte o melhor horário para fazer publicações nas redes sociais. Cada plataforma tem o horário mais adequado para se publicar. E existem uma série de ferramentas que podem te ajudar quanto a isso, como o Hootsuite e o Buffer.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm

PR Newswire