6 Dicas de Relações Públicas para Responsabilidade Social

Os negócios costumavam ser crescimento, receita e custos – objetivos econômicos. Mas, o público hoje quer saber de quem as empresas compram, quem são seus fornecedores ou participarem de seus valores, o que leva muitas empresas a abraçarem sua Responsabilidade Social (RSE ou RCS) como um modo de vida.

6 Dicas de Relações Públicas para Responsabilidade Social

O triplo objetivo – que demonstra o impacto positivo de uma empresa sobre suas finanças, as comunidades com quem tem negócios, e meio ambiente – é uma obrigação em um modelo de negócios saudável.

O papel do Marketing e das Relações Públicas nestas iniciativas de RSC é garantir que os clientes conheçam os programas e esforços de uma marca. Campanhas bem planejadas constroem relacionamento e demonstram o compromisso da empresa de forma autêntica.

Engajar influenciadores de RSE conhecidos e respeitados, sejam eles jornalistas, blogueiros, ou os principais stakeholders, pode ser fundamental para o sucesso da comunicação. Embora as mídias próprias e pagas não devam ser ignoradas, a mídia espontânea dos principais influenciadores de Responsabilidade Social tem potencial de compartilhar sua mensagem muito mais longe.

1 – Familiarize-se com tendências e práticas de RSE

Antes de lançar qualquer comunicação, é importante ter uma forte compreensão do cenário da RSE. Se você ainda não estiver familiarizado com o tema, você deve começar a sua pesquisa com palavras-chave nas mídias sociais e no Google, em seguida, ir mais a fundo, lendo artigos, posts, whitepapers, e talvez alguns livros.

Familiarize-se com novos sites e publicações que possam surgir. Se você tem acesso a uma ferramenta de segmentação Relações Públicas, use-a para identificar as publicações relacionadas com o RSC para você adiciona-las à sua lista de leitura.

2 – Ver o que os outros estão fazendo

Não se esqueça de conferir como outras organizações estão falando sobre suas próprias iniciativas sociais e de sustentabilidade. Pesquise o que outras marcas estão fazendo através da leitura de press releases ou siga a conta @TotalCSR da PR Newswire no Twitter.

Use os buscadores para encontrar histórias de sucesso que ganharam mídia espontânea, em seguida olhe para a forma como a empresa comunicou seus esforços.

Você não deseja copiar um plano de comunicação de RSE, mas você com certeza quer aprender com ele e os métodos de impulsão que se alinham com as suas próprias iniciativas.

6 Dicas de Relações Públicas para Responsabilidade Social

3 – Conhecer o seu público

Autenticidade é a chave para o alcance CSR, seja mais do que superficial.

Embora você já possa conhecer qual é o público da sua marca ou mercado das suas ações de RSE, você deverá ir mais fundo para isolar eventuais conversas sobre causas sociais relacionadas às suas atividades. Se você tem acesso a uma plataforma de monitoramento, você terá que adicionar palavras-chave em torno dos programas que você está se envolvendo, tais como: meio ambiente, bem social ou sustentabilidade.

4 – Identificar seus influenciadores

Sua pesquisa irá ajudá-lo a identificar alguns dos principais influenciadores de RSE em seu mercado. Comece fazendo uma lista. Siga-os no Twitter, subscreva-se em seus blogs e outras publicações em que eles escrevem regularmente.

Você também deve usar uma ferramenta de segmentação de mídia para construir sua lista de influenciadores além de blogueiros, jornalistas e stakeholders que você identificou em sua própria rede.

No entanto, não basta criar uma lista baseada em um par de palavras-chave e fazer contato um dia. Qualquer lista de mídia boa é bem documentada e “podada”.

Você desperdiça o tempo do influenciador e o seu, tentando levá-los a cobrir algo que não é do interesse ele.

Você tem que ler sobre seu trabalho e compreender o que escrever ou falar publicamente. Sim, isso significa mais pesquisas. Valerá a pena quando você conquistar uma cobertura genuína para sua história. Mídia espontânea é a melhor maneira de influenciar potenciais clientes.

5 – Construir relacionamento na mídia social

Um relacionamento pode começar com algo tão simples como um aperto de mão ou um retweet. (tweet isso) Em reuniões, você definitivamente vai querer alavancar o Twitter para tornar a sua marca e suas iniciativas conhecidas em Responsabilidade Social.

Se a sua marca é pequena, você pode usar a sua conta principal do Twitter, mas se em sua conta principal já tem muita coisa acontecendo, pode ser inteligente ter um perfil separado para seus esforços de CSR.

Siga, retweet, e se engaje em conversas iniciadas por influenciadores que você identificou. Compartilhe conteúdo dos outros. Não seja agressivo e, com certeza, não faça essas interações pensando só em você.

Você também quer ter certeza de que os tópicos que você está comentando são atuais. Isto significa voltar ao primeiro passo para fazer mais e mais pesquisas.

6 – Não esquecer seus influenciadores internos

Não deveria ser, mas é fácil ignorar alguns influenciadores muito importantes: Seus funcionários!

Para você, programas de Responsabilidade Social são esforços básicos. Você tem que fazer a empresa construir isso, capacitando os influenciadores internos que podem motivar a mudança em sua organização. A abordagem top-down não funciona tão bem.

O alcance on-line coletivo de sua força de trabalho é enorme e impossível de ignorar. Pense em quantos amigos no Facebook, seguidores do Twitter, conexões do LinkedIn, etc. cada funcionário tem – isso começa a somar.

Doações para caridade, um dia de voluntário no escritório, ou um programa de RSE de longo prazo, você deve informar as pessoas sobre isso. Incentive seus funcionários a compartilhar – com fotos e vídeos – o que estão fazendo. Em seguida, amplie seus posts com curadoria e re-compartilhe alguns deles em seus canais próprios.

Ao fazer isso, você pode conseguir um efeito significativo sobre a moral do pessoal. As pessoas querem se sentir bem sobre com o que elas estão fazendo e para quem elas trabalham.

Um programa CSR bem comunicado vai criará um impacto positivo não só sobre o ambiente e a comunidade, mas também sobre as vendas, recrutamentos e retenção de funcionários. É uma vitória para todo o entorno.

Se você não está aproveitando suas iniciativas de Responsabilidade Social e outros programas corporativos para enriquecer sua estratégia de Relações Públicas, você não está aproveitando o máximo poder de PR.

Baixe Best Practices for Growth: Aligning PR Programs to Corporate Strategy para aprender mais sobre o uso das Relações Públicas para influenciar tudo, desde o tráfego web de sua empresa até a geração de leads para decisões de compradores e investidores.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Victoria Harres no dia 25 de novembro de 2015. Victoria é Vice-Presidente de Comunicações Estratégicas e Conteúdo na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Como fazer Clipping de Notícias – Quantidade ou Qualidade?

Quando é hora de arredondar suas menções de mídia espontânea para medir o sucesso de uma campanha, quais veículos são realmente importantes? A resposta vai variar, dependendo se você é um profissional de Marketing ou de Relações Públicas.

Como fazer Clipping de Notícias – Quantidade ou Qualidade?

Clipping para Marketing

Todo veículo de mídia é igualmente importante se você for do Marketing.

Marketing e PR compartilham alguns “playgrounds”, mas é claro que suas brincadeiras, são muitas vezes bem diferentes. Enquanto as Relações Públicas são mais focadas na construção de relacionamento, conhecimento de marca e gestão da reputação de marca, Marketing está mais preocupado com números, gerar vendas, aumentar o número de seguidores ou definir o custo por aquisição (CPA). Quando é hora de monitorar seus ganhos de mídia, os profissionais de Marketing vão perguntar, “Quanto? Quanto? Qual a porcentagem? ”.

Clipping para Relações Públicas

Cada veículo de mídia tem seu valor, se você for de Relações Públicas.

Claro que Relações Públicas também estão buscando o máximo de captação, mas PR também está preocupada com a cobertura “significativa”. Por exemplo, PR estará mais animada pela cobertura dos veículos que se conectam diretamente com seu público-alvo, ou pela cobertura que posicionou a marca de uma forma positiva. Quando é hora de controlar sua captação de mídia espontânea, profissionais de Relações Públicas vão perguntar: “Onde aparecemos? O que eles disseram? ”.

Vamos desenhar um exemplo simples para das necessidades de Relações Públicas de uma empresa de gestão patrimonial. Eles querem manter sua reputação como a # 1 empresa de gestão de riquezas e ser reconhecida como a melhor no negócio. O seu público alvo (e primário) são investidores e indivíduos de alta renda.

A equipe de PR consideraria sua campanha mais bem-sucedida se a sua história fosse contada em um artigo de uma publicação de negócios e finanças reconhecida, com um resumo no website de uma estação de rádio local. Para Relações Públicas, nem todo veículo tem o mesmo peso.

Como fazer Clipping de Notícias – Quantidade ou Qualidade?

Resumindo, os profissionais de Marketing estão buscando dados quantitativos, enquanto os de PR estão buscando mais informações qualitativas. Ao contrário de métricas de marketing, as métricas de PR (impressões, menções de marca, percepção) são mais subjetivas e, portanto, mais difíceis de amarrar diretamente às receitas e ao ROI. Mas isso não significa que elas não têm valor. Nenhuma campanha de Marketing pode ser bem-sucedida quando o sentimento público sobre as mensagens de uma empresa é negativo. Você pode ter um clipping cheio de menções na mídia – mas se for nos veículos/públicos errados, a campanha alcançará suas metas numéricas, mas não seus objetivos finais.

O mesmo acontece com veículos que você está colocando nos seus resultados? Sim. Mas os números não são os únicos indicadores de sucesso. Como profissionais de Marketing e Relações Públicas se aproximando, esperamos que os resultados não sejam dominados pela matemática.

Você soma tudo da mesma maneira? Diga-nos nos comentários abaixo ou tweet para @CNWGroup.

Texto traduzido do post escrito por Alex Kuo no Blog Beyond the Wire, no dia 25 de novembro de 2015. Alex é Especialista de Plataforma na CNWGroup – PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Como Enviar um Press Release para os Jornalistas

Dicas de como tornar seu press release mais atrativo para os jornalistas. Pesquisa da PR Newswire aponta bons títulos e mailings segmentados como decisivos para escolha de pauta.

Como Press Release Mailing Jornalistas

“Time is Money”, se você foi uma criança nos anos 90, provavelmente se divertiu com o Super Sam, personagem do memorável seriado mexicano Chapolin Colorado. A cada ano que passa, a frase faz mais sentido. Tempo vale dinheiro, principalmente se você trabalha com comunicação corporativa, setor que exige decisões rápidas e sem falhas.

Tempo também é um dos fatores determinantes no jornalismo. Cada minuto é valioso para os jornalistas. Por isso, se você é um profissional de Comunicação Corporativa, Assessor de Imprensa ou Relações Públicas e pretende emplacar seu press release como uma publicação jornalística, pense que você terá apenas alguns segundos antes do seu comunicado ser excluído da caixa de e-mails de um jornalista. E você não quer isso.

Dica 1 – Capriche no Título do seu Press Release

Segundo a pesquisa da PR Newswire – Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina 201548% dos jornalistas do Brasil apontam um bom título como o principal critério para ler um press release recebido por e-mail.

Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina

Dica 2 – Segmente os Jornalistas por Editoria

Se você deseja que o seu press release ganhe mídia espontânea, segmente as editorias do seu mailing.

Quando questionados sobre qual o principal problema para utilização de um press release recebido por e-mail como pauta para notícias, 47% dos jornalistas brasileiros apontaram o “conteúdo irrelevante” como vilão da história – ou seja, material que não condiz com a editoria de atuação desse profissional.

Pode parecer óbvio, mas um jornalista que escreve sobre Economia prefere receber comunicados sobre divulgação de resultados do que o lançamento de um novo aplicativo. Não que o tema não gere uma ótima notícia, talvez um profissional do setor de Tecnologia seja o foco ideal para isso.

Para saber mais sobre Cenário da Comunicação Corporativa na América Latina, baixe o whitepaper sobre a pesquisa da PR Newswire. Certamente os resultados podem ajudar na sua estratégia de comunicação, como quais os canais preferidos pelos jornalistas para elaboração de pautas.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

7 Dicas para a Equipe de Redes Sociais… de uma Pessoa

7 Dicas para a Equipe de Redes Sociais... de uma Pessoa

Bem-vindo à equipe de Social Media! Número de colaboradores? Um, você!

Mídia Social se tornou vital para qualquer estratégia de Marketing e Comunicação. Com tantas plataformas disponíveis, criar conteúdo social e manter sua presença social é um trabalho em tempo integral. Na verdade, muitas vezes exigir uma equipe de profissionais. Muitas vezes, pequenas e médias empresas, não têm os recursos necessários para manter uma equipe de social media completa, com isso elas tendem a deixar uma pessoa responsável, que provavelmente deve equilibra-la com outras tarefas de Marketing e Relações Públicas. Aqui estão sete dicas de como você pode reduzir proporcionalmente a sua promoção em mídia social para o profissional que trabalha sozinho:

1. Auto publicar posts nas mídias sociais

Para começar suas publicações sociais e economizar tempo, o Hubspot recomenda ligar o “Auto Publicar” para os seus posts de blog. Isso permite que seus posts sejam postados automaticamente em suas contas de mídia social, para que você não tenha mais essa tarefa para promover seu conteúdo. Essa tática está disponível, literalmente, com um clique.

2. Escreva vários posts sociais para o mesmo conteúdo

Você não quer que suas contas de mídia social sejam vistas como repetitivas, por isso escrever vários posts do mesmo conteúdo permite que você o possa promover várias vezes. Duplicar a mesma informação aborrece o seu público e pode levá-lo a deixar de seguir você.

Adrienne Smith, do Justworks, sugere escrever quatro versões por conteúdo, isso permite que você promova seu trabalho com frequência e não exige a publicação de mais conteúdo. Ela sugere que o texto de seus posts sejam com base em:

  • Título do post
  • Citações no texto
  • Pergunta reflexiva
  • Números e estatística

3. Na falta de plano, planejado falhar

Este foi o lema da minha professora de ensino médio, mas de acordo com CoSchedule, usar um calendário editorial de mídia social pode aumentar cliques em 3.150%, então eu acho que a minha professora não estava tão errada! Mesmo que possa parecer entediante, criar um calendário é válido, especialmente quando você é uma equipe de uma pessoa só. Deve haver três camadas em seu calendário editorial social media:

  • Calendário Amplo Geral: Se concentra em temas amplos e que você pretende agendar conteúdo para os próximos 4-6 meses.
  • Calendário de Conteúdo: Essa camada é muito mais detalhada e contém conteúdo específico para promover (posts de blogs, whitepapers, press releases, webinars, etc).
  • Calendário de Distribuição: Esse calendário editorial se concentra em compartilhar seu conteúdo e é onde você deve atribuir datas específicas para compartilhar certos conteúdos oferecidos, e em quais plataformas você vai compartilhá-los.

4. Programação em massa

Há tantas ferramentas e aplicações disponíveis hoje para ajudar você com a gestão de mídias sociais, como Hootsuite, Tweetdeck e CoSchedule. Agende agora sua promoção social através das diferentes plataformas para os próximos dois meses, embora um artigo do HubSpot recomendar o agendamento de conteúdo para os próximos seis meses!

Certifique-se de fazer uma verificação semanal ou bissemanal de sua programação para garantir que suas mensagens são relevantes e que você possa mudar ou editar mensagens para coincidir com eventos e outras ocasiões.

Outra observação importante é estar ciente dos acontecimentos atuais e não se esqueça de desligar seus posts regulares se houver um trending topic mundial, como um desastre natural ou uma notícia de última hora. Não só seus posts programados não serão lidos, como as pessoas tentam a absorver as últimas notícias, e suas mensagens podem parecer insensíveis e apáticas as questões atuais e podem irritar as pessoas.

5. Re-compartilhe seu melhor conteúdo

Se um post foi bem recebido pelos seus fãs, é possível que outras pessoas, que realmente gostariam de ler este conteúdo, tenham perdido sua publicação. Então, por que não re-compartilhar?! Quando seus melhores posts são recheados com novos conteúdos, não há nenhuma razão para que você não deva promover os que são mais velhos. Apenas esteja ciente da “Lei dos Resultados que Diminuem” e não promova o mesmo conteúdo o tempo todo.

7 Dicas para a Equipe de Redes Sociais... de uma Pessoa

6. Não tente estar em todos os lugares

É claro que é importante ter presença na mídia social, mas controle-se. De acordo com a Simply Measured, é muito mais benéfico se concentrar em um número seleto de plataformas que seus clientes e potenciais clientes estão realmente usando do que tentar enviar mensagens por todas as plataformas de mídia social que você pensar. O público espera conteúdo de qualidade e promoção consistente, o que pode ser facilmente alcançado com poucas plataformas. A última coisa que você quer é uma conta de mídia social adormecida para os usuários tropeçarem.

7.Use sua empresa para ajudá-lo a promover conteúdo

Você pode ser a equipe de mídia social de uma pessoa, mas é provável que uma organização tenha mais membros, estejam no RH ou no time de vendas, eles usam as mídias sociais diáriamente. Use-os como defensores de sua marca e incentive-os a re-tweet, postar no Facebook e compartilhar no LinkedIn. Vale a pena implementar alguns códigos e prática quando se considera essa tática para assegurar que a imagem de marca e as marcas mencionadas estejam separadas dos tweets pessoais ou mensagens de seus colaboradores. Por exemplo, é simples como garantir que cada um dos status dos colaboradores em sua Bio do Twitter, diga que “essas são minhas opiniões e não as do meu empregador”.

Envolva-se com estas dicas! Elas ajudarão a gerenciar sua mídia social de forma mais eficaz, permitindo que você se concentre em outras tarefas e deveres que seu trabalho do dia-a-dia exige.

Se você quer saber mais e ter outras dicas de como controlar com sucesso sua marca em toda a web, faça o download do guia gratuito da CNW de hoje.

Você é uma equipe de mídia social de uma pessoa? Quais são suas melhores dicas para gerenciar as mídias sociais? Diga-nos nos comentários abaixo ou tweet para nos @CNWGroup.

Texto traduzido do post escrito por Amy-Louise Tracey no Blog Beyond the Wire, no dia 24 de novembro de 2015.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

6 Perguntas – Estratégia e Teste A/B para Press Release

“Estou satisfeito com o tamanho do meu público atual”, nunca dito por um blogueiro.

6 Perguntas - Estratégia e Teste A/B para Press Release

Mesmo que o blog da sua marca supere suas expectativas em visibilidade e engajamento do público, sempre há espaço para melhorias.

De testes do melhor horário para publicar nas mídias sociais até os melhores call-to-actions que você usa para construir sua newsletter, não há descanso sobre folhas de louros.

Os profissionais de Content Marketing com maior sucesso estão avaliando continuamente métodos diferentes para a promoção de conteúdo, como canais pagos e de mídia espontânea.

Por exemplo, uma pesquisa realizada pelo Content Marketing Institute descobriu que 78% dos profissionais de Marketing de Conteúdo mais eficientes usam os serviços de press releases contra 55% dos profissionais de Marketing de Conteúdo menos eficientes.

Mas, enquanto a mídia espontânea é um driver comprovado para o tráfego de entrada, existem muitos métodos diferentes para o uso de comunicados de imprensa para promover conteúdo – alguns deles podem funcionar melhor do que outros de acordo com as necessidades específicas da sua marca.

Como PhRMA, Pharmaceutical Research and Manufacturers of America, aprendeu quando elaborou sua estratégia de press release para o seu blog, a forma mais eficaz para identificar uma abordagem de sucesso para a sua marca é usar o teste A/B.

Mesmo que o blog The Catalyst tenha sido o top site de conteúdo para a indústria de estudos bio-farmacêuticos, a PhRMA estava interessada em atingir um público mais vasto, que ultrapasse os seguidores de seus canais próprios e sociais. Então, eles escolheram os press releases para distribuir e promover o conteúdo do The Catalyst.

Adotando uma abordagem orientada por dados à sua estratégia de distribuição de conteúdo resultou em um aumento visualizações e engajamento de agências governamentais, associações comerciais e outros públicos que a PhRMA desejava atingir.

Responda as seguintes perguntas para começar a planejar a sua própria estratégia de teste A/B para press release:

#1. O que você quer conseguir com a promoção do conteúdo?

Você está quer aumentar o tráfego para o seu blog? Você está interessado em direcionar mais leads? Você quer promover um infográfico, relatório de pesquisa ou vídeo que foi destaque em seu blog?

Você pode ter alguns objetivos diferentes que você deseja alcançar. Identifica-los e priorizar os mais importantes ajudará a determinar o formato de press release, distribuição e muito mais.

#2. O que faz a promoção um sucesso?

Depois de ter seu objetivo, você tem que determinar quais resultados você espera, isso será igual a sucesso. Ao olhar para os dados do seu blog, você pode definir uma linha de base para a quantidade de tráfego, leads, etc, que são movidos por sua estratégia de promoção atual. Você pode, então, estabelecer uma taxa de crescimento esperada com o envio de press releases. Ao testar novos métodos de promoção, eu costumo definir duas metas – uma que acredito ser realista e uma expandida.

#3. Qual é o público que você deseja atingir?

Você está interessado em atingir um público específico ou uma combinação de alguns? A parceria com um serviço de press release lhe dará acesso a uma série de distribuições.

Por exemplo, se você estiver interessado apenas em alcançar potenciais compradores, você pode considerar uma distribuição online. Mas, se o conteúdo do seu blog tem interesse pela mídia, uma newsline que atinja ambos os públicos on-line e as redações pode ser uma opção melhor. Seu parceiro de press release pode orienta-lo e responder perguntas sobre qual opção de distribuição atingirá com mais eficiência seu público-alvo.

6 Perguntas - Estratégia e Teste A/B para Press Release

#4. Por quanto tempo você deseja executar o teste?

Um teste A/B não vai lhe dar resultados se você estiver com as pernas para o ar. Tal como acontece com outros canais promocionais, os press releases são mais eficazes quando você os distribui conteúdo regular. Ao enviar vários comunicados de imprensa, você pode observar qual a prática de distribuição, escrita e formatação direciona mais ações.

Quando se trata de tempo, você precisa estabelecer o número de semanas/meses que o teste vai durar, quantos press releases você pretende compartilhar durante esse período de tempo, e que dias e horários que você vai testar a distribuição.

#5. Quais formatos de press release você vai testar?

Assim como existem diferentes maneiras de escrever um press release sobre as notícias de empresa mais tradicionais, você pode criar algumas abordagens diferentes com o conteúdo do seu comunicado de imprensa.

Tendo em mente a sua resposta para a primeira pergunta, você deve testar dois ou três formatos para ver qual funciona melhor para conquistar seus objetivos. Os formatos mais usados são:

  • Teasers de Conteúdo: Um breve resumo do post que você está promovendo com um link para o próprio post.
  • Rodada de Conteúdo: Promoção de uma série de posts que estão ligados entre si, seja por um tema central ou quando eles foram publicados. Por exemplo: Week in Review.
  • O Próprio Conteúdo: A republicação do texto integral do seu blog com o call to action original ou um CTA para visitar/se inscrever em seu blog.

#6. Como você vai medir os resultados?

Ao planejar, escrever e distribuir press releases do seu blog, você precisa conhecer as ferramentas para relatórios que você e seu serviço de press release têm à sua disposição.

Ser capaz de medir o resultado do seu envio é a última peça em seu teste A/B portanto certifique-se que você é capaz de acessar os dados de visibilidade e engajamento dos seus comunicados de imprensa, bem como informações sobre quem e quantas pessoas estão clicando a seu call-to-action ou links para o conteúdo que você está promovendo.

Links rastreáveis integrados no seu programa de marketing permitem que a sua mensurar a qualidade dos seus leads e a movimentação deles através do processo de compra.

Embora o teste A/B exija tempo e recurso, a informação que você terá ao final, será fundamental para orientar o futuro das suas estratégias de promoção do conteúdo.

É também um processo que pode ser aplicado a outros comunicados de imprensa da sua marca. De lançamento de produtos até para anúncios de evento, explorando e testando diferentes abordagens pode saber quais são as mais eficazes em se conectar com seu público.

Baixe nosso estudo de caso PhRMA Increases Blog Readership & Reaches Broader Audiences para ver um exemplo de comunicado de imprensa e testes A/B em ação.

Texto traduzido do post escrito por Amanda Hicken no Blog Beyond PR, no dia 19 de novembro de 2015. Amanda é Gerente de Estratégia de Conteúdo da PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Top 10 – As Campanhas Mais Virais de 2015

“Friends Furever” é o viral mais compartilhado em 2015. O vídeo retrata a amizade entre animais de diferentes espécies. O estudo da Unruly, empresa especialista em vídeos online, aponta que o comercial do Android conquistou quase 6,5 milhões de compartilhamentos.

Top 10 – As Campanhas Mais Virais de 2015

Metodologia: O ranking é desenvolvido com base no número de “shares” de cada vídeo. Os dados foram coletados entre o dia 01 de janeiro e 16 de novembro, levando em conta apenas os vídeos comerciais lançados em 2015 e descantando trailers e programas de TV.

Confira as 10 comerciais mais virais de 2015:

#1. Android – 6.43 milhões de shares

“Friends Furever”


 

#2. Disney Parks – 3.94 milhões de shares

 “Disney Characters Surprise Shoppers”

#3. Purina – 3.02  milhões de shares

 “Puppyhood”

#4. Roc by Ronaldo – 2.99 milhões de shares

“Cristiano Ronaldo in Disguise”

#5. Budweiser – 2.80 milhões de shares

 “Lost Dog”

#6. The Ad Council – 2.74 milhões de shares

“Love Has No Labels”

#7. Zorba – 2.63 milhões de shares

 “Maya”

#8. Fanpage.it – 2.36 milhões de shares

 “Slap Her – Children’s Reactions”

#9. Microsoft – 2.11 milhões de shares

 “Robert Downey Jr. Delivers a Real Bionic Arm”

#10. Kleenex – 2.02 milhões de shares

“Unlikely Best Friends”

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

 

4 Dicas de Como Aproveitar o Poder da Mídia Espontânea

4 Dicas de Como Aproveitar o Poder da Mídia Espontânea

Mídia espontânea ajuda a estabelecer credibilidade entre vários públicos, mas seu impacto pode levar algum tempo para aparecer. Outro desafio para os comunicadores, apesar de tudo, é que a mídia espontânea é em grande parte, fora do nosso controle e seus benefícios são muitas vezes difíceis de mensurar. Com isso, como a ela pode se encaixar no Mix de Marketing? Como podemos saber que isso realmente está funcionando?

Em nosso recente webinar, Get Credible: The Role of Earned Media in Inbound Strategy, Christopher Penn, Vice-Presidente de Tecnologia de Marketing na SHIFT Communications, compartilhou sua visão profissional e dicas sobre como os profissionais de RP podem aproveitar o potencial da mídia espontânea. Ele identificou quatro etapas que ajudarão as empresas a otimizar seus ganhos de mídia:

# 1. Entender o papel das Relações Públicas no processo de compra do cliente

Houve uma grande mudança na forma como os profissionais de Comunicação e Marketing visualizam os ganhos em mídia. Tradicionalmente, mídia espontânea e mídia paga eram vistas como inversamente relacionado: Mídia espontânea começa devagar e ganha importância ao longo do tempo, e a mídia paga fornece impacto imediato, mas vai diminuindo ao longo do tempo. Penn incentiva os profissionais de Relações Públicas para irem além dessa visão clássica e pensar como a mídia se encaixa no processo de compra dos clientes.

4 Dicas de Como Aproveitar o Poder da Mídia Espontânea

Ele ilustrou este ponto usando o Google Customer Journey como ferramenta de compra online. Como você pode ver, Relações Públicas tem uma grande participação no processo de compra. Da mídia social para referências e busca orgânica, os nossos esforços de mídia espontânea precisam estar vinculados a esse processo e ser otimizado para ser mais eficiente. Por exemplo, a mídia social tende a ser a primeira interação com um cliente em potencial, assim que suas campanhas de mídia social devem se concentrar em aumentar o conhecido da marca (brand awareness). A busca orgânica acontece mais tarde na jornada do comprador, e as informações sobre os produtos e serviços devem ser introduzidos de acordo com nossas campanhas.

# 2. Entenda o que funciona (e o que não) para você

Auditar seus esforços em ganhos de mídia e canais de Marketing podem fornecer os melhores insights para o seu ROI. Você está recebendo um número maior de visitantes de mídias sociais como você esperava? Quantas publicações na mídia espontânea você conseguiu com várias campanhas? Compare essas informações aos seus custos financeiros e orçamento de mídia.

Se você usa o Google Analytics, Penn recomenda olhar para a sua função “Conversões Assistidas”, que lista os canais que mais ajudaram você e os que o ajudaram recentemente. Deduzir o verdadeiro ROI de seus esforços de Relações Públicas não é a coisa mais fácil, mas pode ser útil e garantir que você está usando seu tempo e recursos de forma mais eficaz.

# 3.Reinveitar os canais malsucedidos e reativa-los

De acordo com Penn, seus canais de comunicação com desempenho ruim tendem a ser malsucedidos devido a um desencontro de mensagem. Ele sugere comparar suas mensagens de Marketing com a forma como os consumidores estão falando sobre sua marca online e offline. Se isso não corresponder, talvez você precisa ficar mais em sintonia com seu público. Tenha em mente que o seu público do Twitter será diferente da sua audiência em revistas e até mesmo dos seu público no Facebook.

Quando se trata de seus canais de sucesso, encontre maneiras de fazer a sua mensagem durar por mais tempo. Penn acredita que syndication é a melhor ferramenta para fazer isso. Considere republicar suas mensagens em plataformas que você tem mais controle, como um blog ou na plataforma de publicações do LinkedIn. Sinta-se livre para também para recriar e reciclar os feedbacks de clientes. Twitter é realmente um ótimo lugar para fazer isso, você pode categorizar os “tweets favoritos” e compartilhar essas informações com o seu departamento de vendas.

4 Dicas de Como Aproveitar o Poder da Mídia Espontânea

# 4. Mensurar, medir, avaliar!

Penn enfatiza a importância de mesurar seus esforços de mídia espontânea adquiridos antes, durante e depois de uma campanha. Relações Públicas devem estar em constante adaptação às mudanças de seu público-alvo e seus interesses. É importante compreender se existem canais que você poderia estar se promovendo mais ou se há algum que simplesmente precisa ser mantido. Penn destaca quatro maneiras simples que podemos medir o nosso sucesso:

4 Dicas de Como Aproveitar o Poder da Mídia Espontânea

Para saber mais sobre como aproveitar o poder da mídia espontânea, ouça o webinar completo ou faça o download do nosso whitepaper.

Como você otimiza o seus ganhos de mídia? Conte-nos nos comentários abaixo, ou twitte para nós @CNWGroup.

Texto traduzido do post escrito por Melissa Meyer no Blog Beyond Wire, no dia 13 de novembro de 2015. Melissa é Assistente de Comunicação da CNW – PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire