“Por que” e “O que” Monitorar no Twitter

Os dados do Twitter são amplos e incrivelmente valiosos. Eles são usados por médicos pesquisadores para monitorar a propagação de doenças, pelo U.S. Geological Survey para acompanhar terremotos, pela indústria financeira para acompanhar as tendências de mercado, e por jornalistas para acessar relatos de testemunhas oculares durante as notícias de última hora.

“Por que” e “O que” Monitorar no Twitter

Em resumo, os dados Twitter tornaram-se essenciais para a reunião de informações e compreensão de tendências.

Mantenha a calma em uma crise

Para os gerentes de marca, o Twitter é uma ferramenta essencial para o monitoramento de menções – especialmente em uma situação de crise.

Durante uma crise, não há maneira mais rápida para verificar o pulso da situação do que através dos comentários compartilhados pelos usuários do Twitter – em tempo real. Bom ou mal, os dados informam e muitas vezes são acionáveis. Embora a sua marca possa escolher não responder cada tweet, saber o que está sendo dito pode ajudar e orientar suas decisões sobre como lidar com a situação.

Descubra a inteligência de mercado

O valor dos dados do Twitter vão além do monitoramento de marca básico e a gestão de crises. Marcas inteligentes estão configurando suas buscas e alertas para temas-chave que direta e indiretamente impactam em seus negócios.

Quer começar? Aqui estão dez pesquisas que você deve começar a monitorar imediatamente.

  • Temas de Mercado: Monitore termos que você usa constantemente em sua comunicação estratégica. Estas são as palavras-chave que você quer estar bem classificado. Manter o controle sobre as discussões em torno desses termos irá ajudá-lo no planejamento de conteúdo.
  • Tendências de Mercado: Semelhante ao anterior, mas requer um pouco mais de inteligência, desde que você não saiba o que pode ser uma tendência. Procure por termos muito gerais do mercado, incluindo coisas que podem ser negativas e fique atento ao que mais aparece na pesquisa.
  • Concorrentes: Siga os nomes de seus concorrentes e acompanhe qualquer tendência de notícia envolvendo eles.

“Por que” e “O que” Monitorar no Twitter

  • Insights de Clientes: Se você trabalha com um público B2B, você vai querer fazer o mesmo para os nomes de grandes empresas clientes no seu mercado. Se você trabalha com B2C, você terá que ser criativo. Claro que você não vai seguir todos os seus clientes, mas você deve aproveitar regularmente a oportunidade de clicar sobre os perfis de pessoas que mencionaram você para compreender quais são seus interesses e o que é importante para eles.
  • Cliente por Região: Dependendo do tipo de negócio que você tem, pode ser muito útil olhar para os dados de clientes por região. Você pode analisar os resultados diferentes de país para país, ou até mesmo de um estado para outro.
  • Cliente Fiel: Os clientes estão dizendo coisas boas sobre você no Twitter? Certifique-se de configurar alguns parâmetros de busca que ajudam a identificar esses momentos e reconhecê-los. As pessoas adoram uma marca que os reconhecem e mostra gratidão em público.
  • Menção de Produto: Se a sua empresa só tem um produto e ele tem um nome único, este é fácil. Se você tem vários produtos, você terá que tratar cada um como a sua própria marca com todo o monitoramento que vai junto com ela.
  • Menção de Produto Concorrente: Não se esqueça de monitorar os produtos concorrentes. Esses insights podem ajudá-lo com seu próprio desenvolvimento de produtos e suas táticas de vendas.
  • Engajamento de Funcionários: É possível que seus funcionários estejam no Twitter. Eu não recomendo monitorar seus negócios pessoais, mas se eles estão falando sobre sua marca, você quer saber sobre isso e quer favoritar ou retwitar comentários favoráveis sobre o seu negócio. Se os colaboradores estiverem em uma empresa de voluntariado e postarem fotos no Twitter da equipe trabalhando em conjunto, definitivamente você vai querer reconhecer isso.
  • Funcionário Leal: Você tem um “programa de funcionário leal” para ajudá-lo a promover o seu conteúdo? Certifique-se de que você está preparado para monitorar esses esforços.

Minimize o Monitoramento Manual

Agora que você já sabe o que quer procurar e monitorar, você precisa pensar em como fazer isso de uma maneira consistente. Mesmo a busca no Twitter sendo bastante fácil, você não pode passar os seus dias colocando palavras-chave para pesquisa, copiar e colar os resultados em um documento de Word para apontar suas descobertas.

A maneira eficiente para atingir o seu objetivo é usar uma plataforma de monitoramento de mídia social para lhe enviar alertas quando seus critérios forem cumpridos. Ela também permite que você salve e baixar clips e gráficos.

Escolha uma plataforma que é multifuncional. Uma boa solução end-to-end pode monitorar a mídia tradicional além de Twitter. Se ela oferece um ranking de sentimentos, ponto para ela! Em uma situação onde você tem uma grande quantidade de dados para analisar, o ranking de sentimentos pode trazer uma grande enorme economia de tempo na triagem daquilo que precisa de uma análise mais profunda.

O truque para monitoramento, bem-sucedido em todos os canais, é encontrar a combinação certa de pessoas, ferramentas e melhores práticas. Se você quer aprender mais sobre como a mídia social pode ajudá-lo a identificar oportunidades na construção do seu negócio, faça o Download do nosso guia Identifying Opportunities & Issues: Keys to Monitoring Traditional & Social Media.

Texto traduzido do blog Beyond PR, publicado por Victoria Harres no dia 29 de outubro de 2015. Victoria é Vice-Presidente de Comunicações Estratégicas e Conteúdo na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

3 Dicas: Como a Mídia pode Ajudar seu Inbound Marketing

Qualquer profissional de Marketing de Conteúdo sabe: Para impulsionar seus resultados, é preciso ir além de seus canais próprios.

3 Dicas: Como a Mídia pode Ajudar seu Inbound Marketing

Seu site, blog, e outras plataformas de mídia própria são para onde você quer direcionar o tráfego. No entanto, como Victoria Harres explica em How to Reach Audiences Beyond Your Owned Channels, você deve aproveitar as mídias sociais, a divulgação de conteúdo e canais estratégicos para realmente encontrar seu público lá. E às vezes, até mesmo isso não é suficiente.

Hoje, o público precisa saber que o conteúdo que estão lendo é confiável, e eles estão confiando mais em especialistas, colegas e jornalistas do que em marcas que não conhecem.

Quando um influenciador menciona o seu conteúdo, seja em uma mídia social ou tradicional, ele envia um forte sinal para o seu público sobre a qualidade do seu conteúdo e a autoridade da sua marca sobre o assunto.

Os press releases e outras táticas de mídia espontânea podem ser tão influentes em sua estratégia de inbound marketing como quando promovem as notícias de grandes empresas.

Por exemplo, uma pesquisa realizada pelo Content Marketing Institute descobriu que 78% dos profissionais mais eficientes em marketing de conteúdo utilizados a distribuição de press release contra apenas 55% dos profissionais de marketing de conteúdo menos eficientes.

Porém, você precisa ser inteligente com sua abordagem para mídia espontânea. Assim como você cria conteúdo para as diferentes etapas do processo de compra, você precisa adaptar seu conteúdo para sua estratégia de mídia espontânea, para que ele ajude a direcionar a ação do seu público de um estágio a outro.

Atrair

Em algum momento, as pessoas encontram com alguém familiarizado com a sua marca. Mídia espontânea é útil em segmentar prospects que estão em fase inicial de pesquisa. Ela permite que você atinja um público mais amplo, para além de suas redes próprias. O conteúdo que você precisa promover nesta fase pode ser um post de blog que se concentra em temas gerais do mercado. Ele estará fornecendo informações e construindo awareness, não fechando um negócio.

Engajar

Depois de atrair a atenção de um potencial cliente, o próximo passo é fazer com que ele se envolva para que você possa continuar e construir um relacionamento com ele. Ainda que ele conheça sua marca e pense em comprar de você, ele também está aceitando outras opções. Mídia espontânea de influenciadores de nicho, nesta fase pode ajudá-lo a construir a confiança que você precisa para fazer um potencial cliente mais receptivo a um call-to-action que vai levá-lo mais adiante no processo de compra. O conteúdo que você pode lançar aqui, deve se concentrar em responder as perguntas mais específicas do público e construir confiança e autoridade.

Converter

As pessoas nessa fase são mais exigentes, não só em saber mais sobre você, mas também no que diz respeito a profundidade do conteúdo que precisam antes de fazer a compra. Elas conhecem você e seus produtos, e possivelmente estão em uma conversa com sua equipe de vendas. O conteúdo que você está promovendo nessa fase de conversão deve oferecer uma demonstração do produto ou conter uma linguagem que ajuda nas conversas de sua equipe de vendas. Conseguir mídia e menções no estágio de conversão ajudam você a continua aparecendo nos resultados de pesquisa do seu público e reforça a reputação da sua marca como a solução que eles estão dispostos a comprar.

Nós estamos felizes em receber, no dia 4 de novembro, Christopher Penn (@cspenn), Vice-Presidente de Tecnologia de Marketing na SHIFT Communications, para um mergulho mais profundo no impacto da mídia espontânea no inbound marketing.

Durante o nosso webinar Get Credible: The Role of Earned Media in Inbound Strategy, Penn – Co-fundador da inovadora PodCamp New Media Community unconference, co-apresentador do podcast Marketing Over Coffee  e autor best-seller – irá discutir:

  • O impacto da mídia espontânea no tráfego de websites
  • Funil de otimização cheio: De PR / Blog / até Social Media
  • Dicas para gerar mídia espontânea e mais tráfego

Registre-se aqui, em seguida, conecte-se conosco no dia 4 de novembro à 13:00 EST para essa imperdível conversa.

Texto traduzido do blog Beyond PR, publicado por Danielle Ferris no dia 27 de outubro de 2015. Danielle é Coordenadora de Marketing na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Festival ‘El Ojo’ – Finalistas Brasileiros Categorias PR

Festival Internacional “El Ojo de Iberoamérica 2015” anuncia os brasileiros finalistas das categorias de PR.

Festival El Ojo - Finalistas Brasileiros do Categorias PR

O FESTIVAL EL OJO. É um dos maiores festivais voltados à comunicação da Ibero-América e o primeiro festival internacional responsável por julgar os trabalhos de profissionais ibero-americanos. Além disso, El Ojo se destaca pela qualidade e quantidade de peças inscritas.

Em 2015, mais de 200 jurados tiveram a responsabilidade de selecionar os melhores trabalhos da região. Entre os países competidores, Espanha e Brasil se destacaram, sendo responsáveis por emplacar o maior número de peças e campanhas nos shortlists.

CATEGORIAS PR. Presididas por Mauricio Sarmiento, VP Criativo da Leo Burnett Colombia, as categorias premiarão as peças ou campanhas pelo uso inovador e criativo de qualquer forma de publicidade não paga e pela geração de mensagens que comunicam credibilidade, conscientização, reputação além de conectar organizações com seus públicos.

As categorias de PR são divididas em cinco subcategorias:

  • Ações para o consumidor
  • Ações de comunicação corporativa
  • Administração de crises
  • Ações de bem público
  • Ações digitais e em redes sociais

 

EL OJO PR 2015

O Brasil, uma das maiores potencias publicitárias da América Latina, conseguiu emplacar seis trabalhos em quatro categorias de PR, não tendo nenhum representante na categoria “administração de crise”. Mostrando o grande trabalho desenvolvido por agências brasileiras de forma criativa e que geram resultados para seus clientes. Confira abaixo as peças e campanhas finalistas deste ano:

PR1 – Ações para o consumidor

 

  • Título: A bandeira da paz
  • Agência: Wunderman Brasil
  • Cliente: Campanha de conscientização da Federação Paulista De Futebol

PR2 – Ações de comunicação corporativa

 

  • Título: Security moms
  • Agência: Ogilvy & Mather Brasil
  • Cliente: Time de Futebol Sport Club Do Recife

PR4 – Ações de bem público

 

  • Título: Doação de escudos
  • Agência: Leo Burnett Tailor Made
  • Cliente: Institutional de ABTO

 

  • Título: Priceless pets
  • Agência: NBS
  • Cliente: Quatro Patinhas

 

  • Título: Radio pride parade
  • Agência: Ogilvy & Mather Brasil
  • Cliente: Billboard Brasil

PR5 – Ações digitais e em redes sociais

 

  • Título: Aruba image bank
  • Agência: Grey Brasil
  • Cliente: Turismo de Aruba Tourism Authority

Confira a página oficial do Festival Internacional El Ojo e veja todos os finalistas brasileiros em outras categorias. Não esqueça de deixar sua opinião nos comentários ou dicas de outras ações de PR que são sucesso no Brasil e no mundo.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

#OutubroRosa – 15 Marcas ‘Sensíveis’ Contra Câncer de Mama

Outubro Rosa é conhecido por ser o mês de combate ao câncer de mama no mundo. Selecionamos 15 marcas que se sensibilizam com a causa e promovem a conscientização.

#OutubroRosa – 15 Marcas ‘Sensíveis’ Contra Câncer de Mama

Câncer de Mama

O câncer de mama é mais comum entre mulheres, seu diagnóstico precoce e o tratamento aumentam as chances de cura da doença. Por isso, o autoexame das mamas – onde a própria mulher examina visualmente e apalpar a mama em frente a um espelho – o exame clínico e a mamografia, são fundamentais para identificação da doença.

Segundo o INCA, Instituto Nacional de Câncer, são esperados 57.120 novos casos de câncer de mama no Brasil.

#OutubroRosa

As marcas do Brasil também participam e apoiam a causa. Seja com para conscientizar, prevenir ou promover ações sociais.

O Banco do Brasil, por exemplo, defende que a prevenção do câncer precisa ser feita o ano inteiro. Enquanto a marca de chocolates, Cacau Show, doará parte da venda de trufas rosa, para o Hospital de Câncer de Barretos. Enquanto outras marcas como a Decolar.com, SmartFit e a Vivo focam suas ações na prevenção do câncer de mama.

Acompanhe abaixo 15 tweets de marcas em comemoração ao #OutubroRosa e em combate ao câncer de mama:

Azul Linhas Aéreas ‏

Banco do Brasil

BRT Rio

CBF Futebol

Cacau Show

Campus Party Brasil

Corinthians

Decolar.com

GE do Brasil

GOL Linhas Aéreas

Motorola Brasil

S.E. Palmeiras

Smart Fit

Vivo

Volkswagen do Brasil

*Curiosidade: O movimento do Laço Rosa nasceu na década de 90 em Nova Iorque, com a realização da “Corrida pela Cura”. A partir disso, várias cidades aderiram ao movimento para promover o diagnóstico e a prevenção da doença. E outubro foi o mês escolhido para divulgar e concentrar as ações de combate ao câncer de mama pelo mundo.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Era uma vez… Dicas Assustadoras de Stotytelling para Press Release

Era uma noite escura e tempestuosa, quando os desavisados profissionais de Relações Públicas foram confrontados com a tarefa mais assustadora de todas: ESCREVER UM PRESS RELEASE!

Dicas Assustadoras de Stotytelling

Ok, ok, escrever um comunicado de imprensa não é tão assustador. Mas é quase Dia das Bruxas, e essa “PR girl” está no clima de histórias de terror.

Enquanto eu não começar a escrever sobre vampiros ou lobisomens, minha imaginação ficará correndo em círculos. Isso me fez pensar: Escrever uma história de terror e escrever um press release não são tão tarefas diferentes, são?

Talvez um comunicado de imprensa e uma história assustadora não tenham muito em comum à primeira vista, mas há lições que podem ser aprendidas com o processo de criar um conto de terror que podem ser aplicadas ao começar um press release. Aqui estão algumas dicas para profissionais de Relações Públicas e Marketing se inspirarem com as melhores histórias da temporada para elaborar a comunicações da marca.

Definir o cenário

Uma boa história de terror é aquela que começa em uma noite escura e tempestuosa. Em uma cabana isolada na floresta como o vento uivando e batendo a janela do quarto frio de nosso protagonista. O piso range, e coisas misteriosas aparecem a noite. A expectativa de que o algo vai acontecer, enviar arrepios direto para a espinha de seu leitor.

Dicas Assustadoras de Stotytelling

Escolha seus Personagens

A maioria das histórias de terror, ou não, tem pelo menos um protagonista o leitor por quem o leitor está torcendo. A chave para uma boa história de terror é colocar o protagonista contra alguém ou algo que o leitor não quer encontrar. Ninguém quer virar a esquina e ficar cara a cara com goblins, fantasmas ou zumbis em uma caçada raivosa por cérebros. Essa é a conexão com o protagonista enviada pelos leitores que investirem no desfecho da história.

A diferença aqui é evitar que a sua marca seja a estrela da história. Pense no seu protagonista como seu leitor: Eles são o “bom rapaz” e sua marca está aqui para resgatar a perspectiva horripilante de uma vida sem você! Enquanto sua marca está certamente do lado do bem, escrever o seu comunicado de imprensa com o ponto de vista do seu cliente em mente vai atrair os leitores para a sua mensagem e inspirar ligações mais profundas com a sua marca.

O segredo é definir e conhecer o seu público. Definir personas em seu público ajudará você a criar histórias centralizadas nele.

Trace um Caminho

O enredo é o que faz uma história ser uma história; fornece estrutura para o que está acontecendo. O início de uma história de fantasmas introduz o leitor em um conflito. O meio, constrói ansiedade e medo, e após o clímax ou ponto crítico, acabamos com uma resolução do conflito.

Enquanto a maioria das histórias de fantasmas vai ser focada na construção do medo, a história do seu press release pode construir a tensão entre os seus leitores. Mais uma vez, a tensão deve ser que eles imaginem uma vida sem a sua marca, produtos ou serviços e funcionários. A resolução é a solução que você está oferecendo a seu público.

Certifique-se de encontrar o equilíbrio entre a narração e apresentação de informações relevantes para sua audiência, necessárias fazer tomar uma decisão de compra.

Diga a Verdade

As histórias de terror mais inesquecíveis são aquelas que *podem* ser verdadeiras. A Bruxa de Blair, por exemplo, muitas pessoas acreditavam que era um verdadeiro documentário. O filme foi tanto um sucesso de bilheteria como de crítica, e continua sendo um dos filmes de terror mais memoráveis da sua época.

Essas histórias assustadoras, os que são baseados em fatos reais ou criadas em situações da vida real, são sem dúvida, as mais assustadoras. E novamente, se você não quer aterrorizar o seu público, autenticidade ainda tornará a sua história memorável. Qualquer que seja a história que você esteja contando, veja se o conteúdo que você está compartilhando em seu press release é verdadeiro – real, além de conferir a voz da sua marca e a mensagem geral.

Nós lembramos de histórias. Nós adoramos compartilhar as nossas favoritas com aqueles que nos rodeiam. Se você quiser que a mensagem da sua marca seja memorável, ressoe com público e direcione à ação, diga a verdade.

Desde suas origens como uma maneira de compartilhar informações, o press release evoluiu para uma ferramenta narrativa que pode – e deve – ser implantado para alcançar uma infinidade de objetivos. Baixe Reach Your Communications Objectives para conhecer um mix inteligente de táticas que exploram cinco cases (B2B e B2C) de como usar um press release.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Danielle Capriato no dia 20 de outubro de 2015. Danielle Capriato é Gerente de Comunicações Estratégicas na PR Newswire. Ela se recusa a assistir The Blair Witch Project sozinha. Seguia-a no Twitter @dcapriato.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Curadoria: Conteúdo para uma Presença Social Consistente

Mesmo para o mais experiente profissional de social media, há dias em que a gestão da presença social de uma marca pode ser assustadora.

Curadoria: Conteúdo para uma Presença Social Consistente

Não é suficiente apenas incluir mídia social na sua estratégia de marketing e selecionar algumas plataformas para colocá-la em prática. Dia após dia, você tem que carregar – e descarregar – seus cofres de mídia social com conteúdo novo,  útil e sob medida para as necessidades de cada plataforma.

Você poderia criar conteúdo original suficiente para encher sua agenda social, de um dia inteiro, todos os dias? Provavelmente não.

Felizmente, há uma solução simples.

Curadoria de conteúdo envolve a busca criteriosa de conteúdo de terceiros por toda a web e compartilhá-lo com seus seguidores.

Por que fazer a curadoria de conteúdo?

Embora a frequência varie de canal para canal, o sucesso da mídia social depende de manter uma regularidade de posts diários. Por exemplo, entre as 3 principais, a PR Newswire tende a publicar entre 1-2 publicações no LinkedIn, 3-4 posts no Facebook e 8-10 tweets por dia.

Incluindo a curadoria conteúdo em sua programação diária ajuda a estabelecer essa consistência. Seus seguidores atuais – e futuros – começarão a notar um padrão em suas mensagens e antecipar mais conteúdo de você.

Além disso, a maioria das plataformas sociais incentivam o compartilhamento. Apostar apenas em seu próprio conteúdo não é recomendado.

Você deve (estrategicamente) selecionar conteúdo de terceiros que complementa a voz da sua marca e reforce sua estratégia de marketing. Publicar conteúdo que seu público pode achar valioso, ajuda a construir confiança e fazer os leitores mais receptivo para o conteúdo próprio da sua marca.

Além disso, você pode manter sua posição de líder de pensamento em uma determinada área pela curadoria especificamente de artigos de terceiros, que você pode se conectar ao trabalho feito por sua marca.

Curadoria: Conteúdo para uma Presença Social Consistente

Onde você deve fazer curadoria de conteúdo?

Ok, então agora que já vimos o “porquê”, onde você deve olhar para compartilhar conteúdo?

Como alguém que faz isso todos os dias, o meu feed de notícias no Twitter é preenchido por agências de notícias e profissionais que compartilham os mesmos interesses que eu.

Estou sempre monitorando o que é tendência no Twitter e outras plataformas sociais. Eu olho especificamente dentro do meu mercado, mas também vejo as hashtags mais populares no mundo, os trending topics e os assuntos mais atuais do dia.

Você quer mergulhar nas conversas de um assunto específico. O rastreamento manual é cansativo, considere o uso de uma ferramenta de monitoramento de mídia social para concentrar seus interesses em um só lugar.

Depois de eu encontrar um tópico interessante nas mídias sociais, eu faço uma busca no Google para e clico na aba Notícias.

Você também pode tirar proveito dos alertas do Google ou do bookmarking de algumas publicações como Feedly e deixá-los fazer um pouco do trabalho para você.

Como fazer a curadoria de conteúdo?

Depois de encontrar o conteúdo que você sente que irá beneficiar e melhorar a mensagem que sua marca está projetando, fornecendo informações valiosas para a sua comunidade, é hora de publicá-lo.

Quando se trata de curadoria, a regra nº 1 é: Não se esqueça de dar o devido reconhecimento. Curadoria de conteúdo compartilhar o trabalho de outra pessoa, por isso deve ser dado o crédito.

Além do reconhecimento, a forma como você compartilha seu conteúdo vai depender de cada plataforma de mídia social. No Twitter, você pode tirar proveito e brincar com os 140 caracteres, o mesmo não vale para o ambiente profissional do LinkedIn.

Aqui estão algumas considerações para cada uma das “Big 3”:

  • Facebook: O tamanho ideal de um post é de 40 caracteres. Isto pode ser difícil, mas é fato. Sem mais, visualize seu post e certifique-se que é visualmente atraente, evitando “palavras viúvas”. Quando se trata de dar o devido reconhecimento pelo conteúdo de terceiros, a pré-visualização do artigo já diz tudo, fornecendo o título original, legenda curta e quem o originou.
  • LinkedIn: O compartilhamento de conteúdo no LinkedIn, o tamanho recomendado é de 70 caracteres. Mais uma vez curto, doce e ponto. Embora ligeiramente mais longo do que o Facebook, minha crença é que os usuários do LinkedIn apreciam um pouco mais de profundidade e descrição e respondem melhor quando as mensagens têm um tom profissional. Dar crédito aqui é semelhante ao Facebook. A pré-visualização do post menciona o website e o autor, por isso não é necessário adicionar sua própria atribuição, mas se for feito não será desaprovado.
  • Twitter: Enquanto os tweets são limitados a 140 caracteres, é recomendado que você os mantenha em torno de 100 para conseguir o desempenho ideal. A maior diferença entre a curadoria no Twitter Vs. Facebook e LinkedIn é que você tem que adicionar manualmente os créditos nos tweets selecionados pela curadoria. Normalmente, isso é feito através da inclusão do perfil no Twitter do autor em seu tweet. Por exemplo, você pode usar a assinatura “~via @XYZ” ou coloque em parênteses como (@XYZ) no final da sua mensagem.

Além dessas melhores práticas específicas de cada canal, pense em como você pode adicionar sua própria visão para o artigo quando compartilhá-lo. Não há problema em ir além de twittar a manchete fazendo uma pergunta ou destacando uma citação ou estatística.

E, finalmente, como acontece com qualquer conteúdo que você faz a curadoria ou cria, certifique-se que você está usando as hashtags certas, analisando quais posts conduzem o maior número de cliques, e usando gráficos, vídeo e até mesmo GIFs para fazer seu post se destacarem nas redes sociais.

Social Media agora é parte fundamental de marketing e você precisa tratá-la como tal. Isso significa investir nas pessoas que irão fortalecer a posição de sua marca, e em ferramentas para gerenciar tudo isso.

Leia o nosso whitepaper Justifying a Media Monitoring Service para saber por que é necessário dar um passo além do monitoramento de mídia social e tradicional para desvendar o conteúdo, tendências e conversas que estão direcionando seu mercado.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Ryan Hansen no dia 22 de outubro de 2015. Ryan é Gerente de Social Media na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Top 6 razões para colocar os press releases em sua estratégia de promoção de conteúdo.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Sua estratégia de Content Marketing está se unindo: você conseguiu insights sobre as prioridades do seu público e seus pontos francos; seu plano de conteúdo vai se envolver em cada etapa do processo de compra; você tem conteúdo atraente projetado para despertar a interação; e seu plano de promoção de conteúdo … é apenas uma lista de seus próprios e alguns tweets.

Focado na estratégia de conteúdo e criação da descoberta de conteúdo, um relatório da Forrester, observou que o resultado de “grandes investimentos em conteúdo {que} não atingem o público-alvo e não têm chance de gerar valor para a marca”. A análise vai de encontro com exemplos de marcas que dedicam mais orçamento para content marketing e recursos para distribuição de conteúdo, alcançando seus objetivos de engajamento, tráfego, e crescimento de audiência.

Um plano de promoção e distribuição de conteúdo, bem elaborado e bem-sucedido, irá incluir a promoção nos canais próprios, tais como website, blog, e social media, e vários métodos de promoção paga.

Uma pesquisa, realizada pelo Content Marketing Institute, constatou que os profissionais de marketing de conteúdo mais eficazes promovem vários tipos de conteúdo, usando métodos pagos.

Como Robert Rose, diretor de estratégia do CMI, explica no documento, estes métodos incluem serviços de press releases, onde 78% dos profissionais de Marketing de Conteúdo mais eficientes usam, contra 55% dos profissionais de marketing de conteúdo menos eficientes.

Para elaboração de uma estratégia de promoção de conteúdo, aqui estão seis razões para incluir press releases em seu mix de táticas de distribuição e promoção de conteúdo.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Aumentar a Visibilidade nos Resultados de Busca:

O primeiro passo por onde todos os compradores passam no processo de compra começa da mesma forma – com uma busca online. Molde seu conteúdo com uma mensagem relevante, interessante e envolvente e, em seguida, segmente e compartilhe com inteligência através de múltiplos canais, incluindo uma rede de distribuição de conteúdo. Você aumentará o potencial de sua mensagem para ser descoberta durante esta fase inicial, quando consumidores e profissionais estão apenas começando a explorar sobre o assunto.

Conquistar Novos Públicos:

Ganhar novos membros do público é fundamental para o sucesso de muitas campanhas de marketing, promover o conteúdo exclusivamente em canais próprios, você estará “pregando para o coro” de seus públicos existentes e já engajado. Os press releases podem ser distribuído para uma variedade de sites e meios de comunicação, desde grandes meios de comunicação até sites de nicho, aumentando a chance de potencial audiência e novos prospects cheguem através do conteúdo à medida que buscam pelo tema.

Direcionar a Geração de Leads:

Tenha o foco em melhor seu posicionamento em resultados de busca e alcançar novos públicos. Isso está a um passo da conversão através da captura de informações de contato em seu release. As melhores práticas em press release enfatizam um call-to-action (CTA) na mensagem – download de um whitepaper, acessar um webinar, inscreva-se em uma newsletter – que irá incentivar os leitores B2C ou B2B a fornecerem informações que sua equipe de geração de demanda podem alimentar em seus programas.

Por que Usar Releases (Estratégia de Promoção de Conteúdo)

Nutrir Canais Próprios & Comunidades:

Direcione o tráfego para seus canais próprios onde as audiências existentes e recém-adquiridas podem interagir com o seu conteúdo, com ofertas de produtos, ou talvez, mesmo seus especialistas podem ser encorajados, destacando o conteúdo com um CTA que leva os espectadores para o seu site, blog ou canais sociais.

Gerar Mídia Espontânea:

Press releases continuam sendo uma fonte de informação e ideias para história por todos os tipos de profissionais de mídia – online, eletrônicos ou impressos – e podem aumentar suas chances de cobertura de mídia sobre seu conteúdo. Ser escolhido pelos meios de comunicação e noticiado por jornalistas e blogueiros, pode construir a atenção para o seu conteúdo. A cobertura de terceiros reforça a credibilidade da sua marca como uma referência sobre o assunto.

Construir Autoridade sobre a Voz de Marca:

Buscas, crescimento da audiência, cobertura da mídia – o press release pode atuar em várias frentes para posicionar sua marca e pensamentos como recursos de especialistas sobre questões, temas e eventos que são importantes para seus clientes e para o sucesso de seu negócio global.

Pronto para construir a sua estratégia de promoção de conteúdo? A PR Newswire oferece as principais soluções multimídia do mercado: distribuição de conteúdo multicanal, e a promoção em rede, que abrange os meios de comunicação, sites, jornalistas, formadores de opinião, mídias sociais e mobile, ajudando você a compartilhar seu conteúdo com o público em geral ou voltado para um target, indústria ou região específica.

Colocar press releases em seu mix promocional é uma forma relativamente simples para fortalecer sua estratégia global de marketing de conteúdo e alcançar seus objetivos de Content Marketing. Baixe o nosso guia fácil e rápido: Guide to Sharing Your Press Release with the World to learn how to get started.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Eva Rohrmann no dia 21 de outubro de 2015. Eva é Diretora de Soluções e Marketing Customer Lifecycle na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire