Jornalismo – O Melhor e o Pior de 2015

Jornalismo – O Melhor e o Pior de 2015

O melhor e o pior de Jornalismo 2015
(Columbia Journalism Review)

Foi um ano de grandiosas notícias por uma série de razões. E, pelo menos de acordo com a Columbia Journalism Review, 2015 foi também um ano decepcionante. Alguns dos destaques no jornalismo incluem imagens do dia dois de setembro, onde uma criança refugiada síria, Aylan Kurdi, se afogou. E a pressão, de dois repórteres da WDBJ em Roanoke, VA. que foram mortos a tiros durante uma transmissão ao vivo. Você pode ler o pior do jornalismo no Columbia Journalism Review, e como as coisas mudaram para Brian Williams na NBC News.

O Mercado para Freelancers no LinkedIn vale a pena?
(Contently)

Em outubro, o LinkedIn lançou o ProFinder, uma nova plataforma que conecta freelancers aos clientes, aproveitando a enorme rede de perfis em seu site. Com isso, a escritora Aja Geada mostra sua experiência utilizando a nova plataforma.

Por que revistas semanais hiperlocais estão voltando silenciosamente
(Forbes)

O panorama da mídia está repleto de exemplos de publicações fracassadas de todos os tamanhos, e até mesmo as revistas semanais mais corajosas não conseguiram voltar ao seu patamar pré-2008, relata Forbes. Redes como Patch.com tentaram assumir entrar no jogo das notícias hiperlocais com a contratação de freelancers e colocar em marcha as histórias de 250 palavras. Mas comprar ou começar um semanário local não é para os de coração fraco, diz a Forbes.

Medium agora hospeda sites de publicações, como The Billfold da Awl
(Digiday)

O Awl anunciou recentemente planos para migrar totalmente o seu site de finanças pessoais, The Billfold, para o Medium. A URL do site, equipe e abordagem editorial permanecerá inalterada, segundo relatório da Digiday. Medium diz que é “muito cedo para entrar em detalhes” sobre os planos de monetização com a carteira. Mas, diz que suas ofertas de conteúdo existentes são uma boa indicação de onde planejam levar a publicação no futuro.

A cena do Podcasting vai explodir
(Nieman Journalism Lab)

O escritor Rex Sorgatz faz esta previsão ousada para 2016 – podcasting vai explodir. “Alguns analistas de mídia veem uma bolha prestes a estourar; outros, crescimento progressivo. Eu vejo algo mais radical: a mudança completa de regime na cena de áudio. Finalmente” ele diz.

Sorgatz aponta alguns números da dominação do rádio: rádio terrestre ocupa 52% do consumo total de áudio; satélite, outro de 8%. No total, os dois correspondem por 74% de todas as receitas de áudio, diz ele.

E já que estamos no assunto de podcasts, a minha colega Anna Jasinski escreveu recentemente alguns ótimos posts sobre isso. No caso de você tê-los perdido:

Texto traduzido do post escrito por Christine Cube no Blog Beyond Bylines, no dia 19 de dezembro de 2015. Christine é Gerente de Relacionamento com Audiências na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Como Enviar um Press Release para os Jornalistas

Dicas de como tornar seu press release mais atrativo para os jornalistas. Pesquisa da PR Newswire aponta bons títulos e mailings segmentados como decisivos para escolha de pauta.

Como Press Release Mailing Jornalistas

“Time is Money”, se você foi uma criança nos anos 90, provavelmente se divertiu com o Super Sam, personagem do memorável seriado mexicano Chapolin Colorado. A cada ano que passa, a frase faz mais sentido. Tempo vale dinheiro, principalmente se você trabalha com comunicação corporativa, setor que exige decisões rápidas e sem falhas.

Tempo também é um dos fatores determinantes no jornalismo. Cada minuto é valioso para os jornalistas. Por isso, se você é um profissional de Comunicação Corporativa, Assessor de Imprensa ou Relações Públicas e pretende emplacar seu press release como uma publicação jornalística, pense que você terá apenas alguns segundos antes do seu comunicado ser excluído da caixa de e-mails de um jornalista. E você não quer isso.

Dica 1 – Capriche no Título do seu Press Release

Segundo a pesquisa da PR Newswire – Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina 201548% dos jornalistas do Brasil apontam um bom título como o principal critério para ler um press release recebido por e-mail.

Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina

Dica 2 – Segmente os Jornalistas por Editoria

Se você deseja que o seu press release ganhe mídia espontânea, segmente as editorias do seu mailing.

Quando questionados sobre qual o principal problema para utilização de um press release recebido por e-mail como pauta para notícias, 47% dos jornalistas brasileiros apontaram o “conteúdo irrelevante” como vilão da história – ou seja, material que não condiz com a editoria de atuação desse profissional.

Pode parecer óbvio, mas um jornalista que escreve sobre Economia prefere receber comunicados sobre divulgação de resultados do que o lançamento de um novo aplicativo. Não que o tema não gere uma ótima notícia, talvez um profissional do setor de Tecnologia seja o foco ideal para isso.

Para saber mais sobre Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina, baixe o whitepaper sobre a pesquisa da PR Newswire. Certamente os resultados podem ajudar na sua estratégia de comunicação, como quais os canais preferidos pelos jornalistas para elaboração de pautas.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

4 Pesquisas sobre Jornalistas para Assessoria de Imprensa

Dados que todo assessor de imprensa deve conhecer sobre os jornalistas. Informações para manter seu relacionamento com a mídia de forma saudável e gerar valor.

4 Pesquisas sobre Jornalistas para Assessoria de Imprensa

Muitos títulos literários, voltados para o Marketing e para a Comunicação, destacam a importância de se conhecer seu público. Essa é uma forma de ser mais eficiente em seu setor, pensando no macro ambiente, e em suas atividades de rotina.

Um dos principais públicos das assessorias de imprensa são os jornalistas e seus veículos de comunicação. Isso não é nenhuma novidade se você já está a alguns anos no mercado. Por isso, entender esses profissionais é fundamental, principalmente após a popularização da internet e da constante evolução das ferramentas de comunicação que temos hoje.

Que a maioria dos jornalistas usam redes sociais, isso é certo. Mas, quais delas eles usam como fonte de informação para auxiliar na produção de conteúdo para uma matéria? O que esperar do futuro do jornalismo? Essas e outras questões foram perguntadas para os profissionais da imprensa.

Há quatro anos a PR Newswire, parceira de grandes assessorias de imprensa, periodicamente faz pesquisas com jornalistas. Os resultados são compartilhados e ficam disponíveis para consulta de assessores e profissionais de relações públicas. Abaixo os resultados das pesquisas feitas nos últimos anos:

1ª Pesquisa – Os Jornalistas e as Redes Sociais (2011)1ª Pesquisa – Os Jornalistas e as Redes Sociais (2011)

Primeira pesquisa da PR Newswire no país com questões sobre o cenário midiático brasileiro e as transformações e impactos no setor. As perguntas buscaram entender de que maneira as redes sociais influenciam o trabalho jornalístico.

 

 

 

2ª Pesquisa – Os Jornalistas e o Futuro da Profissão (2012)2ª Pesquisa – Os Jornalistas e o Futuro da Profissão (2012)

Segunda pesquisa da PR Newswire com o objetivo de entender o que pensam os jornalistas a respeito do futuro da profissão. Já que o jornalismo vive um momento de transição, com a popularização de veículos digitais e a adaptação dos meios tradicionais como jornais e revistas.

 

 

 

3ª Pesquisa – Os Jornalistas e as Fontes de Informação (2013)3ª Pesquisa – Os Jornalistas e as Fontes de Informação (2013)

A terceira pesquisa da PR Newswire mostra a importância do press release como fonte de informação para a imprensa após as últimas décadas.  Com a popularização das assessorias de imprensa os press releases se tornaram uma ferramenta cotidiana para os jornalistas.

 

 

 

4ª Pesquisa – Cenário da Comunicação Corporativa (2015)4ª Pesquisa – Cenário da Comunicação Corporativa (2015)

A quarta pesquisa da PR Newswire está coletando as respostas dos jornalistas para saber qual sua opinião sobre alguns temas ligados a comunicação e como ela afeta o seu trabalho. Além de identificar novas tendências no jornalismo, como a distribuição de conteúdo via wire.

 

 

 

Se você é jornalista, responda a pesquisa agora mesmo. Ela estará disponível para a coleta de dados até o dia 20/07. Após essa data os dados coletados serão analisados para publicação.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Os Mais Visualizados: O Boticário, Mediaware e Cannes

Para começar julho com o pé direito: Se você perdeu as atualizações diárias do Blog da PR Newswire, separamos as 5 publicações mais visualizadas no mês passado.

Os Mais Visualizados: O Boticário, Mediaware e Cannes

No mês passado foram publicamos 19 posts. Com os mais diferentes temas relacionados ao Jornalismo, Relações Públicas, Marketing e Mídias Sociais. Desde a campanha de dia dos namorados do O Boticário até os vencedores do concorrido festival de Cannes na categoria PR.

Os 5 posts dessa lista correspondem a 78% do total de visualizações recebidas entre todas as publicações do período.

1º Lugar – Cannes Lions 2015 – Finalistas Brasileiros em PR

Cannes Lions 2015 – Finalistas Brasileiros em PRA publicação aborda as 10 campanhas brasileiras finalistas do Cannes Lions PR 2015, um dos prêmios mais esperados do festival francês. Entre elas a Campanha da agência Ogilvy para o Sport Clube do Recife contra a violência nos estádios.

O filme da campanha fala sobre um dos grandes problemas sociais durante partidas de futebol, a violência nos estádios. O vídeo coloca as mães dos torcedores como seguranças em uma das partidas. A ação ganhou grande repercussão internacional.

 

2º Lugar – Novidades da Mídia e de Jornalistas / Junho 2015

MediawareO MEDIAware Brasil é um relatório mensal, elaborado pela equipe de Media Relations da PR Newswire com as novidades da mídia e de jornalistas. Além da versão nacional, o relatório também é produzido para toda a América Latina.

Um dos destaques da edição de junho foi a estreia do “Papo de Segunda”, novo programa do canal GNT comandado por Marcelo Tas e com participações do cantor Leo Jaime, do jornalista Xico Sá e do ator João Vicente de Castro.

 

3º Lugar – Vencedores do Cannes Lions 2015 Categoria PR

Vencedores do Cannes Lions 2015 Categoria PRA grande vencedora (Grand Pix) do festival foi a campanha #Likeagirl, criada pela agência Leo Burnett de Toronto para a marca Always da Procter & Gamble. O post também destaca as campanhas que conquistaram ouro na categoria PR.

Entre os cases premiados, destacam-se aqueles que trouxeram resultados para suas marcas com iniciativas para melhorar a sociedade. As campanhas brasileiras com melhor desempenho foram “The art of waiting” (prata) e “Security Moms” (bronze).

 

4º Lugar – Campanhas que Quebram Paradigmas

Winnie-Harlow-DieselHá algum tempo marcas têm focado suas ações publicitárias contra o preconceito, o post mostra algumas campanhas que quebram paradigmas e se posicionam como apoiadoras de diferentes causas.

Entre as campanhas estão as marcas Diesel e EA Sports. A marca de vestuário destaca a modelo Winnie Harlow, portadora de vitiligo, se posicionando contra o preconceito. A EA Sports divulgou o trailer do Fifa 16, que surpreendentemente foca nas profissionais do futebol feminino.

 

5º Lugar – 7 Grandes Marcas e o Dia dos Namorados no Twitter

7 Grandes Marcas e o Dia dos Namorados no TwitterMas do que aquecer o comércio, o dia dos namorados é uma grande oportunidade para as marcas mostrarem toda a sua criatividade e se aproximarem do público. Não importa se o objetivo é vender um produto, ou apenas reforçar seu posicionamento. Ao final, o que realmente importa é a originalidade das campanhas.

De dicas de presentes a memes engraçados. Selecionamos sete grandes marcas que usaram o Twitter para comemorar o dia dos namorados com seus seguidores promovendo seus produtos e sua imagem.

 

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Os 10 Posts Mais Visualizados em Janeiro [REVIEW]

Para você continuar atualizado sobre as novidades do Marketing, Jornalismo e Relações Públicas, nós separamos os posts mais visualizados em janeiro.

Os 10 Posts Mais Visualizados em Janeiro [REVIEW]

No mês passado foram publicamos 18 posts. Com os mais diferentes temas relacionados a comunicação. Desde o triste atentado ao Charlie Hebdo até os 5 Apps que todo jornalista deveria baixar.

Os 10 posts dessa lista correspondem a 85% do total de visualizações recebidas entre todas as publicações do período.

MEDIAware_PR Newswire-jan20151º Lugar: MEDIAware Brasil – Novidades da Mídia e de Jornalistas

O MEDIAware Brasil é uma publicação mensal, elaborada pela equipe de Media Relations da PR Newswire. Seu conteúdo aborda a seleção das mais importantes movimentações de jornalistas nos meios de comunicação em todo o Brasil.

Além da versão brasileira, o MEDIAware também tem uma publicação para a América Latina, com informações de profissionais e veículos de comunicação de países como Argentina, Colômbia e México.

Opinião: Jornalistas do Brasil e o Atentado ao Charlie Hebdo2º Lugar: Opinião: Jornalistas do Brasil e o Atentado ao Charlie Hebdo

Em janeiro a liberdade de expressão, o humor e diferenças culturais foram colocadas sob os holofotes com o atentado a revista francesa Charlie Hebdo. Selecionamos alguns tweets de Jornalistas, e Profissionais de Comunicação.

Alguns declararam sua solidariedade, enquanto outros expressaram sua opinião fazendo um comparativo com a realidade brasileira.

Instagram e a Netflix no Combate ao Fake3º Lugar: Saiba como o Instagram e Netflix estão Combatendo o “Fake”

Medidas adotadas pelo Instagram e Netflix tentam regularizar os serviços oferecidos e gerar maior credibilidade às suas marcas. Em dezembro o Instagram iniciou uma força tarefa e excluiu milhões de contas falsas.

Mesmo com o número de usuários ativos reduzido, o valor de mercado da empresa subiu 16 milhões segundo balanço divulgado pela Folha de São Paulo.

5-Dicas-para-Manter-Relacionamento-com-Jornalistas4º Lugar: Comunicação Corporativa e o Relacionamento com Jornalistas

Conseguir a atenção dos jornalistas é apenas o primeiro passo. Manter um relacionamento de longo prazo faz toda a diferença para quem quer garantir a cobertura da mídia. A comunicação corporativa e os jornalistas devem trabalhar de forma colaborativa.

Listamos os 5 passos para a criação de um relacionamento duradouro e eficiente para ambas as partes. A primeira dica para os relações públicas é “nunca enviar algo desinteressante aos jornalistas”.

Top PR & Content Marketing – Resoluções para 20155º Lugar: Top PR & Content Marketing – Resoluções para 2015

Texto traduzido do post escrito por Shannon Ramlochan, Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire, para os profissionais de Relações Públicas e Marketing sobre como as novas mudanças em tecnologia e no comportamento do público influenciam em seus projetos para esse ano.

Com a visão de profissionais, o texto revela que RP e Marketing não estão apenas aderindo as mudanças aproveitando as oportunidades que vêm com elas:

Dicas de um Jornalista para Profissionais de Relações Públicas6º Lugar: Dicas de um Jornalista para Profissionais de Relações Públicas

Entrevista com James Bradshaw, repórter do Globe and Mail (Canadá) com dicas de para profissionais de Relações Públicas conseguirem melhores resultados e não cometerem gafes em 2015. James aborda temas como a apuração das informações e a abordagem da comunicação corporativa.

Este texto foi traduzido do post escrito por Caitlin Carragee, Gerente de Soluções de Marketing, Distribuição, Multimídia & Relatórios da PR Newswire.

#JeSuisCharlie – Mídia, Jornalismo e Liberdade de Expressão7º Lugar: #JeSuisCharlie – Mídia, Jornalismo e Liberdade de Expressão

#JeSuisCharlie virou símbolo de defesa de liberdade de expressão e forma adotada pelos internautas para prestarem sua solidariedade as vítimas pelas redes sociais. O ataque também foi abordado de diversos ângulos pelos meios de comunicação.

O texto trás informações sobre o atentado ocorrido em  Paris e um pouco do passado recente da revista e os conflitos ideológicos com os muçulmanos.

As Marcas Comemoram o Aniversário de São Paulo8º Lugar: As Marcas Comemoram o Aniversário de São Paulo

Datas comemorativas motivam cada vez mais à criação das estratégias, já que a indução a compra e ao contato com a marca (afinal, a interação gerada por movimentos também influencia na compra), fica mais fácil do que nos dias comuns por conta da disponibilidade de tempo.

Algumas marcas aproveitaram o aniversário da cidade de São Paulo para se aproximarem dos consumidores.

5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora9º Lugar: 5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora

COGI, CO Everywhere, Ad Hawk, WeVideo e AudioBoom… A lista de ferramentas mobile para jornalistas. Desde a gravação de entrevistas e conversas, até a edição, colaboração e compartilhamento dos seus vídeos não importa em qual dispositivo você trabalhe.

Você, suas habilidades e os seus conhecimentos fazem de você um jornalista. Aplicativos mobiles só irão acrescentar nisso.

Relações Públicas - Como Garantir Valor aos Clientes10º Lugar: Relações Públicas – Como Garantir Valor aos Clientes

White paper da PR Newswire aborda os principais relatórios que podem ser extraídos de sistemas de clientes, como web analytics, automação de marketing e CRM. Isso para que os profissionais de Relações Públicas possam provar, de forma consistente, o seu valor para os clientes.

O paper, chamado Moving Beyond Press Release Pick Up to Reporting on Real Outcomes, apresenta os relatórios mais comuns com os resultados da divulgação de um press release.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora

Quando mais de 50% do seu público, diz acessar notícias pelo celular, é hora de ouvi-lo. Especialmente, quando quase ¼ deles dizem que recebem notícias através de um celular ou tablet. No entanto, a Pew Research Center’s 2014 State of the Media informou, nem todos os jornalistas e redações têm abraçado a importância e os benefícios dos dispositivos móveis.

5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora

“As pessoas criaram sua própria receita para o jornalismo e funciona dessa forma”, disse Ren LaForme do Poynter (@itsren) na NewsU webinar Tools for Mobile Journalism 2015 da semana passada. “Por que mudar uma coisa boa?”. Ao longo de uma hora, LaForme construiu um argumento poderoso para captação de notícias e reportagens mobile.

Além do fato de que o público já está lá, LaForme e o anfitrião Lauren Klinger (@laurenklinger) listaram as três principais razões para a adotar o mobile como ferramenta para o jornalismo:

  • Os telefones e tablets colocam “um supercomputador, com câmera de vídeo HD/muitos e acesso a internet no seu bolso”.
  • Agora existem aplicativos mais intuitivos que torna mais fácil para os jornalistas para fazer coisas como edição e publicação de vídeo sem muitas habilidades técnicas.
  • Os postos de trabalho em jornalismo digital estão em ascensão, entender sobre mobile é um requisito de muitos deles .

O problema é que existem centenas de milhares de aplicativos. Pode ser demorado encontra-los, e tempo é um luxo que a maioria dos jornalistas não tem.

Felizmente, LaForme fez o trabalho braçal por nós – reunindo uma lista abrangente de ferramentas mobile para recebimento, comunicação, multimídia, publicação e segurança. Em seu webinar, ele passou por cada um, cobrindo o que ele faz, como e por que usá-los, o custo, e os dispositivos disponíveis. O fato de que ele conseguiu encaixar tudo em pouco mais de uma hora foi uma façanha. Abaixo você encontrará nossos 5 apps favoritos. Se você perdeu o webinar do Poynter, mas gostaria de ouvir a lista completa de recomendações, escute a gravação.

#1. COGI – Is better than notes.

Quantas vezes você já perdeu uma citação incrível, porque você não estava gravando a conversa? Ou o que dizer as vezes que você gravou duas horas de entrevista para conseguir somente um minuto de citações com isso?

1-COGI-Apps-Every-Journalist-Should-Download-Right-Now

Felizmente, as coisas estão prestes a ficar muito mais fácil graças ao Cogi. Como num passe de mágica (não na verdade, apenas tecnologia), o app Cogi pode voltar alguns minutos no tempo e gravar aquele áudio você “perdeu”.

Se você estiver indo em algum lugar onde precisa de frase de efeito, abra o Cogi app e inicie uma nova sessão. Quando algo digno de nota é dito, é só gravar. Em seguida, o aplicativo volta e salvar essa parte da sessão. Embora o app seja grátis na versão básica, outros recursos, como transcrição de notas, estão disponíveis tem um custo.

#2. CO Everywhere  – follow trending areas anywhere in the world

Se você usar a mídia social para captação de notícias, o CO Everywhere é uma ferramenta útil em qualquer lugar. O aplicativo gratuito mostrar elementos multimedia, tweets, eventos e outras atualizações que estão acontecem em uma área particular por geolocalização.

5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora

Defina um limite em torno de uma determinada área e, em seguida monitore possíveis dicas de história. LaForme usou o exemplo circulando um edifício do governo para ver o que está sendo escrito nas redes sociais perto do local. Também é útil para verificar se as pessoas que estão twittando algo na cena estão realmente lá. “É difícil de enganar a geolocalização”, diz LaForme.

#3. Ad Hawk – Home in Political Ads with Sunlight’s Ad Hawk

Criado pela Fundação Sunlight, o Ad Hawk é a versão de propaganda política do Shazam. Uma vez que seu telefone ouve um anúncio, o aplicativo analisa o áudio e identifica quem está por trás disso.

 

É fácil ser sobrecarregado com a publicidade durante a época de eleições. O Ad Hawk dá um valioso antecedente sobre os candidatos, do super comitê de ação política, e outros temas que estão sendo abordados na veiculação de anúncios em TV e rádio.

#4. WeVideo – Create videos anywhere

O webinar do Poynter cobriu muitos aplicativos que irão transformar seu smartphone em um broadcast pronto para câmera de vídeo e edição de estúdio.

Alguns dos destaques incluíram o Videolicious, Cyclone e Hyperlapse. No entanto, o meu favorito foi o WeVideo devido à sua disponibilidade em Android, iOS e desktop.

O WeVideo torna fácil a editação, colaboração e compartilhamento dos seus vídeos em qualquer dispositivo. Se você quer fazer tudo no seu smartphone ou  no seu desktop, o app te dá flexibilidade. Ele também fornece aos usuários a publicação em um clique, distribuindo simultaneamente o vídeo por múltiplas plataformas web e sociais. Quer aumentar seu engajamento com o público? O WeVideo também permite que os usuários carreguem conteúdos de marcas e ofereça-os aos seus fãs para “remixa-los”.

Embora uma versão básica esteja disponível gratuitamente, o WeVideo oferece níveis para uso pessoal e empresarial.

#5. AudioBoom

Mídia social é baseada em um formato visualmente amigável, mas o que você pode fazer se você tem de áudio e quer compartilha-lo?

5 Apps que Todo Jornalista deveria Baixar Agora

 

Carregue ou crie uma gravação em AudioBoom, em seguida, adicione uma imagem e descrição e o app transforma em uma item para compartilhamento social. Compartilhe no Twitter e no Facebook ou o adicione em seu site.

A versão gratuita do AudioBoom te dá até 10 minutos de tempo de gravação por clip, na versão Plus, é possível gravar 60 minutos por item, tendo também outros benefícios de podcasting.

Conclusão. Desde a captação de notícias até a publicação para engajamento do público, as o webnar de ferramentas mobile do Poynter mostrou um novo nível de produtividade para os jornalistas. No entanto, LaForme alertou aos jornalistas usam esses aplicativos com cautela.

As ferramentas para jornalismo mobile são como cinto de utilidades do Batman, disse ele. Apesar das Batarangs e as armas de luta serem impressionantes, Bruce Wayne ainda é será o Batman se não tiver tudo isso… O mesmo vale para os jornalistas. Independentemente das ferramentas que você decida usar, você ainda deve investir em tempo e fazer o seu trabalho. Você, suas habilidades e os seus conhecimentos fazem de você um jornalista. Aplicativos mobiles só irão acrescentar nisso.

Este texto foi traduzido do post escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond Bylines, no dia 29 de janeiro de 2015.

Amanda Hicken é Gerente de Relacionamento com a Mídia da PRNJ da PR Newswir.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

#JeSuisCharlie – Mídia, Jornalismo e Liberdade de Expressão

Atentado de ontem a sede da revista satírica Charlie Hebdo deixou 12 mortos e 11 feridos.

#JeSuisCharlie – Mídia, Jornalismo e Liberdade de Expressão

NO PASSADO. Não é a primeira vez que publicação sofreu um atentado. Em novembro de 2011 o escritório da revista foi atacada por uma bomba logo após a divulgação de uma charge do profeta Maomé como capa de uma de suas edições. A imagem trazia a frase “Cem chicotadas se você não morrer de rir”, como referência a lei muçulmana Sharia, baseada no Alcorão, livro sagrado do Islamismo. Além disso, na ocasião o site da Charlie Hebdo foi invadido e mostrava imagens de uma mesquita com a frase “Nenhum Deus além de Alá”.

Ler mais deste artigo