O Espantalho que Conquistou o PR Grand Prix em Cannes

Como divulgar os diferenciais da sua empresa, conscientizar os consumidores e fortalecer seu posicionamento no mercado? Essas perguntas são simples, mas suas respostas são mais complexas do que parecem. Não estão em um manual ou são compostas por uma fórmula secreta. Mas isso não é motivo para desistir de ler esse texto.  Melhor do que listar as melhores praticas ou o passo a passo de divulgação para uma campanha, mostraremos um estudo de caso que conquistou o público e “abocanhou” o badalado prêmio de PR no festival publicitário de Cannes.

O_Espantalho Grand_Prix_PR Cannes_Lions

No mais importante evento de premiação publicitária, cheio de “magos da comunicação”, quem levou a melhor foi um simpático espantalho. Esse personagem de histórias infantis recebeu vida para representar a marca Chipotle Mexican Grill. O objetivo da campanha era fortalecer o posicionamento da empresa sobre as práticas sustentáveis empregadas na produção de alimentos, ética nos negócios e seu compromisso com o futuro. A estratégia foi pensada para sensibilizar o público por meio da experiência.

“Cultivar um mundo melhor”

The Scarecrow

Campanha da Chipotle. O resultado foi a criação de uma plataforma de content marketing em formato de game, para envolver emocionalmente clientes em uma jornada para criação de um futuro sustentável.  Chamado de “The Scarecrow” (espantalho em português), o jogo chama a atenção por abordar um tema complexo, como a sustentabilidade de uma forma divertida.

Para alavancar o game e incentivar a interação do público, a campanha foi lançada com um vídeo no segundo maior buscador do mundo, o Youtube. Sem mídia paga durante o primeiro mês, o vídeo foi promovido pela agência Edelman exclusivamente por meio de ações de Relações Públicas e alcançou 7 milhões de visualizações, entrando para os trending  video no YouTube. Além de ser usado como abertura para o jogo. A sonoridade do vídeo ficou por conta de um remake da música “Pure Imagination” do clássico filme de 1971 “A Fantástica Fábrica de Chocolate” de Willy Wonka. A canção é interpretada pela ganhadora do Grammy Award, Fiona Apple.

Renee Wilson on the PR Grand Prix

Resultados da Campanha da Chipotle. A ação conquistou mais de 614 milhões de impressões e conquistou a mídia espontânea nos Estados Unidos. Matérias foram publicadas no The New York Times, U.S. Today, The New Yorker, LA Times além de outros veículos de comunicação.

Desde o seu lançamento, o filme gerou mais de 12,5 milhões de visualizações no YouTube. O jogo foi baixado mais de 650.000, e cada jogador passou em média 5 minutos se divertindo com as aventuras do simpático espantalho em cada.

A canção, tema do vídeo e do jogo, vendeu mais de 13 mil vezes no iTunes. Além de ficar entre as paradas musicais. Segundo publicação da Billboard, meio musical especializado, a música conquistou o 32º lugar em meio aos artistas de sucesso.

O último prêmio conquistado pela marca foi o PR Grand Prix em Cannes.

Você conhece cases de sucesso em PR como este? Comente esse post e dê sua sugestão para que possamos publica-lo. Essa é uma ótima forma para promover as boas práticas em Relações Públicas.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Quando Marcas devem se Desculpar nas Redes Sociais

As redes sociais são um ponto de encontro entre pessoas e marcas. Desde as mais conhecidas como Twitter, Facebook e Instagram até as plataformas mais recentes, não importa. Provavelmente você já encontrou alguma marca navegando por esses mares.

I'm Sorry

Assim como as pessoas, as marcas também estão sujeitas a fazer posts que não agradam a todos. Porém o problema está quando a mensagem desagrada a maioria.

Um caso recente é da companhia aérea U.S. Airways, que usa a rede social para se relacionar com clientes e para reservas de voos. Em meio a uma discussão no Twitter, a empresa americana publicou uma foto pornográfica em resposta para uma cliente. A ação repercutiu e ganhou força na plataforma.

Por estar fora do padrão de linguagem nas redes sociais da companhia e de bom senso, a U.S. Airways apagou o post e publicou uma retratação. “Pedimos desculpas por uma imagem inadequada recentemente compartilhada como um link em uma das nossas respostas. Nós removemos o tweet e estão investigando”.

 

Outro incidente um mais próximo da realidade brasileira, e menos pesado, foi o da marca de chocolates Cacau Show. A marca publicou em sua Fan Page do Facebook um post em tom de brincadeira que não foi muito aceito pelo público. A marca de chocolates dizia ter descoberto um novo recurso do Facebook que permitia sentir o irresistível sabor de seu chocolate. A imagem acompanhada da frase “Lamba aqui” não foi aceita por alguns usuários. Marcas concorrentes também aproveitaram a oportunidade com o deslize da marca.

 

Cacau_Show_Polemica

A Cacau Show também teve que se retratar e justificar a brincadeira. Em comunicado a empresa disse: “Entre os pilares editoriais do Facebook da Cacau Show está o de trazer diversão com ‘licenças poéticas’ bem humoradas”.

QUANDO AS MARCAS DEVEM PEDIR DESCULPAS NAS REDES SOCIAIS?

Você se sente confiante quando uma marca está constantemente se desculpando publicamente? Será que isso fará você pensar que essa é uma empresa que proporciona qualidade em seus produtos e serviços? Questões como essa foram levantadas por Rick Liebling, head of global marketing da Unmetric, especializada em mídias sociais. É preciso manter o holofote naquilo que você quer alcançar. Se sua empresa presa pela qualidade, não irá precisar se desculpar.

“Às vezes, a reação instintiva de fazer o pedido de desculpas pode tornar o problema maior do que precisava ser”, acrescenta Liebling – Tweet isso!

QUANDO AS DESCULPAS PODEM AGRAVAR O PROBLEMA

O erro das empresas que usam as redes sociais para se desculpar é entender que um post, desaprovado por algumas pessoas, reflita os sentimentos de todos seus seguidores ou fãs.

Muitas vezes os ataques aos posts de uma empresa são feitos por pequenos núcleos de pessoas. Quando uma empresa usa as redes sociais para se retratar, isso pode despertar a curiosidade do público em saber qual o seu motivo. Por exemplo, se uma marca com publica uma mensagem inicial e essa é desaprovada por um pequeno grupo entre seus fãs e seguidores, ao se retratar em uma segunda mensagem de desculpas ela maximiza o alcance da sua mensagem inicial, podendo despertar o interesse de outras pessoas em descobrir o motivo que gerou as desculpas.

A Cacau Show aproveitou seu pedido de desculpas para ressaltar que sua Fan Page busca trazer diversão com mensagens bem humoradas e com “licenças poéticas”. Pode ser que antes essa proposta não estivesse clara para seus fãs. E a marca aproveitou a oportunidade de reforçar sua linguagem e forma de interação no Facebook.

Se você administra uma Fan Page no Facebook ou é responsável por um perfil corporativo no Twitter, lembre-se de adequar seus post a linguagem adotada na comunicação da sua empresa e alinha-lo com seu posicionamento de mercado. Se você precisa pedir desculpas, é sinal que há alguma falha entre esses dois pontos. Quer dizer que é hora de revê-los.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire