Como Fazer a Curadoria de Imagens para Promoção de Conteúdo

Como Fazer a Curadoria de Imagens para Promoção de Conteúdo

Quando se trata de Content Marketing, além de criar imagens gráficas e vídeos para alimentar seu conteúdo, é preciso desenvolver imagens promocionais que direcionam o tráfego dos esforços de distribuição multicanal para o conteúdo que será promovido. Por esta razão, é possível ampliar o alcance online do seu conteúdo ou até mesmo captar mídias, ambos fundamentais para o sucesso do seu Marketing de Conteúdo.

Uma imagem promocional considerada eficaz deve capturar a atenção, representar a harmonia da marca e o mais importante: motivar o espectador a tomar decisões.

Como Encontrar e Criar Imagens Promocionais

Uma imagem promocional pode ser retirada do próprio conteúdo, mas caso você não encontre a figura ideal, vale buscar uma que atenda às suas necessidades.  A seguir, minhas ideias para criar imagens:

1.Imagens existentes dentro do conteúdo: Usar recursos visuais do próprio conteúdo garante coesão e oferece solução mais rápida.

Gaste alguns minutos para garantir que ela está otimizada para a veiculação promocional. Outros ajustes como cortar, redimensionar ou mesmo editar a luz pode ser necessário.

Aqui estão algumas sugestões:

  • Capas ou o primeiro slide são fáceis de capturar com um screenshot e oferecem uma prévia do real do conteúdo a ser promovido.
  • Fotos incorporadas ou imagens no conteúdo também pode ser uma solução rápida, mas certifique-se que elas terão peso para a promoção de conteúdo.
  • Conteúdo em vídeo oferece várias opções: Capturar um quadro, retirar um clipe do vídeo de pré-visualização ou converter alguns quadros em um gif animado.
  • Além da capa, você pode pegar um slide mais profundo em uma apresentação ou webinar para mostrar a informação em profundidade que está sendo divulgada.

Hamburger Helper’s Watch the Stove

Para esse press release multimídia, promovendo a mixtape Hamburger Helper’s Watch the Stove, a General Mills repetiu as imagens para se ajustarem aos requisitos do tamanho promocional.

2.Correções rápidas em fotos: Quando o conteúdo em sí não fornece muitos recursos visuais, o próximo passo pode ser olhar para algumas fotos em seus arquivos.

Se você não tiver outra opção, fotos de especialistas, autores e palestrantes podem ser uma ótima alternativa profissional. Melhor ainda se eles posarem para a foto, isso transmitirá mais autoridade e ajudará a estabelecer o seu conhecimento melhor.

Para eventos ao vivo você pode usar uma foto do local, da cidade ou até mesmo de ícones regionais. Fotos do evento do ano anterior são um resumo do que provavelmente ocorrerá este ano.

Fotos são uma opção fácil, especialmente se você precisa representar alguns conceitos abstratos.

A CNW usado uma imagem do palestrante David Meerman Scott em ação para promover sua entrevista via Twitter.

3.Soluções gráficas simples: Com alguns minutos no Photoshop ou no Canva, você pode transformar palavras ou ideias do seu conteúdo em recursos visuais envolventes.

Citações são muito sociais friendly, ou seja, socialmente favorável, além de oferecer uma oportunidade para destacar o especialista por trás do pensamento.

Dê o seu público um “empurrãozinho” com um call-to-action. Dependendo da personalidade da sua marca, isso poderia imitar um banner formal ou ir por um caminho mais coloquial ou lúdico. Para obter melhores resultados, garanta que a sua mensagem visual responde a pergunta do leitor: “O que você preparou hoje pra mim?”

Só porque o seu Se o conteúdo não incluir um infográfico, isso não significa que você não pode criar um menor. Coloque o seu conteúdo em bullets ou listas em processos ou estatísticas que você possa transforma-las em imagens simples, gráficos ou diagramas.

A @PRNewswire usa uma citação no Instagram para promover o discurso do CMO Internacional Summit de uma palestra dada por um de seus especialistas.

4.Animações retém atenção: Os dados não mentem. Vídeos são mais vistos e compartilhados do que qualquer outro conteúdo em canais sociais.

Considere incluir um movimento visual em suas mensagens promocionais para ajudar e impulsionar o engajamento do público.

Ambos, Facebook e Twitter, agora oferecem ferramentas em suas plataformas que permitem pesquisar e adicionar rapidamente um GIF relevante para a sua mensagem. É um complemento visual fácil, mas seja cauteloso quanto ao tom desses recursos visuais para não irem “contra a marca”.

Que tal expandir as ideias visuais acima para produzir seus próprios GIFs animados? Use junto com imagens estáticas para contar uma história curta – mostrar os passos de um processo, passar por pontos em uma lista, construir um gráfico.

Crie micro clips atraentes e compartilhe como vídeoclips. Tenha o apresentador de um futuro webinar para dar dicas para a câmera e oferecer algumas cenas dos bastidores em um grande projeto. Dizer “oi” para a câmara em uma feira que você está apresentando, dar uma prévia ou uma breve demonstração das características de um produto, ou criar uma colagem em vídeo com imagens estáticas – as possibilidades são infinitas! Para inspiração e ideias, dê uma olhada no que as outras marcas e influenciadores estão fazendo em canais ideais para vídeos, como Instagram, Periscope e Snapchat.

A Taco Bell é conhecida por ter grande habilidade em Social Marketing. Tenha uma página fora de seu playbook para incluir imagens de animação em seus esforços promocionais, como este vídeo do Instagram.

Estabelecer um processo ou templates para campanhas diárias

Para promoção de conteúdo do dia a dia, você deve estabelecer uma rotina fácil de manter na criação de efeitos visuais.

Por exemplo, cada post do blog Beyond PR da PR Newswire precisa incluir uma imagem título com um tamanho específico que aparece no topo do post. Suas dimensões foram escolhidas por uma razão: elas são ideais para os nossos principais canais sociais, tornando-as mais fácil fáceis para o nosso social manager promover regularmente o conteúdo com imagem.

Nós também criamos uma série de templates para campanhas de conteúdo multicanal. O formato do modelo pode ser personalizado para cada novo white paper e, ao mesmo tempo, garantir a mensagem visual para que seja uniforme entre todos os nossos canais de distribuição.

PR Newswire Template

Para campanhas de conteúdo multicanal da PR Newswire regulares, criamos um conjunto de modelos que permitem a uniformidade em todos os canais mesmo usando um layout ideal para cada um.

Atender às exigências promocionais no início de campanhas maiores

No início das campanhas de conteúdo visual, pense em todos os requisitos gráficos, incluindo elementos promocionais. Saber disso na fase inicial pode influenciar o processo de produção para ajudar a tirar mais proveito de seus investimentos criativos.

Os designers gráficos podem montar imagens para ser facilmente divididas em uma ou mais partes e em vários tamanhos. Scripts de vídeo podem ser escrito para incluir uma citação perfeita para call to actions, e os produtores podem ter certeza do que você vai precisar.

Este GIF simples do @OpenTable no Twitter é um dos meus “nuggets” visuais favoritos. A animação parece ser facilmente adicionada em campanhas visuais maiores.

Em última análise, os recursos multimídias que você usa irão percorrer um longo caminho na promoção do seu conteúdo. Lembre-se que ele é uma peça fundamental.

Baixe nosso White paper Relationships & Discoverability: Earning More Media para mais conselhos sobre como entregar o valor máximo de seus esforços de conteúdo.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Jamie Heckler no dia 03 de maio de 2016. Jamie é Gerente Criativa Senior na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Content Marketing – Missão e o Caminho para o Sucesso

Para muitos profissionais de Marketing, janeiro é um tempo de agir e pisar fundo. Enquanto dezembro foi preenchido por fechamento de projetos e compilação de relatórios, agora é quando os marketeiros estão prontos para seguir em frente.

Content Marketing Missão: O Caminho para o Sucesso

Antes de apertar o botão de lançamento confira se todos os sistemas estão funcionando. Para os profissionais de Content Marketing isso significa analisar os resultados do ano passado e utilizar seu contexto para rever as bases de sua estratégia, por exemplo, personas, a processo de compra e outros temas críticos.

Recentemente, estava inspirada e revi um dos “alicerces” da PR Newswire – a nossa missão em Marketing de Conteúdo – enquanto ouvia Joe Pulizzi durante o webinar “5 Ideias Essenciais para um Marketing de Conteúdo Épico para Negócios”.

O fundador da Content Marketing Institute ofereceu um mapa criterioso para trabalhar os vários elementos de um programa bem-sucedido de Content Marketing, e me pareceu um ótimo momento para olhar os componentes da nossa própria missão em Marketing de Conteúdo.

Para começar, qualquer declaração de missão deve ter um propósito. No caso do Content Marketing, a declaração deve abranger QUEM você quer atingir, O QUE você está oferecendo para ter engajamento, e POR QUE as pessoas terão interesse em participar.

Veja como a Missão da PR Newswire em Content Marketing é dividida:

Nosso conteúdo deve educar profissionais de Marketing, Comunicação e Relacionamento com Investidores nas melhores práticas para que eles possam usa-las para gerar mais impacto em seus programas.

  • QUEM: Nós iremos projetar nossos programas para profissionais de marketing, comunicações e relações com investidores.
  • O QUE: Produziremos conteúdo educacional e boas práticas.
  • POR QUE: Profissionais de Marketing, Comunicação e Relações com Investidores vão se envolver com o nosso conteúdo para entregar melhores resultados em suas campanhas.

Avaliando a nossa missão, dentro do contexto do relatório de fim de ano e as próximas prioridades, esta declaração ainda será o foco para o nosso conteúdo. Que por sua vez, acreditamos que apoiará nossos esforços em 2016.

Então, agora vamos ver como essa declaração pode ser utilizada de forma tática.

QUEM: Se você perdeu o controle do público para o qual você escreve, desenha, fotografa, filma, etc., é quase garantido que o seu conteúdo não terá engajamento.

Frequentemente aconselho os membros da equipe a identificar o público-alvo certo no topo do seu documento. Eu leio títulos que acredito ser para uma audiência e, quando me dou conta, percebo que o autor elaborou a mensagem para outra persona. (Pratique o que você prega: a primeira linha deste post era originalmente “Audiência: Profissionais de Content Marketing”).

Pulizzi recomenda apenas um público como persona por missão, e eu entendo que isso é para garantir que a estratégia de Marketing de Conteúdo seja focada.

Mas, a PR Newswire tem três públicos e nos atendem bem; uma boa pergunta é, por que isso funciona? Encontramos a distinção para nossos públicos no O QUE é educacional para eles e o que vai fazer a diferença para os seus resultados de negócios.

O QUE: A missão da PR Newswire para fornecer conteúdo educacional e as melhores práticas tem foco e parece simples, mas na verdade há muitas coisas acontecendo em segundo plano.

Tópicos para criar conteúdo: Os nossos públicos são diferentes, os assuntos e as conversas que irá atraí-los variam. Para o público de Marketing pode ser algo como “novas táticas de marketing de conteúdo para conquistar novos públicos”, já para se conectar com Comunicadores algo como “estrutura para press release que aumentar a visibilidade on-line” e para Relações com Investidores “tendências de mídia social para formular sua política de social media”.

Alinhar processo de compra e conteúdo: Nosso plano de conteúdo é projetado para cobrir a processo inteiro do comprador, dessa forma a “educação” e as “melhores práticas” vão desde o nível exploratório (por exemplo, “as tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo”) para táticas e orientação (“5 dicas sobre como incluir vídeo em press releases”) até informação para clientes (“modelo de divulgação de resultados para stakeholders”).

Formatos: A missão também não especifica como PR Newswire irá apresentar e entregar o conteúdo. O formato da peça vai levar em conta o público, o tema, o estágio do processo de compra e os canais disponíveis. “As tendências de geração de demanda que afetam a estratégia de conteúdo” pode funcionar melhor como vídeo e sumário executivo; “5 dicas sobre como incluir vídeos em press releases” pode ser um post ou infográfico; enquanto “modelo de divulgação de resultados para stakeholders” pode ser um template ou e-mail.

PORQUE: Não é apenas importante para definir o público; você também deve expressar por que esse público encontrará valor e investirá tempo com o seu conteúdo.

Em nossa declaração, a PR Newswire quer ajudar todos os nossos públicos proporcionam mais impacto em suas campanhas, e é importante para nós mantermos em mente que diferentes grupos têm diferentes objetivos.

Profissionais de Relações com Investidores podem querer gerar uma nova cobertura de analistas. Profissionais de Marketing podem ter como objetivo aumentar suas taxas de click-through. Comunicadores podem se interessar em aumentar o tráfego para seus canais próprios.

O objetivo do nosso conteúdo deve ser o mesmo do nosso público.

Missão Cumprida?

Logo no início de seu processo, talvez entre projetar sua missão e iniciar o desenvolvimento de conteúdo – e antes de entregar o seu conteúdo para o mercado – é preciso estabelecer as métricas que irão avaliar o desempenho do seu programa de conteúdo.

Essa pode ser uma outra fórmula de QUEM, O QUE e POR QUE em sua declaração de missão. Por exemplo, aumentar o número de prospects através do compartilhamento de conteúdo entre vários canais e entregar um pequeno aumento em novas receitas.

O início desse Novo Ano é um excelente momento para analisar a força da sua estratégia de Content Marketing para garantir que você está no caminho certo para atingir seus objetivos em 2016.

Quer mais dicas de estratégias de Marketing? Baixe o nosso whitepaper Buyer 2.0 Content Strategy Checklist para alinhar a criação e distribuição de conteúdo para as diferentes fases do processo de compra de seu público.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Eva Rohrmann no dia 05 de janeiro de 2016. Eva é Diretora de Soluções e Marketing Customer Lifecycle na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Marketing Digital: Palavras que determinarão o rumo da área em 2015

Marketing Digital: Palavras que determinarão o rumo da área em 2015

O marketing digital está em constante ascensão. Em 2015 não será diferente, o mercado promete atingir recordes e conseguir mais adeptos, tendo em vista que o marketing digital se tornou a maior fonte de captação de clientes e geração de negócios.

Alguns termos já conhecidos dentro da área tais como Landing Page e Links Patrocinados, já circulam em posts e matérias nas mídias online. Porém, segundo matéria do portal AD News, 2015 promete trazer novas palavras que prometem ser tendências dentro da área, entre elas estão: crowdsourcing, compra programática e internet das coisas.

Apesar das novas nomenclaturas, deve-se sempre lembrar de preservar o básico (vídeos, imagens, textos e segmentação) para atingir o público-alvo em questão. O uso de ferramentas já famosas será ainda maior, entre elas o Google Analytics, que permite monitorar as campanhas desenvolvidas.

Outra palavra conhecida que será um destaque ainda maior nas campanhas de marketing em 2015 é “mobile”, provavelmente o foco maior do mercado em 2015, levando em conta seu maior alcance e a diversidade de funcionalidades.

 

Por Bruno Sutero, Coordenador de Banco de Dados

PR Newswire