Modelo e Dicas de Como Escrever um Press Release

Escreva um Press Release eficaz, de acordo com os seus objetivos de comunicação, utilizando o modelo gratuito da PR Newswire. No template você encontrará uma visão geral dos principais elementos de um comunicado.

Modelo e Dicas de Como Escrever um Press Release

Pode parecer uma tarefa fácil, mas escrever um press release exige algumas habilidades e “manhas” para você alcançar os seus objetivos de comunicação. E por falar neles, qual a mensagem que você quer passar? Promover um novo produto? Divulgar resultados financeiros? Apresentar um novo parceiro? Anunciar um evento? O press release pode atingir esses objetivos e muitas outros. O mais importante é saber onde se quer chegar. Cada elemento da sua mensagem deve estar alinhado com a sua estratégia de comunicação.

Modelo de Press Release PR Newswire

Para facilitar o seu trabalho, criamos um ckeck-list com os pontos principais da sua mensagem com algumas dicas de como fazer. Clique na imagem e baixe o template grátis.

#1. Título: Escreva um título com até 100 caracteres para que ele possa ser publicado em um artigo jornalístico ou compartilhado nas redes sociais. Facilite a possibilidade de interação e engajamento do público com o seu press release em redes sociais e buscadores.

#2. Subtítulo: Convença seu público a ler a sua mensagem. O subtítulo deve complementar as informações destacadas no título e conter as principais informações sobre o texto.

#3. Data e Local de Origem: Inclua a cidade de origem e a data do comunicado de imprensa.

#4. Primeiro Parágrafo: Capture a atenção do leitor. Exponha as principais informações de forma objetiva e siga as regras da teoria do jornalismo ao responder as seis perguntas básicas do lead: “O quê” e/ou “Quem?”, “Quando?”, “Onde?”, “Como?”, e “Por quê?”. Comece o parágrafo com uma informação interessante, evite clichês.

#5. Call-to-Action: Direcione o público para uma ação, essa é a hora. Insira um link convidativo após o primeiro ou segundo parágrafo, evite deixar esta informação apenas ao final do conteúdo. Essa é a melhor forma de obter retorno de seus leitores. Quanto menor o número de links em seu comunicado, mais direcionados serão seus resultados.

#6. Corpo do Texto: Conte a sua história de forma simples e proporcione uma fácil leitura. Use aspas e divida o texto em tópicos com bullet-points. Prove para o leitor que vale a pena a leitura. Mecanismos como a utilização do negrito e subtítulos prendem a atenção do público.

#7. Boilerplate e Informações de Contato: Coloque as informações sobre a sua empresa e mostre as credenciais da sua marca. Os jornalistas podem precisar dessas informações para construir um artigo ou uma reportagem. Não se esqueça de fornecer as informações para contato e indicar os responsáveis pela publicação.

Dica: Elementos multimídia, como fotos e vídeos multiplicam a atenção e engajamento do público. Uma única foto pode ampliar a visibilidade do seu release em até 180%. Se o seu release tiver vídeos esse número pode saltar para 970%. Por quê? Elementos Multimídia fazem a sua mensagem se destacar entre os comunicados apenas em texto.

Se você quiser saber mais como conseguir melhores resultados com o seu press release? Entre em contato com a PR Newswire, ficaremos felizes em ajuda-lo.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa, Latin America
PR Newswire

Anúncios

5 Superpoderes de um Editor de Conteúdo

Erros de digitação não são apenas embaraçosos, eles também podem custar muito dinheiro. Todos nós já ouvimos histórias de horror da falta de um número em uma etiqueta de preço e do olho de águia do cliente que aproveitou a oportunidade.

5 Superpoderes de um Revisor

Para evitar problemas semelhantes com o conteúdo da sua marca, o time Editorial da PR Newswire (Customer Content Services) edita centenas de comunicados de imprensa e press releases todos os dias e corrige milhares de supostos erros a cada mês.

Nos momentos finais antes de um comunicado de imprensa ser distribuído, o Editorial pega erros de ortografia, gramaticais e até mesmo discrepâncias nas demonstrativos contábeis (lucro por ação de $ 0,19 é muito diferente do que o lucro por ação de $,019) tudo ao mesmo tempo, e o leitor nunca sabe quem são eles. Que seja experiência ou talento nato, editores de conteúdo têm superpoderes – capazes de ver o que os outros não veem. Aqui estão cinco superpoderes que todos os editores e revisores de texto possuem:

#1. Visão Raio X

Um bom editor de conteúdo é capaz de detectar um erro de digitação a um quilômetro de distância. Suas habilidades técnicas e valentia nunca podem ser substituídas por uma mera verificação ortográfica. Corretores ortográficos não podem ler o contexto, nem podem distinguir entre palavras homófonas, como “acento e assento”.

#2. Velocidade

Nosso time Editorial (Customer Content Services) lida com uma infinidade de prazos na base diária. Alguns destes prazos são de poucas horas, enquanto outros são em minutos. Em alguns casos, aparentemente com deadlines impossíveis, um editor vai notar uma discrepância no título e no primeiro parágrafo. Talvez um produto não está escrito da mesma maneira ou o título se refere ao terceiro trimestre enquanto o primeiro parágrafo fala sobre o segundo bimestre. Um editor de conteúdo hábil tem a capacidade inata de vê-los, e um veterano sabe onde procurar os erros.

#3. Discretos

Quando editores de conteúdo fazem bem o seu trabalho, o leitor não vai nem saber que eles estiveram lá. A cada nova correção em Relações Públicas (sim, tenho visto muitas vezes em meus 20 anos de PR Newswire), nossos clientes são eternamente gratos por nossa capacidade de identificar e silenciosamente desarmar as “minas terrestres” em seus comunicados de imprensa. Nós não queremos ser chatos. Apenas queremos ter certeza que sua distribuição saia corretamente. Então, nós rapidamente fazemos as mudanças e alertamos. Dessa forma, você pode atualizar sua própria versão, caso você esteja planejando enviar um press release para outros contatos. No Slate.com, uma análise sobre Mary Norris – “Entre você e eu: Confissões de uma Virgula Rainha” – Miriam Krule capta o ponto crucial da busca de cada editor: “O editor de texto é mais bem sucedido quando ninguém o percebe. Um editor que é invisível ao ponto de parecer desnecessário é muitas vezes o melhor em seu trabalho – isso significa que ele nunca deixa passar nada. É só entre o escritor e o editor, cujas perguntas de gramática ou lógica feitas pelo editor, são a oportunidade de apreciar verdadeiramente sua influência. Mas quando seu trabalho é – em sua essência – dizer que pessoas estão erradas, as vezes a melhor opção é ser invisível”.

#4. Resistência

A cada ano, a PR Newswire emite milhares de comunicados de imprensa. A equipe Editorial trata cada distribuição de forma única, ao mesmo tempo atende ligações, responde solicitações, perguntas e mais. No final do dia, cada membro da equipe teve em média 30 (ou mais) comunicados de imprensa em suas mãos.

#5. Intuição

Uma armadilha para a maioria dos escritores é a tendência de passar horas escravizado sob sua escrita, mas chega um momento em que você tem que largar a caneta vermelha. Saber quando parar é um dos poderes mais difíceis de se cultivar como um editor de conteúdo. Tenha em mente o objetivo principal para a sua história e deixe que ele seja o guia quando necessário. Como acontece com qualquer superpoder, com grandes poderes vem grandes responsabilidades. Converse com qualquer um que edita textos e você encontrará duas coisas: (1) Eles não podem ser desligados. Eles vão ver cada erro de digitação em um menu de restaurante e cada gafe de edição no jornal local. (2) Eles se tornam a solução para cada pergunta os que seus amigos têm quando se trata de gramática, pontuação e escrita.

Felizmente, o departamento editorial (Customer Content Services) da PR Newswire funciona 24 horas por dia 7 dias por semana para clientes e seus comunicados de imprensa. Vamos usar esses cinco superpoderes para garantir que a sua mensagem esteja no ponto, gramaticalmente correta e impactante. Se eu tivesse que dar à nossa equipe um nome de super-herói, eu a chamaria de “Os Invisíveis” – você nunca pode nos ver, mas sem nós quem corrigiria esse dia/ data discrepante?

Texto foi traduzido do post escrito por Catherine Spicer no Blog Beyond PR, no dia 16 de abril de 2015.

Catherine Spicer é Gerente da Equipe Editorial da PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

3 Exemplos para Sobreviver as Compras de Final de Ano

3 Exemplos para Sobreviver as Compras de Final de Ano

Os consumidores não estão apenas à procura das melhores ofertas e promoções, também procuram conselhos práticos que irão ajudá-los a fazer compras de forma mais inteligente. Muitas empresas (não varejistas) estrategicamente usaram esta oportunidade para preencher o vazio de informação e se inserir na conversa de forma relevante, uma tendência importante entre os press releases temáticos sobre a Black Friday na PR Newswire.com.

AllState Oferece Outra Forma para Estacionar seu Carro no Black FridaySe você é um consumidor enfrentando as multidões em lojas de tijolo e argamassa, a AllState aborda um problema que é muito ignorado. Seu press release intitulado “AllState Oferece Outra Forma para Estacionar seu Carro no Black Friday”, destaca um novo recurso útil no aplicativo móvel da AllState que vai aliviar um pouco o stress de um longo dia de compras. O comunicado de imprensa está escrito no estilo de uma reportagem com um título intrigante e os detalhes mais importantes levam contexto adicionais.  AllState apresenta uma história atraente que vai ser útil para muitas pessoas, e que poderia ser melhorada usando subtítulos em negrito para quebrar o texto e torná-lo mais fácil para leitura da página.

RetailMeNot: Confiança nas Entregas de Final de Ano é Alta entre os Clientes do e-CommerceSe você prefere evitar as massas e fazer compras on-line, a RetailMeNot garante que você está em boa companhia. De acordo com o seu mais recente relatório de tendências dos consumidores, 43% dos compradores on-line confiam que suas encomendas vão chegar a tempo para o Natal. A empresa utilizou seu press release “RetailMeNot: Confiança nas Entregas de Final de Ano é Alta entre os Clientes do e-Commerce” para promover sua nova pesquisa, atraindo leitores com um status convincente no título e resultados adicionais diferenciados a partir do texto completo utilizando bullet points e subtítulos. Um link para o relatório também é fornecido como um call to action no primeiro parágrafo. Este é um grande exemplo de um comunicado de imprensa que pretende principalmente educar os leitores sem ser excessivamente autopromocional. Outra sugestão para melhoria seria para ilustrar resultados da pesquisa em um infográfico que poderia ser compartilhado no release.

GOBankingRates – Pesquisa sobre a Cyber Monday Revela as 5 Coisas que os Varejistas não Querem que Você SaibaAinda que as nossas compras possam chegar a tempo, GoBankingRates.com nos aconselha a ter consciência de que as ofertas do Cyber Monday não serão tão vantajosas como se poderia pensar. O site de finanças pessoais acha que o dia mais popular de compras online do ano pega uma carona nos descontos disponíveis na Black Friday, que é o foco principal dos esforços de marketing de gigantes do varejo. Este press release tem um título sedutor, “GOBankingRates – Pesquisa sobre a Cyber Monday Revela as 5 Coisas que os Varejistas não Querem que Você Saiba”, inclui um infográfico informativo, e os call to actions impulsionam o tráfego diretamente para próprio conteúdo editorial do no site da GOBankingRates.

No geral, essas marcas fazem um excelente trabalho. Preenchem o vazio de informação em torno das compras de final de ano e usando o poder da distribuição de conteúdo para transmitir conhecimento para todo o público, que o achará valioso. Parabéns a AllState, RetailMeNot e GoBankingRates.com por um trabalho bem feito!

Este texto foi traduzido do post escrito por Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 28 de novembro de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Infográfico: Salvando Vidas com o Content Marketing

A temporada de férias, carinhosamente conhecida como “a época de doação,” é uma oportunidade preciosa para instituições de caridade destacarem suas causas e gerarem fundos. Um dos maiores desafios que as organizações sem fins lucrativos devem superar é a disputa para conquistar o apoio de potenciais doadores. Naturalmente, nem todas as organizações ou causas recebem igual atenção, mas o fenômeno “ALS Ice Bucket Challenge”, ou em português “Desafio do Balde de Gelo”, provou que o engajamento de mídia social tem grande influência no crescimento da base de doadores para uma empresa sem fins lucrativos.

Infográfico: Salvando Vidas com o Content Marketing

Clique para conferir o Infográfico completo!

A razão do por que a mídia social é tão eficiente para geração de doações e como outras organizações beneficentes podem aproveitar o poder deste meio ainda é largamente especulado. Mas a Cruz Vermelha Americana, reconhecendo a necessidade de ter essas informações, realizou uma pesquisa sobre a temporada investigando por que os usuários de mídia social doam.

A pesquisa e o infográfico que a acompanha foram promovidos em um press release intitulado: “How Your Friends Affect Your Charitable Donations this Holiday Season”, em português: “Como seus Amigos Afetam suas Doações para Caridade nessa Temporada de Férias”, que serve como exemplo de como outras organizações sem fins lucrativos podem criar e distribuir conteúdo de qualidade para aumentar seu público e número de doações.

Elementos mais eficientes desse release que os criadores de conteúdo devem anotar:

  • O visual inclui o logotipo da empresa e um infográfico conciso que transmite uma mensagem clara. Um simples logotipo em um press release ajuda as pessoas a reconhecer a sua marca e torna o conteúdo mais convidativo para leitura. Um breve infográfico ilustra os destaques da pesquisa como um teaser para o relatório completo, sem sobrecarregar o espectador com informações, o formato mais curto é visualmente amigável para dispositivos móveis.
  • Título que desperta a curiosidade e comunica claramente o benefício ao leitor. “Como seus Amigos Afetam suas Doações para Caridade nessa Temporada de Férias” diz aos leitores o que esse conteúdo irá ensina-los sobre uma nova tendência ou expõe algo novo como seu comportamento online é influenciado pelos seus colegas, com um subtítulo que fornece um contexto adicional. Também digno de atenção é que o título inclui buzzwords oportunos como “temporada de férias”, usando uma linguagem natural para aumentar a visibilidade em resultados de busca orgânica.
  • A história é escrita em forma de pirâmide invertida muito parecido com os artigos que lemos em um jornal, fazendo o interesse do público a principal prioridade, antes da oportunidade de branding.
  • Um call-to-action no primeiro parágrafo conduz os leitores em direção a uma ação desejada, tendo em conta que muitas pessoas não leem o texto na íntegra. Esse apelo à ação é realçado usando uma linguagem natural.
  • Texto em negrito e bullet points ao longo do release destacam diferentes ângulos da mensagem e adicionam outra camada para o engajamento visual.

A Cruz Vermelha Americana faz um excelente trabalho ao usar o conteúdo para fornecer informações valiosas para os seus colegas de caridade, bem como aos potenciais doadores destacando sua organização durante a temporada de doações. Parabéns pelo excelente release!

Este texto foi traduzido do post escrito por Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 21 de novembro de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Checklist – 24 Dicas para Melhorar seus Posts em Blogs

Como todo blogueiro experiente dirá aos iniciantes, há muito mais além da publicação de um post do que apenas escrevê-lo.

Posts-para-Blogs

É o Mês Nacional do Post em Blogs, por isso ao longo de novembro, estamos nos concentrando em como criar um blog melhor e mais rápido. Confira nossos outros posts NaBloPoMo e mais dicas para blogueiros na seção para blogs do Beyond Bylines.

Pode ser difícil se lembrar de tudo que você precisa fazer – especialmente quando você é um blogueiro solitário e faz tudo sozinho. Para mim, felizmente, isso não é o caso no Beyond Bylines. Mas já tive momentos em que esqueci de adicionar um link específico ou selecionar uma categoria para um post de blog. Foi assim que eu desisti de tentar lembrar de tudo. Em vez disso, eu fiz o que eu geralmente faço com todas as outras coisas da vida que considero muito complicadas … Eu criei uma lista do que fazer.

Eu admito, posso ter uma obsessão com checklists. Uso o Trello.com para manter tudo organizado. Quando mostro minhas listas para as pessoas, elas arregalam os olhos. As listas trabalham para mim, e eu não sou a única que as usa.

Em The Checklist Manifesto, o professor da Harvard Medical School, Atul Gawande, demonstrou como listas de verificação para as tarefas mais comuns, como lavar as mãos, reduziu significativamente as infecções hospitalares. Apesar do Checklist para posts em blogs não salvar vidas, você vai economizar tempo, e possivelmente garantirá que você faça tudo que for necessário para o sucesso (de primeira).

ANTES DE COMEÇAR A ESCREVER

  1. Pesquisa o tema e encontre o seu ponto de vista. Se você tem uma ideia para o seu blog, é hora de ir fundo. Discursos, opiniões e press releases são incrivelmente úteis para fomentar ideias. Mas você precisa colocá-los em contexto e com sua própria perspectiva para o post.
  1. Escreva um parágrafo-resumo. Às vezes você tem uma ideia e muita pesquisa para apoiá-la, mas você está perdido sobre o foco do post. Tente escrever um ” parágrafo-resumo”. Você pode encontrar alguns exercícios úteis para isso no post da semana passada Power of Digital Storytelling. Uma vez que você colocar em um parágrafo do seu post “quem, o quê, quando, onde, por que, e como” você poderá seguir em frente…
  1. Esboço. Eu detestava esboçar. Mas percebi, depois de escrever durante uma hora e ter que mudar tudo, que eu perdi mais tempo consertando o post que eu tinha escrito do que ter feito um esboço. Agora, eu vejo o meu esboço como uma lista do que fazer para posts em blogs. Enquanto escrevo meu post, eu posso riscar cada ponto que incluído. Eu faço isso mesmo. (OK, talvez eu seja viciada em checklist).
  2. Escreva um título. Você pode pensar que eu tivesse esquecido completamente. Entretanto, escrever um título depois de ter esboçado e antes de começar a escrever o post pode te dar um ponto de partida para o resto. Uma vez que você escreveu o seu post, volte ao rascunho do título e faça as alterações necessárias.
  1. Visual brainstorm. Você não precisa ter uma imagem pronta ainda, mas você deve começar a pensar sobre o elemento visual que você quer. O que seria melhor? Gráfico, foto ou vídeo? E quantos elementos você acha que irá precisar? Uma vez que você tenha uma ideia geral do que você quer, poderá reservar tempo suficiente para criar ou encontrar o elemento visual que você precisa.

ANATOMIA DO POST PARA BLOGS

Agora é hora de escrever! Aqui estão 11 elementos essenciais que você deve incluir no seu post:

  1. Primeiro parágrafo (ou “linha fina”). Depois do Título, o primeiro parágrafo ou introdução é o que vai manter os seus leitores curiosos. Use seu parágrafo-resumo como base, mas torne-o atrativo. Um post inteiro deveria ser dedicado para se escrever uma introdução. Mas algumas ideias incluem histórias pessoais, perguntas ou encontram um assunto em comum com os leitores.
  1. Conteúdo pesquisável. Não deixe que o foco dos seus leitores vague por causa de grandes blocos de texto. Subtítulos, parágrafos curtos, listas numeradas ou com marcadores, imagens, negrito e outras sugestões de formatação vão ajudar, especialmente em posts longos.
  1. Call to Action. Que atitude você quer que o seu público tenha ao ler o seu blog? Faça com que ele saiba! Call to actions incluem responder a uma pergunta, participar de um sorteio, compartilhar ou assinar seu blog.
  1. Meta description. Sua meta description é o que vai aparecer nos resultados de busca e previews de mídias sociais. Se você consegue personalizar o seu meta description, confira este post do HubSpot com dicas para escrever.
  1. Agora que você já escreveu seu post, você pode voltar às ideias do brainstorm, aquelas que conversamos mais cedo, encontrar ou criar uma imagem que complete o seu texto. Você quer que as imagens que são relevantes e únicas? Evite bancos de imagem. Se precisar de ajuda, consulte a lista do Buffer de mais de 53 fontes de imagem grátis e 23 ferramentas para criar imagens.

DICA: Blogueiros têm acesso a mais de 20.000 imagens GRÁTIS na galeria multimídia da PR Newswire for Journalists. Inscreva-se em prnmedia.prnewswire.com.

  1. Texto Alternativo (para imagens). Além de tornar o seu site mais acessível para os visitantes com deficiência visual, o texto alternativo de uma imagem ou “alt text” também é utilizado pelos buscadores para definir como sua imagem se relaciona com o restante do conteúdo.
  1. Autoria / Atribuições. Se você está usando com referência ideias de outra pessoa, declarações ou está usando uma imagem que não é sua, lembre-se de dar crédito e colocar um link para o material de origem. Se usar qualquer imagem de outra pessoa assegurasse que você tem permissão para usá-la. Minha regra de ouro? Se eu não puder verificar o status de direito autoral de uma imagem e não tiver a oportunidade de perguntar para o seu criador, eu encontro uma outra imagem.
  1. Tags e Categorias. Usando categorias e tags em posts no blog isso pode ajudar os visitantes a navegarem em diferentes lugares do seu site. No Beyond Bylines, usamos categorias para organizar as publicações por assunto ou por grupos de audiência. Nossas tags, por outro lado, são mais específicas. Evite sobrecarregar o seu post com muitas tags ou categorias, assim os buscadores podem puni-lo se acharem que você está manipulando as regras do sistema do jogo.
  1. Título final. Lembra do título que você escreveu na dica 4? Volte para ela e veja se ele ainda é relevante. Se não, faça edições ou escreva um novo. Nosso post de 9 dicas de como não escrever pode ajudar.

5 PERGUNTAS ANTES DE PUBLICAR UM POST

Uma vez que você terminou de escrever e formatar o seu post, você precisa editá-lo. Faça uma pausa e depois o observe com outros olhos. Também ajudará se você puder ter alguém para lê-lo.

Quando você ler o seu texto, responda essas cinco perguntas:

  1. Tom e tema. Será que o seu post se encaixa no tom e no tema do seu blog?
  1. Interesse dos Leitores. Você dá aos leitores uma razão se interessarem pelo seu blog?
  1. Sua história é interessante e colorido?
  1. Você entrega a promessa do seu post no título?
  1. Gramática. Você conferiu a gramática e a ortografia?

PRA FINALIZAR AS DICAS PARA O POST PERFEITO

Agora que você escreveu um post incrível para seu blog, ainda há trabalho a ser feito. Uma vez que o post é publicado, faça essas cinco coisas para garantir o sucesso:

  1. Compartilhe o seu blog em suas redes de mídia social, e em seguida, compartilhe de novo. Identifique fóruns e comunidades on-line que para quem a mensagem é relevante. E se você tem uma lista de e-mail, não se esqueça de enviar o seu conteúdo. Se você não tem uma lista de e-mail, comece a construir uma.
  1. É importante cultivar um relacionamento com seus leitores e outros blogueiros. Isso ajuda a construir a sua influência, encoraja o retorno de visitas, e atrai novos leitores. Faça perguntas em seus posts, incentive comentários em seu blog e mídias sociais, e lembre-se de respondê-las!
  1. Como o seu post no blog se saiu? Foi compartilhado, lido, comentado? Os números não devem regrar o que você faz, mas podem ser úteis para compreender como seu blog pode crescer. O monitoramento não termina nos primeiros dias após a publicação do seu post. Se um post antigo tem obtido um recente aumento de número de visitantes, veja o por quê.
  1. Olhe para o seu post no escopo do seu blog. Como compara-lo com os outros postos que você fez? Quais sites e redes sociais levaram tráfego para ele? Se foi bem sucedido, que parte do post os leitores se interessaram? Ter tempo para avaliar as suas mensagens de maior ou menor êxito darão uma visão sobre o seu público, você poderá aumenta-lo ou evita-lo no futuro.
  1. E agora? Agora que seu post está escrito, publicado e promovido, é hora de seguir em frente para o próximo post. O que você vai escrever? Existe alguma coisa em seu post anterior, você pode se aprofundar?

Embora tenha uma grande quantidade de itens a fazer nesse checklist que pode ser aplicado para a maioria dos blogueiros, a minha maior recomendação é para sentar e escrever o seu próprio checklist.

Passe pelos itens da minha lista, leia os checklists de posts para blogs de outros autores e escolha aquilo que é relevante para você. Depois teste a sua lista. Você, e somente você, vai saber qual o processo mais eficiciente.

Este texto foi traduzido do post escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond Bylines, no dia 06 de novembro de 2014.

Amanda Hicken é Gerente de Relacionamento com a Mídia da PRNJ da PR Newswire. Twitter: @ADHicken.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

A Evolução Hi-Tech do Press Release

Na medida em que avançamos em direção a reta final de 2014, as questões de que as novas tendências de RP estão por vir no próximo ano já estão alvoroçadas. Mas de acordo com John Pilmer, proprietário e CEO da PilmerPR, uma tática ainda podemos esperar para ver que já existe há décadas é o press release comprovado e verdadeiro. Em um novo artigo de opinião no Entrepreneur.com relacionado à atual relevância dos comunicados de imprensa, Pilmer escreve: “A distribuição de um release ainda é a maneira mais rápida e confiável para atingir a seção transversal mais ampla da mídia. Enquanto a mídia social, o Google AdWords, sites de marca, rajadas de e-mail, banners publicitários, blogs e uma infinidade de outras tecnologias da nova era são uma parte importante de qualquer estratégia de marketing – especialmente para startups – essas coisas não vai substituir o conceito mais formal e de longo alcance de um comunicado de imprensa profissional.”

A Evolução Hi-Tech do Press Release

Click na imagem para ver o MNR completo

O aspecto de distribuição de releases, que permite com que a informação seja descoberta por novos públicos é o que tem permitido a esta ferramenta sobreviver aos anos. Ao mesmo tempo, as tecnologias de ponta também evoluíram a aparência dos releases para cumprir os desejos do público e criar histórias envolventes, visualmente ricas e com mídia interativa.

Por exemplo, esta nota à imprensa multimídia de tirar o fôlego para promover Zhongsan, China como uma nova zona de desenvolvimento hi-tech compreende todos os elementos de um comunicado à imprensa moderno que mostra por que essa ferramenta ainda é uma importante fonte de influência em Relações Públicas.

O título atraente “Província chinesa rapidamente tornando-se o próximo grande Hub para Overseas Biofarmacêutica e desenvolvimento de alta tecnologia” indica uma oportunidade que pode ser adquirida por quem lê esta informação. A fim de aumentar o awereness e o interesse em um assunto particular, a primeira mensagem para o público é uma regra.

Subtítulos fornecem detalhes de apoio, um dos quais contém hashtags relacionadas e um botão “click-to-tweet” para incentivar as interações sociais que são fundamentais para conquistar visibilidade online.

Imagens impressionantes de paisagens de Zhongshan tornar o texto em si mais convidativo para ler, permite que ele se conecte emocionalmente, e neste caso em particular é muito persuasivo para imaginar empresas neste local.

Texto invertido em forma de pirâmide, o primeiro parágrafo aponta estatísticas convincentes para atrair o leitor e convencê-lo a continuar lendo. Levando em consideração o período de atenção de público de hoje, o clímax da história precisa ser entregue logo no início.

Um destacado call-to-action promove o webinar e direciona o tráfego para o site da empresa  oferecendo oportunidades para avaliar e medir o crescimento dos negócios devido a esta campanha de Relações Públicas.

Como a indústria do RP evolui com o tempo assim serão com os press releases. Este MNR da American Zhongsan Association of Commerce nos mostra exatamente como. Parabéns pelo trabalho bem feito!

Este texto foi traduzido do post escrito por Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 10 de outubro de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Mídia Paga e Espontânea Ajudam ONGs a Construir Awareness

Depois do fenômeno Ice Bucket Challenge (Desafio do Balde de Gelo) da Associação ALS, muitas discussões centraram-se em como outras organizações sem fins lucrativos podem alavancar a comunicação digital para aumentar a sensibilização para as questões sociais.

Mídia Ajuda ONGs a Contruir Awareness

Uma das partes mais importantes da estratégia de comunicação de uma organização sem fins lucrativos é educar o público em geral sobre a importância de sua causa com os fatos e informações que irão inspirar a ação.

Safe Kids Worldwide, uma organização sem fins lucrativos destinada a prevenir acidentes na infância, demonstra como o poder de distribuição de conteúdo pode ajudar a espalhar a consciência de uma única mensagem para o maior número possível de pessoas em um comunicado de imprensa intitulado “Can We Change the Culture of Youth Sports?” (Nós podemos mudar a cultura de Esportes na Juventude?).

Safe Kids Worldwide em parceria com a Johnson & Johnson destaca os comportamentos perigosos e as expectativas culturais de jovens atletas que podem resultar em ferimentos graves ou, no pior dos cenários, a morte. O release utiliza uma combinação de táticas para chamar a atenção e chegar ao ponto de forma eficaz:

#1. INFOGRÁFICO
Um infográfico, incluído no comunicado de imprensa, destaca as principais conclusões da pesquisa de uma forma concisa e visualmente atraente. O conteúdo deve ser entregue em todos os formatos que o público prefere consumir a informação. Considerando que “mamães blogueiras” são uma poderosa fonte de influência na web, este infográfico é uma ótima ferramenta visual para acompanhar uma história ou post em potencial.

#2. TÍTULO E SUBTÍTULO
O título utiliza uma pergunta provocativa para captar a atenção, enquanto o subtítulo fornece detalhes para suporte que sugerem os resultados da pesquisa.

#3. PRIMEIRO PARÁGRAFO
O parágrafo inicial não usa uma linguagem clichê e, ao invés disso, começa com um dado alarmante sobre o número de crianças que passam por uma lesão esportiva cada ano para captar imediatamente a atenção.

#4. CALL TO ACTION
O call to action faz um link para a pesquisa e para o infográfico imediatamente após o primeiro parágrafo. Isso direciona os leitores para a ação destinada de obter mais informações sobre a gravidade dos ferimentos dos atletas mirins.

#5. DISPOSIÇÃO DE INFORMAÇÃO
Estatísticas adicionais são listadas separadamente sugerindo diferentes ângulos para a mensagem.

#6. CITAÇÕES QUE COMPÕEM O TEXTO
As declarações do Presidente e CEO da Safe Kids Worldwide, Kate Carr e também do ex-treinador de futebol do NCAA, Jack Crowe, enfatizam a importância dessa questão e oferece uma fonte altamente confiável para jornalistas incorporarem em suas histórias.

#7. BULLET POINTS
Bullet points em negritos com dicas de segurança esportivas na parte inferior do release.

Estatísticas da pesquisa “Changing the Culture of Youth Sports” (Mudando a cultura de Esportes da Juventude), bem como as citações dos executivos no press release foram republicadas por grandes veículos de comunicação, incluindo o CBS News e USA Today. Para outras ONGs que precisam de ajuda para obter awareness em suas mensagens, Safe Kids Worldwide dá um exemplo de como o conteúdo pode ser formatado e compartilhado de diferentes maneiras e trazer a atenção tão necessária uma causa. Parabéns a Safe Kids Worldwide em seus esforços para prevenir lesões em criança e sobre o sucesso de com seu press release!

Este texto foi traduzido do post escrito por  Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 29 de agosto de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire