Content Marketing – Missão e o Caminho para o Sucesso

Para muitos profissionais de Marketing, janeiro é um tempo de agir e pisar fundo. Enquanto dezembro foi preenchido por fechamento de projetos e compilação de relatórios, agora é quando os marketeiros estão prontos para seguir em frente.

Content Marketing Missão: O Caminho para o Sucesso

Antes de apertar o botão de lançamento confira se todos os sistemas estão funcionando. Para os profissionais de Content Marketing isso significa analisar os resultados do ano passado e utilizar seu contexto para rever as bases de sua estratégia, por exemplo, personas, a processo de compra e outros temas críticos.

Recentemente, estava inspirada e revi um dos “alicerces” da PR Newswire – a nossa missão em Marketing de Conteúdo – enquanto ouvia Joe Pulizzi durante o webinar “5 Ideias Essenciais para um Marketing de Conteúdo Épico para Negócios”.

O fundador da Content Marketing Institute ofereceu um mapa criterioso para trabalhar os vários elementos de um programa bem-sucedido de Content Marketing, e me pareceu um ótimo momento para olhar os componentes da nossa própria missão em Marketing de Conteúdo.

Para começar, qualquer declaração de missão deve ter um propósito. No caso do Content Marketing, a declaração deve abranger QUEM você quer atingir, O QUE você está oferecendo para ter engajamento, e POR QUE as pessoas terão interesse em participar.

Veja como a Missão da PR Newswire em Content Marketing é dividida:

Nosso conteúdo deve educar profissionais de Marketing, Comunicação e Relacionamento com Investidores nas melhores práticas para que eles possam usa-las para gerar mais impacto em seus programas.

  • QUEM: Nós iremos projetar nossos programas para profissionais de marketing, comunicações e relações com investidores.
  • O QUE: Produziremos conteúdo educacional e boas práticas.
  • POR QUE: Profissionais de Marketing, Comunicação e Relações com Investidores vão se envolver com o nosso conteúdo para entregar melhores resultados em suas campanhas.

Avaliando a nossa missão, dentro do contexto do relatório de fim de ano e as próximas prioridades, esta declaração ainda será o foco para o nosso conteúdo. Que por sua vez, acreditamos que apoiará nossos esforços em 2016.

Então, agora vamos ver como essa declaração pode ser utilizada de forma tática.

QUEM: Se você perdeu o controle do público para o qual você escreve, desenha, fotografa, filma, etc., é quase garantido que o seu conteúdo não terá engajamento.

Frequentemente aconselho os membros da equipe a identificar o público-alvo certo no topo do seu documento. Eu leio títulos que acredito ser para uma audiência e, quando me dou conta, percebo que o autor elaborou a mensagem para outra persona. (Pratique o que você prega: a primeira linha deste post era originalmente “Audiência: Profissionais de Content Marketing”).

Pulizzi recomenda apenas um público como persona por missão, e eu entendo que isso é para garantir que a estratégia de Marketing de Conteúdo seja focada.

Mas, a PR Newswire tem três públicos e nos atendem bem; uma boa pergunta é, por que isso funciona? Encontramos a distinção para nossos públicos no O QUE é educacional para eles e o que vai fazer a diferença para os seus resultados de negócios.

O QUE: A missão da PR Newswire para fornecer conteúdo educacional e as melhores práticas tem foco e parece simples, mas na verdade há muitas coisas acontecendo em segundo plano.

Tópicos para criar conteúdo: Os nossos públicos são diferentes, os assuntos e as conversas que irá atraí-los variam. Para o público de Marketing pode ser algo como “novas táticas de marketing de conteúdo para conquistar novos públicos”, já para se conectar com Comunicadores algo como “estrutura para press release que aumentar a visibilidade on-line” e para Relações com Investidores “tendências de mídia social para formular sua política de social media”.

Alinhar processo de compra e conteúdo: Nosso plano de conteúdo é projetado para cobrir a processo inteiro do comprador, dessa forma a “educação” e as “melhores práticas” vão desde o nível exploratório (por exemplo, “as tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo”) para táticas e orientação (“5 dicas sobre como incluir vídeo em press releases”) até informação para clientes (“modelo de divulgação de resultados para stakeholders”).

Formatos: A missão também não especifica como PR Newswire irá apresentar e entregar o conteúdo. O formato da peça vai levar em conta o público, o tema, o estágio do processo de compra e os canais disponíveis. “As tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo” pode funcionar melhor como vídeo e sumário executivo; “5 dicas sobre como incluir vídeos em press releases” pode ser um post ou infográfico; enquanto “modelo de divulgação de resultados para stakeholders” pode ser um template ou e-mail.

PORQUE: Não é apenas importante para definir o público; você também deve expressar por que esse público encontrará valor e investirá tempo com o seu conteúdo.

Em nossa declaração, a PR Newswire quer ajudar todos os nossos públicos proporcionam mais impacto em suas campanhas, e é importante para nós mantermos em mente que diferentes grupos têm diferentes objetivos.

Profissionais de Relações com Investidores podem querer gerar uma nova cobertura de analistas. Profissionais de Marketing podem ter como objetivo aumentar suas taxas de click-through. Comunicadores podem se interessar em aumentar o tráfego para seus canais próprios.

O objetivo do nosso conteúdo deve ser o mesmo do nosso público.

Missão Cumprida?

Logo no início de seu processo, talvez entre projetar sua missão e iniciar o desenvolvimento de conteúdo – e antes de entregar o seu conteúdo para o mercado – é preciso estabelecer as métricas que irão avaliar o desempenho do seu programa de conteúdo.

Essa pode ser uma outra fórmula de QUEM, O QUE e POR QUE em sua declaração de missão. Por exemplo, aumentar o número de prospects através do compartilhamento de conteúdo entre vários canais e entregar um pequeno aumento em novas receitas.

O início desse Novo Ano é um excelente momento para analisar a força da sua estratégia de Content Marketing para garantir que você está no caminho certo para atingir seus objetivos em 2016.

Quer mais dicas de estratégias de Marketing? Baixe o nosso whitepaper Buyer 2.0 Content Strategy Checklist para alinhar a criação e distribuição de conteúdo para as diferentes fases do processo de compra de seu público.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Eva Rohrmann no dia 05 de janeiro de 2016. Eva é Diretora de Soluções e Marketing Customer Lifecycle na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Marketing Digital – Como usar a Promoção de Conteúdo Pago

Usar a promoção de conteúdo pago ou não, eis a questão. Na verdade, essa é a questão que assola a maioria dos profissionais de Content Marketing e Relações Públicas. Você usou recursos valiosos para criar este conteúdo, então como você garantir que ele realmente será visto pelo público? Este é o ponto onde a promoção de conteúdo pago pode entrar em jogo.

Marketing Digital – Como usar a Promoção de Conteúdo Pago

Em uma tentativa para aumentar sua base de dados sobre o público e consumidores atuais, você precisa atingir novos usuários. Embora alguns clientes fiéis e interativos possam compartilhar seu conteúdo. Isso aumentará o seu público potencial, mas não garantirá um crescimento no número de leitores ou de clique-throughs. Para obter essa garantia, você vai precisar promover o seu conteúdo e provavelmente vai exigir algum dinheirinho.

A CNW e o Content Marketing Institute (CMI) se uniram para trazer o seu mais recente estudo sobre novas abordagens criativas para promoção de conteúdo pago para impulsionar o ROI dos profissionais de Content Marketing. Para ver o estudo completo, clique aqui.

Se você está pensando em se envolver com a promoção de conteúdos pago, aqui estão três pontos que valem a pena considerar:

Marketing Digital – Como usar a Promoção de Conteúdo Pago

  1. Dê uma nova abordagem para táticas clássicas usando um grande mix de mídia

Combinar táticas de PR tradicionais com métodos e abordagens mais modernas provaram ser altamente eficazes para profissionais de Marketing de Conteúdo. Por exemplo, o press release por excelência é uma ferramenta confiável e tradicional para conquistar mídia espontânea. Se distribuído usando uma abordagem moderna, como um serviço newswire e a promoção paga na mídia social, o comunicado atingirá um público muito maior, resultando no aumento da visibilidade. Veja como a PR Newswire pode ajudá-lo a atingir seus objetivos de comunicação com os nossos serviços newswire.

  1. Use a promoção de conteúdo pago para construir audiências

O principal objetivo para os profissionais de Marketing de Conteúdo é construir constantemente novos públicos. Promoção de conteúdo pago é uma excelente maneira de distribuir o seu conteúdo além de seu banco de dados para mercados inexplorados. Colabore com outros times, com algum orçamento, como sua equipe PR, para aumentar o seu público. Construindo audiências também é uma métrica primária dos esforços para promoção de conteúdo paga. 42% dos profissionais de marketing mais eficientes medem “o aumento de assinantes”.

  1. Alinhe processos estratégicos para que a promoção do conteúdo paga funcione

É preciso que haja uma estratégia definitiva para promoção de conteúdo pago. A CNW e a CMI descobriram que 95% dos profissionais de Marketing de Conteúdo mais eficientes têm uma estratégia. Para fazer a sua campanha de Content Marketing ser mais eficaz, reduza a quantidade de conteúdo e se concentrar na criação de conteúdo de alta qualidade para ser promovido.

Se você está pensando em se envolver uma promoção conteúdo pago, siga as melhores práticas encontradas neste estudo.

Promoting Your Content Marketing: Time To Orchestrate The Concert Of Paid Media

O que você considera antes de criar uma estratégia de mídia paga? Diga-nos nos comentários abaixo ou tweet para @CNWGroup.

Para fazer o download do estudo completo da CNW e do Content Marketing Institute GRÁTIS hoje, clique aqui.

Texto traduzido do post escrito por Amy-Louise Tracey no Blog Beyond the Wire, no dia 07 de dezembro de 2015.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

3 Dicas: Como a Mídia pode Ajudar seu Inbound Marketing

Qualquer profissional de Marketing de Conteúdo sabe: Para impulsionar seus resultados, é preciso ir além de seus canais próprios.

3 Dicas: Como a Mídia pode Ajudar seu Inbound Marketing

Seu site, blog, e outras plataformas de mídia própria são para onde você quer direcionar o tráfego. No entanto, como Victoria Harres explica em How to Reach Audiences Beyond Your Owned Channels, você deve aproveitar as mídias sociais, a divulgação de conteúdo e canais estratégicos para realmente encontrar seu público lá. E às vezes, até mesmo isso não é suficiente.

Hoje, o público precisa saber que o conteúdo que estão lendo é confiável, e eles estão confiando mais em especialistas, colegas e jornalistas do que em marcas que não conhecem.

Quando um influenciador menciona o seu conteúdo, seja em uma mídia social ou tradicional, ele envia um forte sinal para o seu público sobre a qualidade do seu conteúdo e a autoridade da sua marca sobre o assunto.

Os press releases e outras táticas de mídia espontânea podem ser tão influentes em sua estratégia de inbound marketing como quando promovem as notícias de grandes empresas.

Por exemplo, uma pesquisa realizada pelo Content Marketing Institute descobriu que 78% dos profissionais mais eficientes em marketing de conteúdo utilizados a distribuição de press release contra apenas 55% dos profissionais de marketing de conteúdo menos eficientes.

Porém, você precisa ser inteligente com sua abordagem para mídia espontânea. Assim como você cria conteúdo para as diferentes etapas do processo de compra, você precisa adaptar seu conteúdo para sua estratégia de mídia espontânea, para que ele ajude a direcionar a ação do seu público de um estágio a outro.

Atrair

Em algum momento, as pessoas encontram com alguém familiarizado com a sua marca. Mídia espontânea é útil em segmentar prospects que estão em fase inicial de pesquisa. Ela permite que você atinja um público mais amplo, para além de suas redes próprias. O conteúdo que você precisa promover nesta fase pode ser um post de blog que se concentra em temas gerais do mercado. Ele estará fornecendo informações e construindo awareness, não fechando um negócio.

Engajar

Depois de atrair a atenção de um potencial cliente, o próximo passo é fazer com que ele se envolva para que você possa continuar e construir um relacionamento com ele. Ainda que ele conheça sua marca e pense em comprar de você, ele também está aceitando outras opções. Mídia espontânea de influenciadores de nicho, nesta fase pode ajudá-lo a construir a confiança que você precisa para fazer um potencial cliente mais receptivo a um call-to-action que vai levá-lo mais adiante no processo de compra. O conteúdo que você pode lançar aqui, deve se concentrar em responder as perguntas mais específicas do público e construir confiança e autoridade.

Converter

As pessoas nessa fase são mais exigentes, não só em saber mais sobre você, mas também no que diz respeito a profundidade do conteúdo que precisam antes de fazer a compra. Elas conhecem você e seus produtos, e possivelmente estão em uma conversa com sua equipe de vendas. O conteúdo que você está promovendo nessa fase de conversão deve oferecer uma demonstração do produto ou conter uma linguagem que ajuda nas conversas de sua equipe de vendas. Conseguir mídia e menções no estágio de conversão ajudam você a continua aparecendo nos resultados de pesquisa do seu público e reforça a reputação da sua marca como a solução que eles estão dispostos a comprar.

Nós estamos felizes em receber, no dia 4 de novembro, Christopher Penn (@cspenn), Vice-Presidente de Tecnologia de Marketing na SHIFT Communications, para um mergulho mais profundo no impacto da mídia espontânea no inbound marketing.

Durante o nosso webinar Get Credible: The Role of Earned Media in Inbound Strategy, Penn – Co-fundador da inovadora PodCamp New Media Community unconference, co-apresentador do podcast Marketing Over Coffee  e autor best-seller – irá discutir:

  • O impacto da mídia espontânea no tráfego de websites
  • Funil de otimização cheio: De PR / Blog / até Social Media
  • Dicas para gerar mídia espontânea e mais tráfego

Registre-se aqui, em seguida, conecte-se conosco no dia 4 de novembro à 13:00 EST para essa imperdível conversa.

Texto traduzido do blog Beyond PR, publicado por Danielle Ferris no dia 27 de outubro de 2015. Danielle é Coordenadora de Marketing na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Por que você faz o que você faz? Lições da #CMWorld 2015

2016 vai ser o ano do content brand. Pelo menos, é isso que Joe Pulizzi – fundador do Content Marketing Institute – acredita. O futuro do marketing de conteúdo está garantido.

todo-poderoso-por-que

O futuro é certo para os dos profissionais de marketing que participaram do Content Marketing World 2015, em Cleveland. Mesmo com apresentações cobrindo uma gama diversificada de temas, desde SEO nível iniciante até a promoção de conteúdo avançada. Ficou claro que os participantes estavam lá para aprender a melhor forma de posicionar suas marcas para o sucesso.

Mas o que exatamente, os profissionais de marketing devem fazer para garantir o sucesso no futuro?

Durante o discurso de quarta-feira, Kristina Halvorson, CEO e fundadora do Brain Traffic e autora do Content Strategy for the Web disse: “A razão pela qual estamos lutando com marketing de conteúdo é porque ainda não começamos com o ‘por que’ ”.

Este foi um tema comum no Content Marketing World: Comece com o seu “todo-poderoso por que”.

Quando perguntado “por que você faz o que você faz?”, Uma profissional de marketing de conteúdo pode argumentar sobre conseguir awareness para a marca, gerar demanda, ou a importância da liderança de pensamento no cenário da mídia atual.

Todos, enquanto argumentos convincentes para programas de marketing de conteúdo, não são as respostas para essa pergunta.

Jay Acunzo, vice-presidente da plataforma NEXTVIEW Ventures, descreveu “o todo-poderoso por que” em sua apresentação de The Content Wheel: Sustaining Momentum with Greater ROI While Punching Unicorns in the Face. “O todo-poderoso por que” é o motivo pela qual você existe, as emoções que você sente ou os problemas que tem que resolver. Para realmente ter sucesso com uma estratégia de marketing de conteúdo, as marcas não podem incidir sobre o resultado final desejado. Elas precisam voltar para o começo de tudo”.

content-strategy-checklist

Acunzo sugere aprender uma lição com os unicórnios – não as criaturas míticas, embora eu tenha certeza que eles têm muitas coisas para nos ensinar. Um unicórnio é uma start-up que parecem explodir durante a noite, ganhando $1 bilhão em financiamento. Estes são os Ubers e os Snapchats do mundo. Esses unicórnios são frequentemente vistos como histórias de sucesso pelo Content Marketing.

Unicórnios, de acordo com Acunzo, são bem-sucedidos porque são colados as necessidades e desejos de seus clientes. Eles são claros em seu propósito e visão, e tem um interesse diferente na criação de conteúdo que aborda as mesmas necessidades que os seus produtos ou serviços.

“Não encontre clientes para o seu conteúdo”, disse Acunzo. “Encontrar conteúdo para seus clientes. Envolva o seu cliente em tudo que fizer. Tudo fica mais fácil, mais eficaz. Você constrói coisas que as pessoas querem, crie conteúdo que as pessoas querem – se você escuta seus clientes”.

Da mesma forma, Jay Baer, autor e presidente de Mídia Social e Marketing de Conteúdo da consultoria Convencer & Convert, sugere que o sucesso vem da integração do serviço com o cliente em uma estratégia de marketing de conteúdo.

“No Reino Unido, as reclamações na mídia social aumentaram 800% em 15 meses”, disse Baer. “Responder a essas queixas dos seus clientes pode conquistar seus corações”.

O foco nas necessidades dos clientes é a razão de ser de uma marca; é a resposta para o “todo-poderoso por que”. Como os profissionais de marketing, nós fazemos o que fazemos para servir os nossos clientes. Uma vez que consigamos responder com confiança esse por que, nós seremos capazes de relacionar o trabalho que estamos fazendo para a satisfação do cliente com os resultados de negócios que vão definir os nossos sucessos futuros.

Seu “todo-poderoso por que” precisa se estender além do tipo de conteúdo que você criar, como e onde você irá promovê-lo. Baixe o nosso Buyer 2.0 Content Strategy Checklist e não perca nenhum passo em seu planejamento de marketing de conteúdo.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Danielle Capriato no dia 10 de setembro de 2015. Danielle é Gerente de Comunicação Estratégica da PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Por que o Jornalista é um Excelente Comunicador para Marcas

Chega um momento na carreira de todo mundo que nos perguntamos se o caminho em que estamos ainda nos inspira. É uma conclusão que pode nos sobrecarregar e nos engolir por inteiro.

Por que o Jornalista é um Excelente Comunicador para Marcas

Depois de uma carreira que abrangente entre noticiários, blogs, mídias sociais e comunicação corporativa, Monina Wagner (@moninaw) explica como se sente. E sabe que é possível sair por cima.

Wagner é atualmente o gerente do Content Marketing Institute, onde lidera os esforços de mídia social da organização. Mas, muito antes dos seus dias trabalhando com campanhas premiadas de mídia social e de relacionamento com a mídia para empresas como Cleveland Clinic, Disney, Nestlé e Sherwin Williams, Wagner foi “mordida pelo bichinho do noticiário”.

“Desde jovem eu queria trabalhar na tv, mas eu não sabia o que isso queria dizer”, disse ela. “Felizmente, eu fui para uma escola que tinha um estúdio, o que estimulou o meu amor para a televisão e me apresentou o noticiário televisivo”.

A escola seguiu para graduação na Universidade de Loyola e estágios universitários nas redações de Chicago. Após a formatura, Wagner se mudou para Ohio e rapidamente construiu uma carreira de sucesso em uma emissora de televisão Cleveland.

Ela trabalhou com reportagens ao vivo, mas descobriu que realmente gostava de trabalhar na redação no campo de produção. Supervisionar a equipe de redação e de operações “realmente me levou a amar a notícia, embora produzindo me permitiu continuar a escrever – Algo que é realmente importante para mim”.

Wagner também começou a “blogar” naquele momento. Ela era uma mãe novata e trabalhava com o cronograma apertado na televisão, ou seja, ela não encontrava muitas mães com experiências semelhantes. “Se eu não poderia falar com pessoas na vida real sobre isso, o blog me deu a oportunidade de me conectar com as outras pessoas”, explica ela. Isso aconteceu durante os primeiros passos da mídia social, por isso, quando a redação de Wagner começou a twittar e publicar mais histórias on-line, ela acompanhou isso.

No entanto, como o passar do tempo, Wagner percebeu que suas aspirações de carreira foram adiadas. Ela havia chegado a um ponto em que estava feliz, mas não estava em condições para mudar de mercado e não lutava para ser uma diretora de redação.

Quando a oportunidade surgiu para se juntar à equipe de Relacionamento com a Mídia e Mídias Sociais da Cleveland Clinic, Wagner não sabia por que não tinha pensado em experimentar a Comunicação Corporativa antes. “Foi um grande “acorda” para mim, ela lembra.

É claro que a transição do Jornalismo à Comunicação Corporativa teve seus desafios. Além de uma mudança no “guarda-roupa”, a redação oferecia um tipo diferente de liberdade e criatividade do que o departamento de comunicação. Ela explica: “Na notícia, há um processo de aprovação, mas você também tem a sua voz. No mundo corporativo, você é a marca que representa”.

É essencial para os profissionais de comunicação entenderem o que é identidade de marca e o que a voz da marca quer dizer, nesse ponto as experiências de Wagner no noticiário e como blogueira vieram a calhar de diversas maneiras.

“O jornalismo serviu para me dar uma base de conhecimento diversificado e me mostrou como se tornar um especialista na área”, disse ela. Jornalistas são frequentemente encarregados de pesquisar e aprender sobre um tema em um curto prazo, isso ensinou Wagner como ter velocidade e trabalhar com uma variedade de clientes.

Essa experiência também ajudou a cultivar a sua capacidade de contar uma história. “Eu costumava escrever em 30 soundbites por segundo, agora eu tenho que escrever em 140 caracteres”. Escrever para o noticiário e para seu blog lhe ensinou a ser atraente, trazer valor para o seu público, e o mais importante ser autêntica – problema enfrentado por muitas marcas.

Se você está pensando em mudar a Comunicação Corporativa, Wagner destacou quatro coisas que os jornalistas sabem como fazer que os diferenciam da concorrência:

#1. Encontrar um gancho para histórias: Apesar dessa habilidade ser óbvia, também é um diferencial extremamente importante. Jornalistas e blogueiros estão sempre trabalhando para conquistar a atenção do seu público. Eles conhecem o tom do Storytelling. Da mesma forma, os comunicadores de marca precisam saber como contar a história da sua empresa de forma que ecoe entre potenciais clientes.

#2. Selecione e trabalhe com fontes: A capacidade de entrevistar e obter uma visão a partir de fontes é algo que pode ser muito útil em um ambiente corporativo onde você está, muitas vezes, trabalhando com especialistas no assunto de sua empresa. “Eu sei que não posso ter conhecimento em tudo”, diz Wagner. “Ir até um especialista de fora, realmente me ajuda e fortalece a minha escrita”.

#3. Procure por novos ângulos: “Os jornalistas tendem a pensar fora da caixa e olhar para ângulos diferentes e novos. Com o Marketing de Conteúdo, que é algo que estamos sempre pensando, você precisa ser capaz de contar histórias de uma forma inspiradora, com uma nova visão”, explicou.

#4. Deixe o seu ego de fora: Apesar de uma notícia ou artigo ser contado em única voz pelo escritor, um excelente jornalista sabe como deixar sua pesquisa e fontes contarem uma história. “Os jornalistas mostram pessoas em suas histórias. O Ego não deve ficar no caminho de uma boa história”, diz Wagner. Mais uma vez, esta é uma habilidade extremamente importante quando é a história da sua marca que precisa ser o foco.

Wagner compartilha um último conselho. “Uma lição que levou muito tempo para eu aprender é a de não subestimar o seu valor”, diz ela. “Muitas vezes as pessoas dizem ‘Tudo o que eu estou fazendo é lançar histórias ou escrever um tweet’, mas você está criando valor à sua marca. Geralmente temos habilidades onde outras pessoas podem não ser tão fortes”. Sim, você tem pontos fracos, mas suas forças, que são únicas, te torna um ativo.

Texto foi traduzido do post escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond Bylines, no dia 15 de abril de 2015.

Amanda Hicken é Gerente de Relacionamento com a Audiência na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

 

12 Dicas para Valorizar o Blog da sua Marca

Ter um blog pode ser uma forma gratificante para demonstrar seus conhecimentos, paixão e suas impressionantes habilidades de escrita, mas também há desafios.

12 Dicas para Valorizar o Blog da sua Marca

O mercado está saturado com blogs de marcas, e além de difícil, leva tempo para produzir conteúdo atraente e consistente, e é isso que a sua audiência espera. Como a sua marca pode se tornar uma influenciadora no mercado com valor para o público do blog?

Durante o webinar recente entre PR Newswire e CNW –  Going the Distance: How to Find Your Blog’s Focus and Avoid Blogger Burn Out, Monina Wagner do Content Marketing Institute, Alicia Hansen do Ohio Blogging Association e Amanda Hicken da PR Newswire discutiram como estruturar o conteúdo do seu blog para o sucesso.

ESCUTE O WEBNAR COMPLETO AGORA!

Aqui estão as 12 dicas estratégicas para blogs twittadas durante o evento:

1. Melissa Baker, RD – @upbeetRD

“Porque todo mundo está #blogando não é uma razão para começar. Você precisa ter um propósito estratégico e focado. #BLOGTIPS via @INXPO”

2. Victoria Harres – @victoriaharres

“Você deve se conhecer primeiro como blogueiro antes que você possa se concentrar em seu público – @poiseinparma #blogtips”

3. ProfNetMedia – @ProfNetMedia

“A estratégia documentada é melhor – Determine metas e seja estratégico e consistente com os leitores #blogtips #prnewswire”

4. Heather Milt – @heathermilt

“Garanta que sua audiência volte com um blog consistente e conteúdo esperado. Use  brainstorm regularmente. Mantenha um calendário @PRNewswire #blogtips”

5. PR Newswire – @PRNewswire

“Um foco claro e objetivo para o seu blog é vital – conheça a sua mensagem estratégica e o conteúdo desejado pelo seu público @moninaw #blogtips”

6. Melanie Anne Filipp – @MelanieFilipp

“Ficou sem ideias para o blog? Olhe para as suas próprias experiências para obter inspiração para o conteúdo. #blogtips”

7. CNWGroup – @CNWGroup

“Seis dicas para nunca ficar sem ideias para o blog! #blogtips”

8. Christine Trickett – @Ceebie_NCC

“Concordo! Blog deve ser uma mistura de mensagens frescas no momento certo. Você também pode recriar alguns conteúdos existentes #blogtips #webinar”

9. Danielle Capriato – @DCapriato

“Consiga conteúdo fora do seu blog, em sua rede pessoal. Não tenha medo de se assumir como blogueiro! #blogtips”

10. ProfNetMedia – @ProfNetMedia

“Uma ação clara de call-to-action incentiva os leitores a comentar em seu site. Faça uma pergunta aos leitores para desencadear o engajamento #blogtips”

11. Jamie Heckler – @jamieheckle

“#blogtips: Promova o seu blog comentando em outros blogs e fóruns com temas semelhantes ao seu para ter seu nome entre os experts”

12. Monina Wagner – @MoninaW

“Eu disse que eu adoro um bom calendário editorial? http://contentmarketinginstitute.com/2014/11/content-marketers-checklist-editorial-calendar-essentials/ … via @CMIContent #blogtips”

Quer descobrir outras maneiras de melhorar o conteúdo do seu blog? Leia mais sobre #blogtips no Blog Bylines e Beyond the Wire:

Texto foi traduzido do post escrito por Chelsea Kiko no Blog Beyond PR, no dia 09 de abril de 2015.

Chelsea Kiko é Assistente de Eventos da PR Newswire. Siga ela no Twitter em @ckiko47.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Por que o público é chave para o sucesso do seu blog?

Atualmente, os blogs são extremamente diferentes do que eram antes.

Em meados dos anos 90, os jornais online surgiram a partir de grupos de discussão, trazendo escritores de forma mais estruturada para revistas com suas opiniões pessoais e atividades. Graças à introdução de ferramentas como o LiveJournal, Blogger e WordPress, os blogs explodiram na popularidade no início dos anos 2000. Agora, milhões de postagens em blog são publicadas a cada dia.  Embora a maioria dos blogueiros ainda se comuniquem através de textos escritos, você também encontrará outros que usem vídeos, fotos ou áudio para contar suas histórias. Blogs com mais de um autor, micro blogs, nicho de blogs e blogs de marcas também vem ganhando popularidade.  Com todas estas mudanças acontecendo de maneira onipresente, alguns críticos afirmam que a prática do “Blog” está morrendo.    Os Blogs continuam se expandindo e mantendo seu valor.  "Os Blogs criam relações", diz Monina Wagner (@moninaw), Community Manager no Content Marketing Institute e dona do Blog 37º and Sunny. "Quando você sempre fornece ao seu público, ou aos seus clientes, algo de valor, eles começam a confiar em você, estabelecendo-o não apenas como uma marca de empatia, mas também como um líder da indústria."  É por isso que você deve ter o foco em sua audiência ao considerar mudanças que seu Blog irá enfrentar.  "Acho que as maiores mudanças não provem do próprio blog, mas sim, em como o público interage com o mesmo", continua Wagner. "Há o constante surgimento de outros canais que disputam a atenção de seu público. Blogs e marcas estão se comunicando com seus consumidores, mas os consumidores têm muitas outras coisas ao redor deles. A web já está saturada com palavras, imagens e vídeos. Para se destacarem na multidão, os blogueiros - pessoas físicas e marcas - precisam apresentar um conteúdo de qualidade ".  Além da qualidade de suas mensagens, os blogueiros também precisam olhar além de sua plataforma e integrar estes canais "concorrentes" em sua estratégia.  "Não é mais suficiente ter apenas um blog", diz Alicia Hansen (@poiseinparma), chapter organizer na Ohio Blogging Association em Cleveland e dona do Blog Poise in Parma. "Para chamar a atenção de seus leitores, você tem que, 1º saber onde eles estão conectados regularmente (Facebook, Twitter, Instagram, e entre outros) e 2º, focar neste ponto onde os leitores estão mais conectados e começar por lá. Como um aperitivo bem preparado para o prato principal, deixe isso como força para seu blog ".   Para crescer, os blogueiros devem aprender a jogar este longo jogo. Assim como isso já mudou antes, “blogar” vai continuar a evoluir. Como os gerenciadores de conteúdo podem se preparar para o futuro?  "Evolução é um processo de tentativas e erros. Você não pode ter medo de realizar cada ideia maluca que você tenha porque pelo menos uma delas vai dar certo, eventualmente, e a mesma te levará para o sucesso ", diz Hansen.  "Neste processo, mantenha seus olhos e ouvidos abertos. Veja os feeds que o inspiram. Leia os blogs que estão fazendo isso "corretamente" em sua área. Você não tem que cometer os erros, mas sim, aprender com erros anteriores e em torno de você ".   http://www.prnewswire.com/blog/why-audience-is-key-to-your-blogging-success-12353.html    Texto original escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond PR, no dia 26 de março de 2015.   Traduzido e adaptado por Caroline Malgueiro, Pesquisadora de Mídia PR Newswire

Em meados dos anos 90, os jornais online surgiram a partir de grupos de discussão, trazendo escritores de forma mais estruturada para revistas com suas opiniões pessoais e atividades. Graças à introdução de ferramentas como o LiveJournal, Blogger e WordPress, os blogs explodiram na popularidade no início dos anos 2000. Agora, milhões de postagens em blog são publicadas a cada dia.

Embora a maioria dos blogueiros ainda se comunique através de textos escritos, você também encontrará outros que usam vídeos, fotos ou áudio para contar suas histórias. Diversidade de autores, micro blogs e foco no nicho ou nas marcas também vem ganhando popularidade.

Com todas estas mudanças acontecendo de maneira onipresente, alguns críticos afirmam que a prática está morrendo.

Os blogs continuam se expandindo e mantendo seu valor.

“Os blogs criam relações”, diz Monina Wagner (@moninaw), Community Manager no Content Marketing Institute e dona do 37º and Sunny. “Quando você sempre fornece ao seu público, ou aos seus clientes, algo de valor, eles começam a confiar em você, estabelecendo-o não apenas como uma marca de empatia, mas também como um líder da indústria.”

É por isso que você deve ter o foco em sua audiência ao considerar mudanças que serão enfrentadas.

“Acho que as maiores mudanças não provem do próprio blog, mas sim, em como o público interage com o mesmo”, continua Wagner. “Há o constante surgimento de outros canais que disputam a atenção de seu público. blogs e marcas estão se comunicando com seus consumidores, mas os consumidores têm muitas outras coisas ao redor deles. A web já está saturada com palavras, imagens e vídeos. Para se destacarem na multidão, os blogueiros – pessoas físicas e marcas – precisam apresentar um conteúdo de qualidade “.

Além da qualidade de suas mensagens, os blogueiros também precisam olhar além de sua plataforma e integrar estes canais “concorrentes” em sua estratégia.

“Não é mais suficiente ter apenas um blog”, diz Alicia Hansen (@poiseinparma), chapter organizer na Ohio Blogging Association em Cleveland e dona do blog Poise in Parma. “Para chamar a atenção de seus leitores, você tem que, 1º saber onde eles estão conectados regularmente (Facebook, Twitter, Instagram, e entre outros) e 2º, focar neste ponto onde os leitores estão mais conectados e começar por lá. Como um aperitivo bem preparado para o prato principal, deixe isso como força seu conteúdo “.

Para crescer, os blogueiros devem aprender a jogar este longo jogo. Assim como isso já mudou antes, “blogar” vai continuar a evoluir. Como os gerenciadores de conteúdo podem se preparar para o futuro?

“Evolução é um processo de tentativas e erros. Você não pode ter medo de realizar cada ideia maluca que você tenha porque pelo menos uma delas vai dar certo, eventualmente, e a mesma te levará para o sucesso “, diz Hansen.

“Neste processo, mantenha seus olhos e ouvidos abertos. Veja os feeds que o inspiram. Leia os blogs que estão fazendo isso “corretamente” em sua área. Você não tem que cometer os erros, mas sim, aprender com erros anteriores e em torno de você “.

 

 

 

Texto original escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond PR, no dia 26 de março de 2015.

 

Traduzido e adaptado por Caroline Malgueiro, Pesquisadora de Mídia

PR Newswire