Como Fazer a Curadoria de Imagens para Promoção de Conteúdo

Como Fazer a Curadoria de Imagens para Promoção de Conteúdo

Quando se trata de Content Marketing, além de criar imagens gráficas e vídeos para alimentar seu conteúdo, é preciso desenvolver imagens promocionais que direcionam o tráfego dos esforços de distribuição multicanal para o conteúdo que será promovido. Por esta razão, é possível ampliar o alcance online do seu conteúdo ou até mesmo captar mídias, ambos fundamentais para o sucesso do seu Marketing de Conteúdo.

Uma imagem promocional considerada eficaz deve capturar a atenção, representar a harmonia da marca e o mais importante: motivar o espectador a tomar decisões.

Como Encontrar e Criar Imagens Promocionais

Uma imagem promocional pode ser retirada do próprio conteúdo, mas caso você não encontre a figura ideal, vale buscar uma que atenda às suas necessidades.  A seguir, minhas ideias para criar imagens:

1.Imagens existentes dentro do conteúdo: Usar recursos visuais do próprio conteúdo garante coesão e oferece solução mais rápida.

Gaste alguns minutos para garantir que ela está otimizada para a veiculação promocional. Outros ajustes como cortar, redimensionar ou mesmo editar a luz pode ser necessário.

Aqui estão algumas sugestões:

  • Capas ou o primeiro slide são fáceis de capturar com um screenshot e oferecem uma prévia do real do conteúdo a ser promovido.
  • Fotos incorporadas ou imagens no conteúdo também pode ser uma solução rápida, mas certifique-se que elas terão peso para a promoção de conteúdo.
  • Conteúdo em vídeo oferece várias opções: Capturar um quadro, retirar um clipe do vídeo de pré-visualização ou converter alguns quadros em um gif animado.
  • Além da capa, você pode pegar um slide mais profundo em uma apresentação ou webinar para mostrar a informação em profundidade que está sendo divulgada.

Hamburger Helper’s Watch the Stove

Para esse press release multimídia, promovendo a mixtape Hamburger Helper’s Watch the Stove, a General Mills repetiu as imagens para se ajustarem aos requisitos do tamanho promocional.

2.Correções rápidas em fotos: Quando o conteúdo em sí não fornece muitos recursos visuais, o próximo passo pode ser olhar para algumas fotos em seus arquivos.

Se você não tiver outra opção, fotos de especialistas, autores e palestrantes podem ser uma ótima alternativa profissional. Melhor ainda se eles posarem para a foto, isso transmitirá mais autoridade e ajudará a estabelecer o seu conhecimento melhor.

Para eventos ao vivo você pode usar uma foto do local, da cidade ou até mesmo de ícones regionais. Fotos do evento do ano anterior são um resumo do que provavelmente ocorrerá este ano.

Fotos são uma opção fácil, especialmente se você precisa representar alguns conceitos abstratos.

A CNW usado uma imagem do palestrante David Meerman Scott em ação para promover sua entrevista via Twitter.

3.Soluções gráficas simples: Com alguns minutos no Photoshop ou no Canva, você pode transformar palavras ou ideias do seu conteúdo em recursos visuais envolventes.

Citações são muito sociais friendly, ou seja, socialmente favorável, além de oferecer uma oportunidade para destacar o especialista por trás do pensamento.

Dê o seu público um “empurrãozinho” com um call-to-action. Dependendo da personalidade da sua marca, isso poderia imitar um banner formal ou ir por um caminho mais coloquial ou lúdico. Para obter melhores resultados, garanta que a sua mensagem visual responde a pergunta do leitor: “O que você preparou hoje pra mim?”

Só porque o seu Se o conteúdo não incluir um infográfico, isso não significa que você não pode criar um menor. Coloque o seu conteúdo em bullets ou listas em processos ou estatísticas que você possa transforma-las em imagens simples, gráficos ou diagramas.

A @PRNewswire usa uma citação no Instagram para promover o discurso do CMO Internacional Summit de uma palestra dada por um de seus especialistas.

4.Animações retém atenção: Os dados não mentem. Vídeos são mais vistos e compartilhados do que qualquer outro conteúdo em canais sociais.

Considere incluir um movimento visual em suas mensagens promocionais para ajudar e impulsionar o engajamento do público.

Ambos, Facebook e Twitter, agora oferecem ferramentas em suas plataformas que permitem pesquisar e adicionar rapidamente um GIF relevante para a sua mensagem. É um complemento visual fácil, mas seja cauteloso quanto ao tom desses recursos visuais para não irem “contra a marca”.

Que tal expandir as ideias visuais acima para produzir seus próprios GIFs animados? Use junto com imagens estáticas para contar uma história curta – mostrar os passos de um processo, passar por pontos em uma lista, construir um gráfico.

Crie micro clips atraentes e compartilhe como vídeoclips. Tenha o apresentador de um futuro webinar para dar dicas para a câmera e oferecer algumas cenas dos bastidores em um grande projeto. Dizer “oi” para a câmara em uma feira que você está apresentando, dar uma prévia ou uma breve demonstração das características de um produto, ou criar uma colagem em vídeo com imagens estáticas – as possibilidades são infinitas! Para inspiração e ideias, dê uma olhada no que as outras marcas e influenciadores estão fazendo em canais ideais para vídeos, como Instagram, Periscope e Snapchat.

A Taco Bell é conhecida por ter grande habilidade em Social Marketing. Tenha uma página fora de seu playbook para incluir imagens de animação em seus esforços promocionais, como este vídeo do Instagram.

Estabelecer um processo ou templates para campanhas diárias

Para promoção de conteúdo do dia a dia, você deve estabelecer uma rotina fácil de manter na criação de efeitos visuais.

Por exemplo, cada post do blog Beyond PR da PR Newswire precisa incluir uma imagem título com um tamanho específico que aparece no topo do post. Suas dimensões foram escolhidas por uma razão: elas são ideais para os nossos principais canais sociais, tornando-as mais fácil fáceis para o nosso social manager promover regularmente o conteúdo com imagem.

Nós também criamos uma série de templates para campanhas de conteúdo multicanal. O formato do modelo pode ser personalizado para cada novo white paper e, ao mesmo tempo, garantir a mensagem visual para que seja uniforme entre todos os nossos canais de distribuição.

PR Newswire Template

Para campanhas de conteúdo multicanal da PR Newswire regulares, criamos um conjunto de modelos que permitem a uniformidade em todos os canais mesmo usando um layout ideal para cada um.

Atender às exigências promocionais no início de campanhas maiores

No início das campanhas de conteúdo visual, pense em todos os requisitos gráficos, incluindo elementos promocionais. Saber disso na fase inicial pode influenciar o processo de produção para ajudar a tirar mais proveito de seus investimentos criativos.

Os designers gráficos podem montar imagens para ser facilmente divididas em uma ou mais partes e em vários tamanhos. Scripts de vídeo podem ser escrito para incluir uma citação perfeita para call to actions, e os produtores podem ter certeza do que você vai precisar.

Este GIF simples do @OpenTable no Twitter é um dos meus “nuggets” visuais favoritos. A animação parece ser facilmente adicionada em campanhas visuais maiores.

Em última análise, os recursos multimídias que você usa irão percorrer um longo caminho na promoção do seu conteúdo. Lembre-se que ele é uma peça fundamental.

Baixe nosso White paper Relationships & Discoverability: Earning More Media para mais conselhos sobre como entregar o valor máximo de seus esforços de conteúdo.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Jamie Heckler no dia 03 de maio de 2016. Jamie é Gerente Criativa Senior na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Periscope – Harley Davidson Lança Novos Modelos 2016 (ao vivo)

Essa época do ano marca um momento emocionante para os apaixonados por automóveis e motos, com os lançamentos dos veículos para o próximo ano.

Periscope - Harley Davidson Lança Novos Modelos 2016 (ao vivo)

Mesmo com as inovações nas linhas dos modelos chamando a atenção, comercializá-las pode ser outra – e difícil – história.

Criar “burburinho” – ano após ano – em torno das últimas melhorias em design do produto pode representar um desafio para os fabricantes. E ninguém quer que sua campanha de marketing seja “murcha” como um pneu furado.

Felizmente não foi o caso da Harley-Davidson, que lançou sua linha 2016 no início dessa semana. Usando a plataforma Periscope de mídia social, a Harley-Davidson criou o primeiro stream virtual ao vivo de um passeio de motocicleta pelo mundo todo.

Começando em Portland (Oregon, USA) os pilotos passaram por Sydney, Tóquio, Barcelona, Toronto, Cidade do México, Las Vegas e voltaram a Portland para apresentar as motos da Harley-Davidson 2016 para vários tipos de pilotagem urbana.

Periscope é relativamente uma nova plataforma social. Com o live-streaming tornando-se mais e mais popular, a Harley-Davidson está à frente da curva, usando o meio para transmitir um importante evento da empresa e se posicionando como uma das primeiras a adotar a tecnologia.

Mas o que a torna uma pioneira bem-sucedida? Aqui estão três dicas para marcas terem sucesso usando novas tecnologias em seus estágios iniciais:

  • Tecnologia de ponta desperta o interesse. É novidade, é algo que nunca vimos antes. Quando a Harley-Davidson se alinhou com o Periscope, a montadora mostrou que está por dentro das recentes inovações, que cria uma boa impressão antes do lançamento de um novo produto.
  • Ao optar por usar a mais recente plataforma social, a Harley-Davidson também se tornou parte de uma conversa de tendências. Quem procura #Periscope também vai se deparar com a hashtag #RideAroundTheWorld. Esta, por sua vez, cria uma oportunidade de atingir um público inteiramente novo, não apenas o já conhecido e fiel fã das motocicletas.
  • Os primeiros a vender! Pense na Apple por um segundo: No momento em que eles introduzem um novo produto, há sempre compradores. Ao adotar a tecnologia mais recente, marcas conseguem chegar aos consumidores que estão prontos para recebe-la e ficar à frente dos outros.

Whitepaper

Quando você transmitir simultaneamente o lançamento de um produto que abrange 24 fusos horários, você precisa fazer mais do que isso. A Harley-Davidson foi inteligente ao gerar imagens a partir do evento no Periscope.

Logo após o evento ao vivo, a empresa editou as imagens e criou um novo vídeo para ser compartilhado em outros canais sociais e de distribuição, incluindo o seu press release anunciando os novos modelos. Redirecionando este conteúdo permite que a Harley-Davidson desperta ainda mais a curiosidade do público nessa estrada.

Profissionais de Relações Públicas e marketing precisam evoluir suas estratégias de conteúdo para atrair novos públicos e gerar novos negócios. Saiba como criar campanhas que seu público vai adorar com nosso whitepaper: New PR Approaches for Outbound Communications Strategies.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Ryan Hansen no dia 28 de agosto de 2015. Ryan é Gerente de Mídias Sociais na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Relações Públicas – Como Criar Valor para o Cliente?

A rápida evolução do mercado de mídia, canais sociais e a forma como as pessoas consomem notícias, informações e entretenimento coloca novas exigências e desafios para Relações Públicas.

Relações Públicas – Como Criar Valor para o Cliente?

Em resposta, as agências de comunicação e assessorias de imprensa estão encontrando novas maneiras de criar, entregar e calcular o valor que oferecem aos seus clientes.

The New PR Agency Benchmarks for Demonstrating Value to Clients discute:

  • Por que benchmarks usados para medir o sucesso de campanhas – e direcionar os tradicionais relatórios para os clientes – não são tão relevantes como deveriam ser.
  • A importância de conectar as ações de Relações Públicas com a geração de leads e resultados financeiros.
  • Como profissionais RP podem aproveitar a informação disponível de seus clientes e dos serviços wire.

As métricas que definem e mensuram a comunicações hoje eram inimagináveis alguns anos atrás. Neste artigo, vamos explorar como os tradicionais benchmarks de Relações Públicas, utilizados para medir o sucesso das campanhas e ações de agências, estão evoluindo em sintonia com as mudanças na proposta de valor das agências de RP.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

[Prévia] Tendências para Relações Públicas em 2015

Qual é o futuro das Relações Públicas? Ganhar atenção? Influenciar o comportamento público? Contar histórias de marca? Envolver o público em canais sociais? Não importa como você respondeu as perguntas, uma coisa é certa – o escopo de RP remete ao balonismo. Quando entramos em zonas cinzentas as RP se sobrepõem com as mídias sociais, marketing e aumenta a geração de demanda.

PR TRENDS_2015

linabarger_scott(1)

Scott Linabarger, Cleveland Clinic

Ênfase na Criação de Conteúdo. Publicar é coloca a experiência em exibição. Um grande exemplo pode ser encontrado na abordagem da equipe do Cleveland Clinic adota. Eles  concentram os seus esforços de mídia social sobre a criação de conteúdo, publicando várias mensagens ao longo do dia – todos os dias.

Isso é muito intenso? De acordo com Scott Linabarger (@scottl64), Diretor Sênior de Marketing de Conteúdo Multicanal da Cleveland Clinic, a resposta um sonoro “NÃO”. Mais de 94% das pessoas entrevistadas disseram que a organização estava fazendo o mix certo.

davis_andrew(2)

Andrew Davis, autor de Brandscaping

Desenvolver Marcas com Conteúdo, não Conteúdo para Marcas. O que a sua organização faz e para que? A resposta para essa pergunta reflete no conteúdo que a sua empresa publica? O público responde às marcas que são capazes de desenvolver conteúdo consistente e confiável de forma contínua.

“Eu acho que uma das maiores mudanças para um jornalista ou profissional RP é quando eles se tornam “jornalistas de marca”, onde eles precisam pensar menos como um grande repórter e mais como um executivo da rede de televisão”, diz o autor de Brandscaping, Andrew Davis (@tpldrew). “Eles precisam criar marcas com conteúdo, não conteúdo para marcas”.

Michael Pranikoff, PR Newswire

Michael Pranikoff, PR Newswire

Conteúdo Visual tornou-se Indiscutível, e não vamos discutir… O consumo de vídeo em todo o panteão de dispositivos móveis disponíveis continua a crescer, e os dados são claros – conteúdo que apresenta vários recursos visuais gera mais visualizações. Mas há outra vantagem de usar recursos visuais.

“Multimídia simplifica ideias complexas”, aponta Michael Pranikoff (@mpranikoff) Diretor de Mídias Emergentes da PR Newswire. “Também transmite emoção e emoção desempenha um papel poderoso em influenciar decisões.”

CONTENT MARKETING E O JORNALISMO DE MARCAS – AS PRÓXIMAS GRANDE TENDÊNCIAS EM RP

Dê um mergulho profundo nas tendências emergentes dos principais pensadores de comunicação e ultrapasse seus limites em “The New Public Relations: How Content Marketing and Brand Journalism have become the Next Great Practice in PR,”, que será realizado nos dias 5 e 6 de Novembro, em Nova York.

Andrew Davis e a CMO do Mashable, Stacy Martinet, conduzem um potente line-up de palestrantes que inclui Scott Linabarger e Michael Pranikoff, e profissionais da Whole Foods, IBM e Mastercard. Mais informações: TheNewPR.

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 09 de outubro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

 

Explorando a Convergência do Marketing e Comunicação

Este texto foi traduzido do post escrito por Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, em 19 de dezembro de 2013.

PR Newswire_Boomberg

O Business Development Institute e a PR Newswire promoveram a última mesa redonda sobre comunicação em 2013, com a Head of Marketing Communications da Bloomberg, Deirdre Bigley como convidada de honra. Moderada pelo CEO da PR Newswire, Ninan Chacko, a conversa explorou como as linhas tênues entre relações públicas e marketing estão afetando as comunicações e o que isso significa para o futuro dos negócios. A Sra. Bigley compartilhou alguns pontos onde a Bloomberg tem sustentado sua marca de sucesso ao assumir a atual convergência.

RP, marketing e social media trabalham juntos como uma equipe

O departamento de marketing da Bloomberg existe há apenas quatro anos, mas rapidamente adaptou-se para a nova era das comunicações. Ao invés de dividir os departamentos – RP, marketing e mídias sociais – formaram um comitê que se concentra na construção de uma infraestrutura para as subsidiárias da Bloomberg menos conhecidas. Embora o desejo de se apropriar do sucesso de uma campanha seja um desafio, há um entendimento que a união entre as unidades de especialização é a maior força do comitê.

Ver o conteúdo do ponto de vista jornalístico

O comitê de comunicações Bloomberg assumiu uma abordagem única para o conteúdo, se colocando como editores e não como marqueteiros. Para melhorar este método, o comitê recorre a expertise de repórteres freelance para ajudar a criar conteúdo focado. “Você não está produzindo conteúdo para todos da mesma audiência”, diz a Sra. Bigley, “é importante entender o seu segmento e quem quer segui-lo sobre este assunto”. Jornalistas podem aplicar seu profundo conhecimento de tópicos da indústria para encontrar oportunidades de contar histórias para marcas.

Use análises para apoiar uma estratégia de conteúdo

A Sra. Bigley reconhece que análise é um diferencial cobiçado pela Bloomberg, pois desempenha um papel fundamental para ajudar o conteúdo a se destacar entre o público. Acompanhar o tipo de cobertura da mídia que uma grande história ganhou, assim como os influenciadores que a compartilharam em canais sociais são algumas das métricas usadas para desenvolver a sua estratégia de comunicação. O objetivo de utilizar a análise é identificar padrões entre grupos segmentados e descobrir nichos de mercado para inspirar conteúdos novos e relevantes.

Envolver-se com audiências sociais

Quando as redes sociais surgiram, houve uma certa resistência por parte da Bloomberg para participar ativamente. Foi somente até que a demanda popular implorou para a Bloomberg combinar seu feed do Twitter com o seu feed de notícias tradicional, que a empresa percebeu o potencial da mídia social. De acordo com a Sra. Bigley, a audiência social da Bloomberg para visualização de vídeos on-line é três vezes maior do que o seu público de televisão. Este número espantoso está influenciando futuros planos de comunicação da empresa, com a Sra. Bigley declarando que “O futuro da Bloomberg é o vídeo”.

A convergência de relações públicas e marketing alterou a estrutura tradicional de talento das organizações, de um conjunto de habilidades que se diferenciavam, para outro que os unifica. A nova onda de comunicações colaborativas alavanca os pontos fortes de ambos, relações públicas e marketing, para desenvolver estratégias criativas para alcançar o público-alvo. Futuros comunicadores devem focar na construção de habilidades, tais como análises, automação de marketing e produção multimídia para desenvolver ainda mais a relação entre RP e marketing.

Para saber mais sobre a convergência entre marketing e comunicação, você pode acessar o nosso, webinar gratuito on-demand:

Alignment for Engagement: Unifying Marketing and PR Departments for Content Marketing Success.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo na PR Newswire. Siga no Twitter: @sramloch

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

79% dos RP’s acreditam que os vídeos são subutilizados [infográfico]

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, em 27 de agosto de 2013.

De acordo com uma pesquisa conduzida entre profissionais de RP e realizada recentemente pela PR News e pela PR Newswire, o uso de recursos visuais em campanhas de relações públicas tem tudo para crescer: a esmagadora maioria (76%) das pessoas entrevistadas planejam usar elementos de narrativa mais visuais em suas comunicações em 2014.

2_prnewswire_prnews_multimedia_survey_2013

Uma parcela ainda maior dos profissionais de comunicação (79%) observou que o recurso do vídeo é subutilizado em mensagens de RP. No entanto, a pesquisa também revelou que o profissional de Relações Públicas tem cada vez mais controle sobre o orçamento para a criação de conteúdo multimídia.

“É interessante que os orçamentos estão agora divididos igualmente entre RP e marketing,” comentou Kevin West, vice-presidente sênior de multimídia da PR Newswire /Multivu. “O fato é encorajador, porque  sempre houve essa percepção de que o marketing tem o controle de orçamentos e isso se mostra como nova oportunidade para os profissionais de relações públicas.”

Apesar do uso relativamente escasso de vídeo em mensagens de RP (como press releases), os entrevistados observaram que conteúdo neste tipo de formato é eficaz no processo de engajamento em canais sociais, com vantagem sobre infográficos e artigos. Fotos – que são muito mais comumente usadas ​​em mensagens de RP – eram anteriormente o elemento multimídia mais cativante.

De acordo com os resultados da pesquisa, a principal barreira para a criação de mais conteúdo em vídeo não é o orçamento – são recursos, seguidos pelo tempo. Desenvolver a capacidade de criar um vídeo (e outros recursos visuais) é um verdadeiro desafio para a maioria das organizações, especialmente tendo em conta o panorama das comunicações em rápida evolução que tem premiado muito mais conteúdos visuais – em especial, os vídeos.

“O papel que os comunicadores agora podem exercer, no que diz respeito à narrativa visual, é explicar detalhadamente as possibilidades futuras de potencial social e criação de conteúdo e adicionar formatos diferentes a todas estas novas formas de contar histórias, seja via Vine ou Instagram,” disse West em um artigo mais profundo sobre os resultados da pesquisa que ele escreveu intitulado de Lack of Resources is Cited as a Barrier to Multimedia Storytelling.

O infográfico com os resultados da pesquisa pode ser acessado aqui [em inglês].

Fonte: Blog Beyond PR

Traduzido e adaptado por Camila Conte, Gerente de Relacionamento com a Mídia
PR Newswire