5 Dicas para Atingir o Consumidor 2.0 com sua Comunicação

5 Dicas para Atingir o Consumidor 2.0 com sua Comunicação

O marketing e o mercado de comunicação mudaram dramaticamente na última década. O consumidor está no comando do processo de compra e, muitas vezes, só interage com um representante de vendas quando a decisão de compra já foi tomada. Esta nova geração, informada, impaciente e cética – ou como costumamos chama-la: Consumidor 2.0 – quer acesso a informação confiável, relevante e disponível.

How Buyer 2.0 Affects Communications and Demand Generation Strategies

Para alcançar esse consumidor e engajá-lo, os profissionais de marketing precisam repensar suas estratégias de comunicação e geração de demanda.

Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a desenvolver um plano de comunicação de marketing para atingir o consumidor 2.0:

Dicas para Atingir o Consumidor 2.0 com sua Comunicação

Para mais informações e dicas sobre como você pode criar um plano de comunicação para alcançar o consumidor 2.0, baixe hoje esse white paper da CNW – PR Newswire: How Buyer 2.0 Affects Communications and Demand Generation Strategies.

Texto traduzido do Blog Beyond the Wire, publicado por Amy-Louise Tracey no dia 21 de julho de 2016. Amy-Louise é Consultora de Comunicação na CNW – PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Como Adaptar Conteúdo para Plataformas de Mídia Social

Como Adaptar Conteúdo para Plataformas de Mídia Social

Você acabou de escrever um ótimo texto e criou um título brilhante. Agora, como usar a mídia social para aumentar o seu alcance do seu conteúdo e atrair o público certo? Só compartilhar o link pelas redes é o ideal? Não seja tão preguiçoso!

Para melhor seu desempenho, o seu conteúdo deve ser ajustado para se adequar para cada plataforma. Um profissional de marketing experiente incluirá a adaptação do conteúdo como uma tática dentro de sua estratégia de distribuição para que sua mensagem neutralize o ruído, presente em todas a mídia e atinja seu público-alvo da forma correta.

Vamos ver quais são as melhores práticas e adaptar seu conteúdo para cada plataforma de mídia social:

Twitter Conteúdo

Apesar de ter sido anunciado que links e imagens não serão mais contados como caracteres, o Twitter ainda impõe uma restrição de 140 caracteres. Enquanto isso é um desafio por alguns, a Oracle diz que essa característica deve ser explorada em vez de ser temida. A famosa restrição do Twitter nos obriga a ir direto ao ponto e eliminar informações desnecessárias.

1. Forte apelo à ação

Com uma concentração comparável à de um peixinho dourado, humanos modernos precisam de orientações claras e recompensas instantâneas. Use seus 140 caracteres para atrair o público e fazer com que ele se comporte da maneira desejada. Garanta que seu call to action seja forte e gratificante – isso funcionará!

 2. Uma imagem vale mais que mil palavras

Use junto com seus 140 caracteres!

Tweets com imagens se destacam e conseguem uma média de 35% mais retweets. Consiga a atenção do seu público com a criação de uma imagem de citações ou fatos interessantes. Infográficos são uma outra maneira fantástica para as imagens aumentarem o alcance da sua publicação. Basta olhar como o Walmart compartilha pontos importantes do seu press release dentro de um gráfico atraente:

3. Não usar abreviações

A tentativa de empurrar o máximo de informação possível em um tweet muitas vezes pode levar ao uso de abreviações ou gírias. “Tendeu” o que quero dizer? Não faça isso – parece pouco profissional. Se você tem muita informação sobre o mesmo assunto, escreva uma série de tweet, ou publique imagens contendo mais textos. Também como alternativa, use um link para uma página de destino com mais conteúdo textual.

Fabecook Marketing

1. Pensar mobile

Quase 70% dos usuários do Facebook acessam seu perfil por meio de um dispositivo mobile. Por isso, o conteúdo precisa ser criado pensando nisso. Por exemplo, se o usuário acessar seu conteúdo por um aplicativo ou site mobile, sua imagem é redimensionada? Seu texto continua legível? Será que alguns deles cortam seu conteúdo? Teste a sua metodologia primeiro, use contas fakes e texto para teste.

2. Pagar por isso

O Facebook está constantemente mudando seu algoritmo e, como resultado, as pessoas que realmente “veem” o conteúdo publicado por você estão diminuindo – isso vale para as pessoas que “curtem” a sua página. Se você quiser que o seu post seja visto, é necessário promove-lo. Separar recursos para a sua estratégia de conteúdo pago é importante e acaba sendo um pouco mais caro, guarde seu orçamento para as mensagens mais atraentes; aquelas que tem maior probabilidade de engajamento com o público.

3. Vídeo

Em abril, o Facebook anunciou outra mudança para seu algoritmo que sugere algumas mudanças para publicações, uma deles é a valorização do conteúdo em vídeo. Com isso, profissionais de marketing que pretendem estar atualizados e serem vistos por seu público, precisam pensar em maneiras de incorporar vídeo em sua estratégia social. Não se esqueça de colocar legendas em seus vídeos no Facebook, para garantir que os telespectadores visualizem sua mensagem enquanto percorrem seu feed de notícias, sem ter que clicar para escuta-la.

Linkedin Marketing de Conteúdo

1. Menos não é sempre mais

O LinkedIn é um site profissional e seus usuários tendem a ser mais abertos a diálogos longos e posts mais profundos. Esta é uma oportunidade valiosa para profissionais de marketing de conteúdo conseguirem que a sua mensagem seja vista por um público mais segmentado e sem sacrificar algumas palavras do seu conteúdo.

2. SlideShare

Use o LinkedIn em seu pleno potencial, o que inclui tirar vantagens de sua plataforma afiliada, e impulsionar a descoberta do seu conteúdo. O SlideShare permite compartilhar conteúdo no estilo de apresentações do Power Point e o classifica para alguns mercados, tópicos e temas. Use o formato da plataforma para destacar pontos importantes e direcionar seu público-alvo para o conteúdo na íntegra. Ele também tem algumas métricas ótimas para que você veja como exatamente as pessoas estão se engajando com seu conteúdo, assim você pode ajustar seu apelo para conquistar um público maior.

3. Grupos do LinkedIn

Grupos no LinkedIn são um ponto importante da rede profissional. Os usuários se agrupam porque realmente têm a intenção de consumir conteúdo alinhado com os seus interesses. Junte-se a alguns grupos que são relevantes para a sua empresa e publique conteúdo próprio neles. Esteja ciente de que membros do LinkedIn podem ser mais abertos para uma longa leitura, e não para spams. Compartilhe seus posts com sabedoria!

N-CO-1.1.4-Banner

Estas são apenas algumas dicas para ajudá-lo a adaptar o seu conteúdo para diferentes plataformas de mídia social. Para descobrir como criar um press release que maximiza o compartilhamento social, clique aqui e baixe nosso white paper completo.

Texto traduzido do Blog Beyond the Wire, publicado por Amy-Louise Tracey no dia 23 de junho de 2016. Amy-Louise é Consultora de Comunicação na CNW – PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Dicas de Conteúdo para Segmentos Conservadores

Dicas de Conteúdo para Segmentos Conservadores

A PR Newswire recentemente compartilhou algumas dicas da nossa premiada equipe de marketing. A minha favorita é a de Bradley H. Smith, responsável pela comercialização dos nossos serviços de IR e Compliance.

Seu conselho: “Tente entreter as pessoas enquanto você as informa”, é brilhante, mas às vezes é mais fácil falar do que fazer.

Bradley Dica

Clique na imagem acima para compartilhar o conselho de Bradley no Twitter.

Pensando nisso, me encontrei com Bradley para entender melhor como ele consegue aplicar sua criatividade em um mercado tão conservador.

Não subestime as pessoas só porque elas trabalham em um mercado chato.

Bradley adverte que alguns profissionais de marketing B2B tendem a manter tanta segurança em sua criatividade que oscilam à beira de ser chato e correm o risco de não gerar engajamento com seu público.

“Imagine que todos os dias você assista muitos anúncios e comerciais criativos”, ele brinca. “Pense em quantas emoções e energias os anúncios do Super Bowl despertam em nós, por exemplo”.

Bradley continua: “Quando você vai para o escritório, você tira o chapéu de anúncio criativo e coloca o chapéu de escritório chato? Estamos falando sobre a mesma pessoa. Só porque você coloca uma gravata e se veste mais formalmente não significa que você quer que o conteúdo não seja envolvente”.

The Evolution of PR’s Role in the Marketing Funnel

Atrair, conectar e diferenciar com criatividade

Com a difícil tarefa de vender para grandes empresas financeiras, Bradley admite que seu público é mais inteligente sobre determinados temas de mercado do que ele mesmo. “Há muita complexidade, que eu não imagino nem por onde começar para ser tão inteligente como eles. Por isso, eu tento ser interessante”.

Como é evidente em seus posts Building Shareholder Confidence blog, Bradley, muitas vezes usa o humor para tornar o conteúdo mais acessível.

“Eu uso o humor criativo para atingir minhas metas importantes, diferenciar a marca e aumentar o engajamento do público”.

Enquanto ele admite que trabalhar com humor pode ser complicado, Bradley adverte que a alternativa a isso pode ser pior. “Como um profissional de marketing B2B, estou sempre atento para não ofender ninguém e não perder meus prospects, mas o risco de ser chato é muito pior, porque nesse caso, ninguém irá me encontrar”.

Usar o humor para mostrar que você está “por dentro”

Unir a leveza do humor com a seriedade de seu mercado é mais uma arte do que uma ciência. Para começar, você deve falar da mesma forma como o seu público.

“O humor tem que ser inteligente”, esclarece Bradley. “Eu não estou fazendo piadas aleatórias. Tento usar o humor dentro do contexto do meu mercado”.

Criar piadas específicas para o seu mercado é uma maneira de mostrar ao público que você consegue relacionar a sua vida pessoal e trabalho. Como ele observa, “Na melhor das hipóteses, as piadas que faço dizem para meu nicho que eu pertenço a ele”.

Usar o humor para mostrar que você está “por dentro”

Seleção de imagens do Blog Building Shareholder Confidence

De acordo com Bradley, o público vai agradecer sua criatividade. “Em mercados mais tradicionais, não existem muitas piadas aparecendo, por isso as pessoas vão valorizar o seu esforço”.

Dicas de conteúdo criativo em mercados mais sérios:

  • Evite temas picantes. Lembre-se que você está representando uma entidade profissional, por isso é sempre melhor evitar temas que são um tabu.
  • Ria com o mercado, não do mercado. O conteúdo nunca deve insultar a suas prospects, empresa ou concorrentes. Bradley aconselha: “Pense em como você falaria com eles cara a cara – antes de alguns drinks”. Se o seu humor precisa de um alvo, coloque você mesmo no papel principal da comédia.
  • Referências devem ser óbvias e apropriada à idade do público. Para o público alvo do Bradley, isso significa que ele pode fazer referências aos Ghostbusters ou Monty Python, mas não as Kardashians.
  • Esconda o anzol e mostre a isca. Chame o público pelo humor e depois forneça informações. Bradley muitas vezes usa o humor nas imagens e títulos de posts em seu blog, mas raramente no próprio texto. As piadas ajudar a atrair o público, mas uma vez que eles já estão no blog, tudo volta a ser negócio.

Para se conectar com o público em todas as fases do processo de compra, temos que desenvolver uma abordagem para criar e promover conteúdo. Isso significa reexaminar nossa narrativa visual e RP para ir além de criar awareness de marca.

Baixe The Evolution of PR’s Role in the Marketing Funnel  e veja mais dicas de conteúdo para estimular a ação do público em todo o processo de compra.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Jamie Heckler no dia 09 de junho de 2016. Jamie é Gerente Criativa Senior na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Content Marketing – Missão e o Caminho para o Sucesso

Para muitos profissionais de Marketing, janeiro é um tempo de agir e pisar fundo. Enquanto dezembro foi preenchido por fechamento de projetos e compilação de relatórios, agora é quando os marketeiros estão prontos para seguir em frente.

Content Marketing Missão: O Caminho para o Sucesso

Antes de apertar o botão de lançamento confira se todos os sistemas estão funcionando. Para os profissionais de Content Marketing isso significa analisar os resultados do ano passado e utilizar seu contexto para rever as bases de sua estratégia, por exemplo, personas, a processo de compra e outros temas críticos.

Recentemente, estava inspirada e revi um dos “alicerces” da PR Newswire – a nossa missão em Marketing de Conteúdo – enquanto ouvia Joe Pulizzi durante o webinar “5 Ideias Essenciais para um Marketing de Conteúdo Épico para Negócios”.

O fundador da Content Marketing Institute ofereceu um mapa criterioso para trabalhar os vários elementos de um programa bem-sucedido de Content Marketing, e me pareceu um ótimo momento para olhar os componentes da nossa própria missão em Marketing de Conteúdo.

Para começar, qualquer declaração de missão deve ter um propósito. No caso do Content Marketing, a declaração deve abranger QUEM você quer atingir, O QUE você está oferecendo para ter engajamento, e POR QUE as pessoas terão interesse em participar.

Veja como a Missão da PR Newswire em Content Marketing é dividida:

Nosso conteúdo deve educar profissionais de Marketing, Comunicação e Relacionamento com Investidores nas melhores práticas para que eles possam usa-las para gerar mais impacto em seus programas.

  • QUEM: Nós iremos projetar nossos programas para profissionais de marketing, comunicações e relações com investidores.
  • O QUE: Produziremos conteúdo educacional e boas práticas.
  • POR QUE: Profissionais de Marketing, Comunicação e Relações com Investidores vão se envolver com o nosso conteúdo para entregar melhores resultados em suas campanhas.

Avaliando a nossa missão, dentro do contexto do relatório de fim de ano e as próximas prioridades, esta declaração ainda será o foco para o nosso conteúdo. Que por sua vez, acreditamos que apoiará nossos esforços em 2016.

Então, agora vamos ver como essa declaração pode ser utilizada de forma tática.

QUEM: Se você perdeu o controle do público para o qual você escreve, desenha, fotografa, filma, etc., é quase garantido que o seu conteúdo não terá engajamento.

Frequentemente aconselho os membros da equipe a identificar o público-alvo certo no topo do seu documento. Eu leio títulos que acredito ser para uma audiência e, quando me dou conta, percebo que o autor elaborou a mensagem para outra persona. (Pratique o que você prega: a primeira linha deste post era originalmente “Audiência: Profissionais de Content Marketing”).

Pulizzi recomenda apenas um público como persona por missão, e eu entendo que isso é para garantir que a estratégia de Marketing de Conteúdo seja focada.

Mas, a PR Newswire tem três públicos e nos atendem bem; uma boa pergunta é, por que isso funciona? Encontramos a distinção para nossos públicos no O QUE é educacional para eles e o que vai fazer a diferença para os seus resultados de negócios.

O QUE: A missão da PR Newswire para fornecer conteúdo educacional e as melhores práticas tem foco e parece simples, mas na verdade há muitas coisas acontecendo em segundo plano.

Tópicos para criar conteúdo: Os nossos públicos são diferentes, os assuntos e as conversas que irá atraí-los variam. Para o público de Marketing pode ser algo como “novas táticas de marketing de conteúdo para conquistar novos públicos”, já para se conectar com Comunicadores algo como “estrutura para press release que aumentar a visibilidade on-line” e para Relações com Investidores “tendências de mídia social para formular sua política de social media”.

Alinhar processo de compra e conteúdo: Nosso plano de conteúdo é projetado para cobrir a processo inteiro do comprador, dessa forma a “educação” e as “melhores práticas” vão desde o nível exploratório (por exemplo, “as tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo”) para táticas e orientação (“5 dicas sobre como incluir vídeo em press releases”) até informação para clientes (“modelo de divulgação de resultados para stakeholders”).

Formatos: A missão também não especifica como PR Newswire irá apresentar e entregar o conteúdo. O formato da peça vai levar em conta o público, o tema, o estágio do processo de compra e os canais disponíveis. “As tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo” pode funcionar melhor como vídeo e sumário executivo; “5 dicas sobre como incluir vídeos em press releases” pode ser um post ou infográfico; enquanto “modelo de divulgação de resultados para stakeholders” pode ser um template ou e-mail.

PORQUE: Não é apenas importante para definir o público; você também deve expressar por que esse público encontrará valor e investirá tempo com o seu conteúdo.

Em nossa declaração, a PR Newswire quer ajudar todos os nossos públicos proporcionam mais impacto em suas campanhas, e é importante para nós mantermos em mente que diferentes grupos têm diferentes objetivos.

Profissionais de Relações com Investidores podem querer gerar uma nova cobertura de analistas. Profissionais de Marketing podem ter como objetivo aumentar suas taxas de click-through. Comunicadores podem se interessar em aumentar o tráfego para seus canais próprios.

O objetivo do nosso conteúdo deve ser o mesmo do nosso público.

Missão Cumprida?

Logo no início de seu processo, talvez entre projetar sua missão e iniciar o desenvolvimento de conteúdo – e antes de entregar o seu conteúdo para o mercado – é preciso estabelecer as métricas que irão avaliar o desempenho do seu programa de conteúdo.

Essa pode ser uma outra fórmula de QUEM, O QUE e POR QUE em sua declaração de missão. Por exemplo, aumentar o número de prospects através do compartilhamento de conteúdo entre vários canais e entregar um pequeno aumento em novas receitas.

O início desse Novo Ano é um excelente momento para analisar a força da sua estratégia de Content Marketing para garantir que você está no caminho certo para atingir seus objetivos em 2016.

Quer mais dicas de estratégias de Marketing? Baixe o nosso whitepaper Buyer 2.0 Content Strategy Checklist para alinhar a criação e distribuição de conteúdo para as diferentes fases do processo de compra de seu público.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Eva Rohrmann no dia 05 de janeiro de 2016. Eva é Diretora de Soluções e Marketing Customer Lifecycle na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Top 6 razões para colocar os press releases em sua estratégia de promoção de conteúdo.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Sua estratégia de Content Marketing está se unindo: você conseguiu insights sobre as prioridades do seu público e seus pontos francos; seu plano de conteúdo vai se envolver em cada etapa do processo de compra; você tem conteúdo atraente projetado para despertar a interação; e seu plano de promoção de conteúdo … é apenas uma lista de seus próprios e alguns tweets.

Focado na estratégia de conteúdo e criação da descoberta de conteúdo, um relatório da Forrester, observou que o resultado de “grandes investimentos em conteúdo {que} não atingem o público-alvo e não têm chance de gerar valor para a marca”. A análise vai de encontro com exemplos de marcas que dedicam mais orçamento para content marketing e recursos para distribuição de conteúdo, alcançando seus objetivos de engajamento, tráfego, e crescimento de audiência.

Um plano de promoção e distribuição de conteúdo, bem elaborado e bem-sucedido, irá incluir a promoção nos canais próprios, tais como website, blog, e social media, e vários métodos de promoção paga.

Uma pesquisa, realizada pelo Content Marketing Institute, constatou que os profissionais de marketing de conteúdo mais eficazes promovem vários tipos de conteúdo, usando métodos pagos.

Como Robert Rose, diretor de estratégia do CMI, explica no documento, estes métodos incluem serviços de press releases, onde 78% dos profissionais de Marketing de Conteúdo mais eficientes usam, contra 55% dos profissionais de marketing de conteúdo menos eficientes.

Para elaboração de uma estratégia de promoção de conteúdo, aqui estão seis razões para incluir press releases em seu mix de táticas de distribuição e promoção de conteúdo.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Aumentar a Visibilidade nos Resultados de Busca:

O primeiro passo por onde todos os compradores passam no processo de compra começa da mesma forma – com uma busca online. Molde seu conteúdo com uma mensagem relevante, interessante e envolvente e, em seguida, segmente e compartilhe com inteligência através de múltiplos canais, incluindo uma rede de distribuição de conteúdo. Você aumentará o potencial de sua mensagem para ser descoberta durante esta fase inicial, quando consumidores e profissionais estão apenas começando a explorar sobre o assunto.

Conquistar Novos Públicos:

Ganhar novos membros do público é fundamental para o sucesso de muitas campanhas de marketing, promover o conteúdo exclusivamente em canais próprios, você estará “pregando para o coro” de seus públicos existentes e já engajado. Os press releases podem ser distribuído para uma variedade de sites e meios de comunicação, desde grandes meios de comunicação até sites de nicho, aumentando a chance de potencial audiência e novos prospects cheguem através do conteúdo à medida que buscam pelo tema.

Direcionar a Geração de Leads:

Tenha o foco em melhor seu posicionamento em resultados de busca e alcançar novos públicos. Isso está a um passo da conversão através da captura de informações de contato em seu release. As melhores práticas em press release enfatizam um call-to-action (CTA) na mensagem – download de um whitepaper, acessar um webinar, inscreva-se em uma newsletter – que irá incentivar os leitores B2C ou B2B a fornecerem informações que sua equipe de geração de demanda podem alimentar em seus programas.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Nutrir Canais Próprios & Comunidades:

Direcione o tráfego para seus canais próprios onde as audiências existentes e recém-adquiridas podem interagir com o seu conteúdo, com ofertas de produtos, ou talvez, mesmo seus especialistas podem ser encorajados, destacando o conteúdo com um CTA que leva os espectadores para o seu site, blog ou canais sociais.

Gerar Mídia Espontânea:

Press releases continuam sendo uma fonte de informação e ideias para história por todos os tipos de profissionais de mídia – online, eletrônicos ou impressos – e podem aumentar suas chances de cobertura de mídia sobre seu conteúdo. Ser escolhido pelos meios de comunicação e noticiado por jornalistas e blogueiros, pode construir a atenção para o seu conteúdo. A cobertura de terceiros reforça a credibilidade da sua marca como uma referência sobre o assunto.

Construir Autoridade sobre a Voz de Marca:

Buscas, crescimento da audiência, cobertura da mídia – o press release pode atuar em várias frentes para posicionar sua marca e pensamentos como recursos de especialistas sobre questões, temas e eventos que são importantes para seus clientes e para o sucesso de seu negócio global.

Pronto para construir a sua estratégia de promoção de conteúdo? A PR Newswire oferece as principais soluções multimídia do mercado: distribuição de conteúdo multicanal, e a promoção em rede, que abrange os meios de comunicação, sites, jornalistas, formadores de opinião, mídias sociais e mobile, ajudando você a compartilhar seu conteúdo com o público em geral ou voltado para um target, indústria ou região específica.

Colocar press releases em seu mix promocional é uma forma relativamente simples para fortalecer sua estratégia global de marketing de conteúdo e alcançar seus objetivos de Content Marketing. Baixe o nosso guia fácil e rápido: Guide to Sharing Your Press Release with the World to learn how to get started.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Eva Rohrmann no dia 21 de outubro de 2015. Eva é Diretora de Soluções e Marketing Customer Lifecycle na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Press Release: Título e Conteúdo “Bom pra Cachorro”

Os profissionais de Marketing e de RP devem ser cada vez mais criativos na forma como contam sua história. Mas isso não é suficiente para fazer o seu público ler o seu conteúdo. É preciso promover a ação.

Press Release: Título e Conteúdo “Bom pra Cachorro”

Em The Future of Content Marketing: Creating Contextual Connections, Ken Wincko, vice-presidente de Marketing sênior da PR Newswire, discutimos como as novas tecnologias criarão “experiências mais imersivas que efetivamente capturam e manter a atenção do público”.

A Canine Company, que oferece produtos e serviços para cuidados de animais de estimação em casa, como o Invisible Fence®, tem distribuído press releases com dicas, do que fazer e do que não, para o cuidado canino. Are You a Responsible Dog Owner? Test Yourself with This Quiz, questiona suas versões anteriores usando um quiz para ajudar os donos de cães a avaliar quão responsável eles são com seu animal de estimação.

media-monitoring-benefits

Como sou um amante, e dono, de um cachorro, me qualifico como público-alvo da Canine Company e imediatamente me encontrei atraído pelo título do release.

Mesmo a maioria dos donos de animais de estimação se considerem responsáveis, a necessidade de auto-afirmação é comum – e constante. O conteúdo do comunicado da Canine Company se encontra ao desejo de provar (mesmo que apenas para si mesmo) que pode fazer este teste.

No entanto, a interatividade sozinha nem sempre funciona. Seu conteúdo também precisa ser relevante para as necessidades de informação do seu público.

“Ouça o seu mercado e descubra tendências para escrever e iniciar suas conversas”, recomenda Amanda Hicken em Seu Content Marketing está Focado na Coisa Errada? “Crie valor e conteúdo multimídia relevante que seja fácil de se envolver. Compartilhe esse conteúdo para ajudar a moldar a conversa em torno de sua marca, produtos e serviços”.

O release da Canine Company de setembro, voltado para os donos de animais responsáveis, fornece o cenário perfeito para a discussão de como cuidar de seu cão. Ao segmentar o público já por dentro do assunto e o engajando com perguntas do quiz e dicas úteis, a empresa se reafirma como líder de pensamento sobre o tema.

Ouvir aquilo com que o seu público se preocupa é o primeiro passo – e deve ser frequente – na criação de conteúdo que ele vai adorar. Serviços de monitoramento de mídia podem ajudar a acompanhar e analisar as principais preocupações, novas práticas e tendências em seu setor.

Leia nosso whitepaper Justifying a Media Monitoring Service para aprender a coletar informações necessárias para se posicionar como um líder de mercado.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Lucie Vietti-Curtis no dia 18 de setembro de 2015. Lucie é Gerente do Programa de Canal e Marketing na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

4 Lições para Aprender com Influenciadores do Instagram

A maioria das empresas, não importa seu tamanho, estabeleceram presença em uma ou duas plataformas de mídia social. Sendo o “Big 3 of Social”: Facebook, Twitter e LinkedIn.

Instagram-Tips

No entanto, como o meu colega Jamie escreveu em sua série sobre Marketing B2B no Pinterest, as marcas precisam se diversificar ainda mais.

Claro, é difícil decidir escolher para onde ir. Mas e se eu lhe dissesse que outra plataforma de mídia social se gaba de ter conseguido mais de 300 milhões de usuários ativos mensais, e em comparação com as demais, ainda não foi inexplorada pelos profissionais de marketing, despertaria o seu interesse?

O meu sim. E isso me levou a publicar fotos pela conta do Instagram da PR Newswire já a algum tempo. Não tem sido fácil, especialmente por se tratar de uma empresa B2B. No entanto, aqui estão quatro lições que aprendi ao aumentar o nosso público no Instagram em mais 250% desde maio:

press-release-social-sharing

1.Identifique o propósito específico de sua marca para o Instagram.

Conteúdo – seja ele um post de blog ou whitepaper, webinar ou press release – é um componente fundamental da estratégia de marketing da PR Newswire. E para promove-lo, usamos uma abordagem multicanal, sincronizada em todas as mídias proprietárias, espontâneas e pagas.

Posteriormente, o meu objetivo para Instagram era chegar a uma nova audiência com o nosso conteúdo. Porque a audiência do Instagram tende a celebrar autenticidade e fotos vibrantes do mundo. Eu tento trazer fotografia relevante dos arredores de nossos escritórios com o tema de um de nossos posts.

Por exemplo, a foto abaixo é do Relógio Colgate em Jersey City, New Jersey. Fluiu bem com a mensagem por trás do post no blog desse dia, que dizia que “O tempo é tudo quando sua marca decide entrar no mercado #global”. Não só é uma referência lúdica para o tema em questão, é uma imagem visualmente impressionante e é algo com que as pessoas vão se engajar.

 

2.Pense no Instagram como um canal de marketing de conteúdo visual.

Cada foto que você postar é uma representação direta de sua marca, por isso pense em cada foto do Instagram como criação de conteúdo. Não é tão fácil como simplesmente tirar uma foto rápida no seu caminho para o trabalho e publicá-la, sem colocar o “por que” no seu pensamento.

Invista tempo e esforço em seu conteúdo para o Instagram que você terá sucesso.

Você também não tem que limitar-se a fotos. Pessoas nas redes sociais amam compartilhar uma boa citação gráfica. Aqui, eu peguei uma mensagem de uma de nossas seleções do blog e fizemos o post com a imagem do dia para o Instagram.

 

3.Aproveite a oportunidade para ser diferente.

Cada plataforma de mídia social exige uma voz particular. Se você está gastando a maior parte de seu tempo em um dos 3 grandes, o tom que você tem é provavelmente profissional.

No Instagram, mostre seu lado criativo, não apenas em suas fotos, mas no texto também.

Use uma hashtag divertida como #ThrowbackThursday ou #TBT e poste uma foto do primeiro logotipo que você criou no MS Paint. Ou tente algo peculiar como a foto abaixo de uma peça escrita pelo nosso gerente sênior criativo. Esta ilustração foi usada para mostrar a importância da devida atribuição ao usar citações e tornou-se a nossa principal imagem do Instagram para a data.

 

4.Seja criativo com sua call-to-action.

Um dos maiores desafios para as marcas no Instagram é o fato de que Instagram só oferece um link clicável para não-anunciantes. O que torna isso ainda mais difícil é que esse link está localizado em sua biografia.

Você não só tem que conseguir a atenção do seu público com uma imagem brilhante, você também tem que levá-lo para o seu perfil.

Direcione o seu público até seu link incorporado explicando o que acontecerá depois. Em seguida, informe que o link para mais informações está disponível em sua bio. Alguns posts de marcas, como o nossa, também usaram emojis em um esforço para direcionar ainda mais os olhos dos usuários.

Também é importante usar um link curto e personalizado para ajudar a monitorar quantas pessoas clicaram no seu link. No perfil da PR Newswire, o link direciona para o Blog Beyond PR.

Enquanto o número de seguidores, likes e outras “métricas de vaidade” úteis para monitoramento, é o número de cliques de seu call-to-action que irá mostrar o quão eficaz é a sua estratégia.

Quando usada corretamente, a mídia social pode desempenhar um grande papel fundamental para a promoção de conteúdo da sua marca – até mesmo para press releases. Saiba mais baixando nosso whitepaper Tips for Creating a Press Release that Maximizes Social Sharing.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Ryan Hansen no dia 15 de setembro de 2015. Ryan é Gerente de Mídias Sociais na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire