Quando “Doodles” Significa Negócios para a sua Marca


Quando a equipe de Comunicação e Marketing aqui da PR Newswire começou um clube do livro, sugeri The Doodle Revolution de Sunni Brown como a nossa primeira tarefa de leitura. Embora nós já tenhamos algum conhecimento sobre o poder da narrativa visual, este livro vai além do argumento comum e eleva a simples Doodle como uma maneira de levar a comunicação visual para as massas.

Quando “Doodles” Significa Negócios para a sua Marca

Ao seguir a hashtag #CMWorld durante a Content Marketing World na semana passada, vi um grande número de resumos de sessão visuais produzidos por Kelly Kingman (@kellykingman). Essas imagens foram excelentes exemplos dos princípios abordados em The Doodle Revolution.

Fiz contato com Kelly sobre seus insights como um registro gráfico e ela ficou encantada ao descobrir que compartilham uma paixão por incentivarmos todos a se engajarem em uma comunicação mais visual.

//platform.twitter.com/widgets.js

Adultos não desenham! Errado.

Quando você pede para um adulto desenhar, a resposta mais comum é que eles não conseguem. Maneira típica da sociedade de pensar negativamente: “Desenho é igual arte, e arte deve ser feita por profissionais”.

Mas peça para um adulto “rabiscar”, e de repente você desbloqueou o potencial da comunicação visual.

Doodles não exigem muita habilidade. Eles não precisam parecer perfeitos, mas isso não significa que eles não façam um trabalho bem feito.

Kelly observa:A ideia de que você precisa ser um artista para desenhar é como pensar que você precisa ser um mestre de obras para usar um martelo, e *apenas* para construir uma casa. A verdade é que qualquer um é capaz de usar elementos de desenho em seu trabalho. Os blocos de construção são muito simples: linhas, formas, setas, cor, até mesmo as próprias palavras”.

digital-press-releases-guide

Você sabia que até mesmo alguns profissionais criativos vão dizer que não sabem desenhar? Felizmente, isso não nos impede de esboçar as nossas ideias, o que nos permite “ver o nosso pensamento” para trabalhar melhor com os problemas. Este mesmo processo se aplica para resolver um problema não-criativo.

De acordo com Brown, “Rabiscar é pensar, só que disfarçado”. Ao mapear as conexões entre os conceitos através do ato físico de rabiscar, podemos estender nossa mente para o papel. Assim, nosso cérebro não tem que trabalhar duro para simplesmente lembrar dos conceitos, e pode facilmente processar conexões e soluções.

A pesquisa também descobriu que rabiscar aumenta a retenção, recall e a compreensão. E, quando usado em um ambiente de grupo, fornece acesso à visão do todo (big-picture), estimula o pensamento criativo e facilitar a resolução de problemas.

Precisa de mais para se convencer? Assista TED Talk de Sunni Brown:

Como adotar os Doodles e banir seus medos

Pode ser um pouco clichê, mas “finja até que se torne real” (do inglês: fake it’ til you make it). Isso pode ajudar a superar qualquer pensamento equivocado que você não é talentoso o suficiente para fazer Doodles. Assim como a maioria das atividades intimidadoras, mais nós as fazemos, e cada vez menos assustadoras elas vão ficando.

Comece observando os componentes naturais do DNA do seu Doodle, definido por Brown como seu “selo visual-linguístico único”.

Identificar os tipos de rabisco que fluem instintivamente podem ajuda-lo a trabalhar a partir de seus pontos fortes e na construção de seu vocabulário visual.

Qual deles é o seu estilo?

  • Word Doodler
    Você escreve uma palavra ou frase e, em seguida, rabisca ou os repete?
  • Nature Doodler
    Faz suas anotações e começa a cultivar flores, folhas ou coisas ao ar livre?
  • Abstract Doodler
    Você esboça triângulos ou rabisca outros padrões geométricos?
  • People Doodler
    Você desenhar figuras e rostos?
  • Picture Doodler
    Você traça representações reconhecíveis de objetos?

Quando perguntada se ela tinha algum conselho para aqueles que queriam aprimorar suas habilidades de comunicação visual, Kelly compartilhou duas sugestões para você ficar confortável ao mostrar o seu trabalho – ou deixa-lo mais seguro:

“Ter segurança inclui começar em seu caderno pessoal e utilizar elementos simples, como cores, caixas, bullets e flechas – pense nisso como um rascunho! Fazer imagens das próprias palavras é um grande primeiro passo. Pratique usando podcasts ou um programa de TV, mantenha-o leve, divertido e sem complicação. Escolha um conjunto simples com ícones para conceitos que você se deparar geralmente, e pratique-os até que eles sejam como escrever o seu A-B-C.

“O método de “fazer de qualquer jeito” é o caminho que eu escolhi – é mais como arrancando um Band-Aid: basta praticar! Na sua próxima reunião, basta ir até a lousa e começar a tomar notas, e desafie-se para adicionar alguns ícones para cada ideia. Compartilhe suas anotações visuais como experiência com colegas para deixá-los atualizados em reuniões e conferências. Tire algumas de suas ideias para a próxima vez que você tiver uma apresentação.

“Você vai se surpreender com a quantidade de pessoas que apreciam comunicação visual, mesmo que você ache que suas tentativas são horríveis. Sua ousadia inspirará outros a tentarem também”.

5 maneiras de incorporar Doodles em sua vida profissional

  1. Aumente o seu cérebro.
    Pratique suas habilidades de comunicação visual (aka doodling) em um ambiente de baixo risco. Esboce anotações durante a leitura ou ao ouvir informações importantes. Você vai se surpreender como você lembrará de mais pontos mesmo após passado semanas.
  2. Desenvolver uma estratégia com sua equipe.
    Use um quadro branco para esboçar gráficos, diagramas e processos durante reuniões estratégicas para visualizar “o todo” (big-picture) e colocar todos na mesma página. Mescle esboços com post-its, é a maneira mais fácil para reorganizar e priorizar ideias.
  3. Forneça orientação para o seu designer.
    Se você tem uma ideia do que você está procurando, quando se trabalha com um designer em um projeto, não se deixe intimidar – pegue lápis e papel. Mesmo um simples rabisco pode ajudar o designer a ter uma melhor compreensão de como algo está mapeado em sua mente. Eu garanto que os resultados serão mais perto de sua visão inicial.
  4. Compartilhe suas anotações visuais.
    Rabiscando suas notas em um evento não só irá ajudá-lo a entender melhor e reter a informação, mas agora você tem um elemento visual único para compartilhar em seus canais sociais. Depois de ler The Doodle Revolution, minha colega de trabalho decidiu esboçar notas em um evento ao vivo. Depois de compartilhar seu rabisco no Instagram, ela foi agradavelmente surpresa com o engajamento recebido, resultado de sua imagem.
  1. Adicione doodles ao conteúdo visual da sua história.
    Procurando uma maneira de baixo custo para adicionar recursos visuais em sua próxima peça de conteúdo? Considere um doodle. Enquanto eu não recomendo a adição de um esboço rabiscado a um relatório de pesquisa, eles podem ser uma solução rápida e fácil para comunicar de forma eficaz em um ambiente mais casual, como o blog da sua empresa, Facebook ou Instagram. Com a prática, você pode até fazer um Doodle durante o seu próximo evento corporativo. Ou talvez, deixemos a gravação ao vivo para profissionais mais talentosos, como Kelly.

Incorporar componentes multimídia, mesmo simples, em seu conteúdo pode fazer grande diferença em seu resultado. Felizmente, suas opções para ferramentas de narrativa visual são maiores do que nunca, graças ao surgimento de técnicas como Doodles.

Quer saber mais sobre o uso de recursos visuais para contar a história de sua marca? Download: Setting the Record Straight: Press Releases that Stand Out in the Digital Age.

Kelly Kingman é um registradora gráfica de Nova York e defende a alfabetização visual. Kelly já trabalhou com equipes de nível C em empresas como Target e Pfizer, apoiando seções de inovação para Fortune 100 marcas de artigos de consumo, e visualizado keynotes de palestrantes, como Dan Pink e Malcolm Gladwell. Ela dá aulas no MIT – Sloan School of Business e formação para as empresas interessadas em melhorar a alfabetização visual de suas equipes.

Texto traduzido do Blog Beyond PR, publicado por Jamie Heckler no dia 17 de setembro de 2015. Jamie é Gerente Criativa Senior na PR Newswire.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Anúncios

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias. Distribución de Comunicados de Prensa y Monitoreo de Medios.

One Response to Quando “Doodles” Significa Negócios para a sua Marca

  1. Pingback: Por que Incorporar ‘Doodles’ em seu Content Marketing | Blog PR Newswire Brasil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s