Storytelling com Objetivo: Inspirar #CMWorld


De acordo com Andrew Davis em sua palestra que deu início Content Marketing World 2014 ontem, o funil de marketing foi inventado em 1898 e precisa urgentemente de reforma.

Storytelling_Content Marketing World

Na verdade, diz ele, o melhor modelo para o universo on-line em que as nossas marcas viver não é um funil simples – é o universo.

Um modelo de Galileu do universo on-line tem o Google no meio“, disse ele ao público reunidos em Content Marketing World, enquanto ele conseguia a atenção do público usando um complicado caminho de busca. “Funnel that”.

Olhe pela perspectiva do seu consumidor e mapeie o seu universo, Andrew desafiou o grupo. É preenchido com o conteúdo e redes que ele ama. Pergunte a si mesmo: Onde sua marca fica dentro desse universo? Você está no centro? Não. A maioria das marcas está nas periferias externas de universos de suas audiências.

Deveríamos nos perguntar como chegamos cada vez mais perto do centro do universo dos nossos públicos? Provavelmente não. Você pode colocar seu conteúdo mais perto do universo deles, e depois levá-los a agir.

A chave, Davis observa, é saber o que inspira – e o que os desperta.

O caminho percorrido pelos consumidores hoje não se parece em nada com o “velho funil”. Em vez disso, Davis chama o processo de “avaliação ativa”, durante o qual os consumidores continuamente adicionam e subtraem marcas a medida que se aproximam da compra.

Criar momentos de inspiração pode manter sua marca com presença ativa e fornecer o incentivo que move o comprador para a ação.

Mas o que é um momento de inspiração? Criar momentos de inspiração que podem enviar as pessoas numa jornada – instantes no tempo que elas são enviadas a viagens que nunca esperaram. Nesse sentido, Davis propõe, é a maior oportunidade de receita para os profissionais de marketing de conteúdo.

Os 4 Segredos de Andrew Davis para Momentos de Inspiração que Geram Receita para as Marcas.

#1. Crie Drama. Construa suspense quando você contar uma história. Desperte a ansiedade – O que acontece a seguir?

#2. Adote Aspiração. Mostre seu potencial para o público, e como eles podem alcançá-lo. Toque nas aspirações das suas audiências.

#3. Construa Empatia. Compreenda e fale com os sentimentos do seu público.

#4. Desperte Emoção. Faça com que seu público tome decisões com base na emoção que você gerou e inspire as pessoas a agir.

Desencadeie uma vontade irresistível do seu público de agir de acordo com seu objetivo principal de marketing, sugere Davis. Afinal, nada tem alimentado a nossa cultura e cultura de consumo mais do que o conteúdo de marcas que nós amamos.

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 09 de setembro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Advertisements

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias. Distribución de Comunicados de Prensa y Monitoreo de Medios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s