Por que você faz o que você faz? Lições da #CMWorld 2015

2016 vai ser o ano do content brand. Pelo menos, é isso que Joe Pulizzi – fundador do Content Marketing Institute – acredita. O futuro do marketing de conteúdo está garantido.

todo-poderoso-por-que

O futuro é certo para os dos profissionais de marketing que participaram do Content Marketing World 2015, em Cleveland. Mesmo com apresentações cobrindo uma gama diversificada de temas, desde SEO nível iniciante até a promoção de conteúdo avançada. Ficou claro que os participantes estavam lá para aprender a melhor forma de posicionar suas marcas para o sucesso.

Mas o que exatamente, os profissionais de marketing devem fazer para garantir o sucesso no futuro?

Durante o discurso de quarta-feira, Kristina Halvorson, CEO e fundadora do Brain Traffic e autora do Content Strategy for the Web disse: “A razão pela qual estamos lutando com marketing de conteúdo é porque ainda não começamos com o ‘por que’ ”.

Este foi um tema comum no Content Marketing World: Comece com o seu “todo-poderoso por que”.

Quando perguntado “por que você faz o que você faz?”, Uma profissional de marketing de conteúdo pode argumentar sobre conseguir awareness para a marca, gerar demanda, ou a importância da liderança de pensamento no cenário da mídia atual.

Todos, enquanto argumentos convincentes para programas de marketing de conteúdo, não são as respostas para essa pergunta.

Jay Acunzo, vice-presidente da plataforma NEXTVIEW Ventures, descreveu “o todo-poderoso por que” em sua apresentação de The Content Wheel: Sustaining Momentum with Greater ROI While Punching Unicorns in the Face. “O todo-poderoso por que” é o motivo pela qual você existe, as emoções que você sente ou os problemas que tem que resolver. Para realmente ter sucesso com uma estratégia de marketing de conteúdo, as marcas não podem incidir sobre o resultado final desejado. Elas precisam voltar para o começo de tudo”.

content-strategy-checklist

Acunzo sugere aprender uma lição com os unicórnios – não as criaturas míticas, embora eu tenha certeza que eles têm muitas coisas para nos ensinar. Um unicórnio é uma start-up que parecem explodir durante a noite, ganhando $1 bilhão em financiamento. Estes são os Ubers e os Snapchats do mundo. Esses unicórnios são frequentemente vistos como histórias de sucesso pelo Content Marketing.

Unicórnios, de acordo com Acunzo, são bem-sucedidos porque são colados as necessidades e desejos de seus clientes. Eles são claros em seu propósito e visão, e tem um interesse diferente na criação de conteúdo que aborda as mesmas necessidades que os seus produtos ou serviços.

“Não encontre clientes para o seu conteúdo”, disse Acunzo. “Encontrar conteúdo para seus clientes. Envolva o seu cliente em tudo que fizer. Tudo fica mais fácil, mais eficaz. Você constrói coisas que as pessoas querem, crie conteúdo que as pessoas querem – se você escuta seus clientes”.

Da mesma forma, Jay Baer, autor e presidente de Mídia Social e Marketing de Conteúdo da consultoria Convencer & Convert, sugere que o sucesso vem da integração do serviço com o cliente em uma estratégia de marketing de conteúdo.

“No Reino Unido, as reclamações na mídia social aumentaram 800% em 15 meses”, disse Baer. “Responder a essas queixas dos seus clientes pode conquistar seus corações”.

O foco nas necessidades dos clientes é a razão de ser de uma marca; é a resposta para o “todo-poderoso por que”. Como os profissionais de marketing, nós fazemos o que fazemos para servir os nossos clientes. Uma vez que consigamos responder com confiança esse por que, nós seremos capazes de relacionar o trabalho que estamos fazendo para a satisfação do cliente com os resultados de negócios que vão definir os nossos sucessos futuros.

Seu “todo-poderoso por que” precisa se estender além do tipo de conteúdo que você criar, como e onde você irá promovê-lo. Baixe o nosso Buyer 2.0 Content Strategy Checklist e não perca nenhum passo em seu planejamento de marketing de conteúdo.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Danielle Capriato no dia 10 de setembro de 2015. Danielle é Gerente de Comunicação Estratégica da PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Gerar Demanda deve estar no Budget de Relações Públicas

Os compradores 2.0 querem respostas acessíveis, imediatas e confiáveis para perguntas sobre produtos e serviços.

Geração Demanda deve estar no Budget de Relações Públicas

Relações Públicas deve conduzir a Geração de Demanda dos consumidores na hora certa, quando planejada com antecedência e trabalhada em conjunto. Micah Leibowitz da PR Newswire compartilha suas ideias para engajamento digital, geração de demanda e Relações Públicas.

O vídeo Alocando a Geração de Demanda no Budget de PR, discute:

  • Adaptando o seu estilo de comunicação para os novos comportamentos do consumidor
  • Estratégia de marketing e distribuição de conteúdo para compradores 2.0
  • Relações Públicas orientada para busca de ferramentas digitais

A ideia que Geração de Demanda e Relações Públicas não estão ligados deve cair. Ao alocar o budget em uma estratégia de comunicação clara para aumentar a demanda, as disciplinas de marketing devem trabalhar juntas de forma mais eficaz para geração de receita.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Seu Content Marketing está Focado na Coisa Errada?

Quando se trata de sua estratégia de Marketing de Conteúdo, qual é a prioridade mais importante? Se a sua resposta não é gerar demanda, o conteúdo está errando o alvo.

Seu Content Marketing está Focado na Coisa Errada?

A maior parte do marketing de conteúdo líder de pensamento se concentra em uma marca de saída para o conteúdo que está sendo produzido. E isso faz sentido – para identificar o tom de seu conteúdo, quem vai escrevê-lo, qual formato ele terá, como promovê-lo, e outros “comos para o conteúdo” também são passos importantes.

No entanto, para ter sucesso é preciso ir além de uma lista com afazeres para criação de conteúdo.

A principal prioridade do contente marketing é se concentrar nas ações que seu conteúdo quer inspirar.

Hoje, os mais brilhantes profissionais de marketing de conteúdo sabem que eles devem fazer mais do que apenas criar conteúdo. Precisam gerar demanda para sua marca, produtos ou serviços. É necessário estabelecer os próximos passos no processo de compra.

Se o seu Content Marketing perdeu o rumo ou saiu do objetivo traçado, a boa notícia é que é fácil colocar o navio de volta em seu curso.

Trabalhe no sentido inverso:

4. No fim das contas, você quer cultivar advogados e defensores para a sua marca – pessoas que te amam tanto que, constantemente e lealmente, usam seus produtos e compartilham abertamente esse amor com outras pessoas.

3. No entanto, antes que você possa inspirar os clientes a defender sua marca, você precisa inspirá-los a adotar seus produtos.

2. Antes que você possa inspirar seus potenciais clientes a comprar seu produto, você precisa conduzi-los a se envolver em uma conversa com você.

1. Antes que você possa conduzi-los a se envolver em uma conversa com você, você precisa entrar em seu radar. Para isso, você precisa estar continuamente presente e ativo nos lugares onde eles estão à procura de informações para suas necessidades.

content-strategy-checklist

Em seguida, produzir e promover:

Depois de traçar o roteiro para a criação de demanda, produzir e promover o conteúdo que será finalizado são os próximos passos.

Ouça o seu mercado e descubra tendências para escrever e iniciar suas conversas. Crie valor e conteúdo multimídia relevante que seja fácil de se envolver. Compartilhe esse conteúdo para ajudar a moldar a conversa em torno de sua marca, produtos e serviços.

E não se esqueça de analisar – continuamente. Com frequência controle o seu estoque de ativos de conteúdo que apresentaram os melhores resultados, e os piores. Identifique como sua mensagem foi percebida, e como seu conteúdo conduziu uma ação através de seu trajeto para clientes.

Por ouvir o público e analisar os resultados de seus esforços, você poderá determinar como otimizar a sua estratégia e criar a demanda que sua marca merece.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Amanda Hicke no dia 08 de setembro de 2015. Amanda é Gerente de Conteúdo Estratégico na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Como Criar um Press Release para o Público B2B

Uma análise da Forrester sobre 30 sites de empresas b-to-b descobriu que 80% deles eram principalmente focados em si mesmos, com pouca atenção para os problemas que os seus clientes possam estar enfrentando. Em outras palavras, a maioria das empresas ainda não tem certeza de como criar mensagens que façam sentido para seu público, isso pode ser uma das razões pelas quais 51% dos profissionais de marketing disseram a Forrester que seus esforços de marketing de conteúdo são pouco eficientes. Laura Ramos, vice-presidente da Forrester, enfatiza que “empresas b-to-b devem falar sobre questões do negócio que seus compradores estão enfrentando, e o que pode ser feito para resolver essas questões.”

Press Release B2B

A pesquisa da Forrester destaca a necessidade das empresas para canalizar as forças focadas no cliente de PR para fazer maiores avanços em seus esforços de marketing de conteúdo. Um grande exemplo de como combinar as duas forças pode ser visto no Intermedia’s multimedia news release, intitulado “Ex-funcionário a ameaça: 89% manter o acesso a Salesforce, QuickBooks e outros aplicativos corporativos”. Desde o título até o último parágrafo, a mensagem é principalmente focada nas preocupações do público da Intermedia b-to-b enquanto mostra a expertise da marca em segurança da informação.

Alguns dos elementos que os profissionais de marketing de conteúdo deve se atentar:

  • É, sem dúvida, um desafio criar um site da empresa que tanto promove produtos e serviços, mas não parece ser auto-promocional, mas este release multimídia trabalha em torno do desafio de familiarizar os leitores com a identidade visual da Intermedia e incidindo sobre uma única mensagem central.
  • O título deste comunicado se baseia em uma estatística interessante a partir dos resultados da pesquisa da Intermedia para atrair o interesse do leitor e otimizá-lo para o compartilhamento social.
  • O call-to-action perto do topo do press release por meio de um link rastreável dirige os leitores para o site da empresa e fornece dados que podem ajudar a medir as taxas de sucesso de marketing de conteúdo.
  • O conteúdo para download oferece inclusive um vídeo, um infográfico, uma lista de verificação e relatório web achados importantes da pesquisa em diferentes formatos que são compartilháveis ​​e atende as diferentes preferências do público ao consumir informação.
  • As versões para EUA e Reino Unido de cada tipo de conteúdo direciona a mensagem para o público regional.

Lembre-se, não é só a mídia que lê comunicados de imprensa; compradores b-to-b estão pesquisando os conjuntos de soluções que atendam as suas necessidades muito antes de entrar em contato com um representante de vendas. Intermedia apresenta um caso de como escrever um press release que atenda especificamente aos compradores, o que se torna ainda mais visível pelo público em busca desta informação por meio do poder de distribuição multi-canal.

Se você estiver interessado em aprender mais sobre como incorporar PR em sua estratégia de marketing de conteúdo, veja o nosso webinar on-demand: Como Conduzir e Gerar Demanda com Táticas de PR.

Este texto foi traduzido do post escrito por  Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 15 de agosto de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire