Combate ao Câncer e Apoio a Amamentação une Celebridades

O valor publicitário cada vez mais alto. Algumas empresas desenvolvem campanhas de conscientização na área da saúde dispondo da imagem de celebridades. Já elas têm grande poder de persuasão na sociedade, potencial que muitas vezes não é aproveitado.

Há alguns dias, o governo do México criou uma campanha de conscientização à amamentação, demonstrando seus benefícios para as mães e filhos. Para isso, contou com a participação algumas celebridades influentes no país. Segundo o portal mexicano Animal Politico, devido à queda de 50% do número de mães que amamentaram seus bebês no período de 2006 a 2012, o governo mexicano desenvolveu essa campanha para conscientização, já que este dado se tornou um problema de saúde pública. A campanha tem causado polêmica por conta das críticas acusando o excesso de sensualidade, sustentado pelo assédio que as mulheres sofrem ao amamentar em público.

Combate ao Câncer e Apoio a Amamentação une Celebridades

Seguindo a mesma linha de pensamento, a Abrale (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia) enfrentava uma grande dificuldade em coletar as notas fiscais doadas, o que gerou a necessidade de desenvolver uma estratégias para sair desta situação. Assim, surgiu a campanha publicitária, na qual algumas celebridades e esportistas aparecem com a cabeça raspada voluntariamente em suas contas nas redes sociais. De acordo com o portal publicitário ADNews, a ação visa promover o aumento nas doações de Notas Fiscais Paulista. Tendo como objetivo beneficiar a instituição não governamental e reverter a situação em que se encontra nos últimos tempos. A aposta tem a praticidade e segurança do Instadirect, ferramenta do Instagram que permite o envio de fotos diretamente a um único destinatário.

Combate ao Câncer e Apoio a Amamentação une Celebridades

Por Milena Souza, Pesquisadora de Mídia
PR Newswire

Anúncios

Google+ Stories and Movies: Memórias Compartilhadas

No passado. Foi-se o tempo em que antes de viajar precisávamos comprar rolos e rolos de filme fotográfico para registrar todos os momentos com a família. Ficar parado e tirar cinco ou seis fotos na mesma posição para registrar aquele raro momento com os amigos, e mesmo assim correr o risco de ser surpreendido com um borrão no meio da foto depois de sua revelação.

Google+ Stories and Movies: memories made easier

Nessa época, não eram todas as famílias que tinham uma máquina filmadora. Talvez você fosse uma criança de sorte e seu pai teve uma relíquia dessas. Caso não tenha sido tão sortudo, provavelmente teve um tio para salvar as festinhas de aniversário e registrar o sopro das velinhas em uma fita mini DV. Aquela fitinha que ia dentro da filmadora, que às vezes dava um “problemão”. Às vezes não gravava, hora ou outra a gravação do aniversário era feita em cima de um batizado ou casamento, um verdadeiro “pepino”.   Mas, toda essa nostalgia tem seu charme.

Digamos que as coisas sejam menos burocráticas. Basta enfiar a mão no bolso da calça,  ou na bolsa e problema resolvido. Conseguimos tirar fotos e fazer pequenos vídeos em qualquer situação com a praticidade dos smartphones. Qualquer um munido de um iPhone, Galaxy ou Moto G pode se considerar um cinegrafista, fotógrafo, tratador de imagens ou vídeo maker.

Tirar boas fotografias se tornou uma tarefa muito mais simples. Porém a escolha de imagens para ou seleção de vídeos continua manual… Continuava.

Google+ Stories and Movies: memories made easier_2

Que o Google é uma empresa que tem muitas sacadas, isso você já sabe. Na semana passada a empresa do famoso buscador publicou um post chamado Google+ Stories and Movies: memories made easier, e veio cheio de novidades que pretende facilitar e muito a vida dos “fotógrafos de final de semana” ou dos “cinegrafistas do cotidiano”.

Se você tira fotos com seu smatphone, e tem o Google Plus em seu celular, literalmente, tire férias. Na aba “Histórias” da rede social, o Google seleciona suas melhores fotografias e vídeos automaticamente. Quando você voltar daquela viagem inesquecível com o celular abarrotado com várias imagens, não precisa esquentar a cabeça para fazer uma pré seleção. O Google fará isso por você.

Google Movies – Auto Awesome Movies, disponível para Android, iOS e na Web.


“Histórias” combinará todo o material visual que você quiser, e organizará em ordem cronológica todos os seus momentos inesquecíveis. Assim, você poderá reviver seus momentos favoritos, compartilhá-los com seus amigos, e lembrar “de quando esteve onde”. Você pode conferir um exemplo clicando na imagem abaixo.

Google+ Stories and Movies: memories made easier_3

Essas funcionalidades podem ser usadas em qualquer momento. Desde acompanhar os primeiros passos do seu bebê, até aquela viagem especial. Depois é só compartilhar com os amigos. “Histórias” estará disponível para o iOS em breve. Mas os aparelhos que operam com Android já podem aproveitar a novidade. Essa ferramenta do Google integra as todas as soluções para imagem do gigante das buscas.

E você o que achou?

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Os Sites de Notícias Mais Adaptados as Redes Sociais

A forma como consumimos conteúdo foi revolucionada pelas plataformas digitais e sociais. A mídia tem que se reinventar a cada dia para encontrar seu público em diversas redes sociais. Se adaptando as regras e conduta estabelecida em cada plataforma on-line.

Os Sites de Notícias Mais Adaptados as Redes Sociais

O Digiday, site de publicações sobre mídia digital, desenvolveu um estudo muito interessante. Nele grandes veículos de comunicação on-line são ranqueados e comparados em gráficos. O Twitter e o Facebook foram as redes sociais escolhidas para análise. O estudo revela quais são os publishers mais adaptados e que melhor promovem seu conteúdo nas redes sociais.

Veículos tradicionais, como CNN, NYT, HuffPost e WSJ, ainda têm os maiores públicos nas redes sociais entre fãs e seguidores. No Twitter, por exemplo, a CNN e o The New York Times são imbatíveis no quesito, cada um com cerca de 12 milhões de seguidores.

Porém a internet abre grandes possibilidades para novos editoriais jornalísticos. O BuzzFeed, site de notícias e entretenimento, fundado em 2006 e longe de ser um representante da velha guarda, é o principal destaque do estudo. Embora seu número de seguidores e fãs seja menor do que veículos de mídia tradicionais e com mais credibilidade.

Entre os analisados, o BuzzFeed teve o maior número de compartilhamentos pelo Facebook, chegando a 10.4 milhões de shares somente no mês de abril. Uma média de quase três mil e quinhentos compartilhamentos por post. Sendo muito mais eficiente que os veículos mais conservadores presentes nas plataformas. O segredo do site é ter evoluído com os hábitos de leitura dos internautas.

Enquanto o BuzzFeed se destaca no Facebook, a tradição mantém seu espaço conquistado no Twitter. A empresa jornalística britânica BBC, assim como a PR Newswire, mantem várias contas no microblog, somando quase 20 milhões de seguidores. Em abril foi a empresa com maior número de retweets na rede.

Veja todos os resultados curiosos dessa pesquisa no site Digiday.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

10 Dicas sobre Estratégia Visual para sua Empresa

Quando olhamos para os dados de profissionais de relações públicas sobre recursos visuais encontramos algumas histórias diferentes.  Por um lado, o uso de recursos visuais em press releases aumentou fortemente nos últimos anos e a maioria dos comunicadores (76%) pesquisados sobre o uso de multimídia em RP planejam aumentar seu uso.  Dito isso, a grande maioria de press releases distribuídos pela PR Newswire tem apenas texto, sem elementos visuais.

Visual Elements

Ao mesmo tempo, os dados sobre a eficácia dos recursos visuais são incontestáveis. Os press releases que contém mais elementos visuais conquistam mais visitas. Os mecanismos de busca e as redes sociais recompensam o conteúdo visual, é a razão por que as mensagens que com elemento visual conseguem mais visitas.  Mas aquilo que se vê nem sempre é o que realmente acontece.

Conteúdo com recursos visuais também gera melhor engajamento entre o público, prendendo sua atenção e o mantendo na página por mais tempo, principalmente no caso de vídeos. Isso ajuda as marcas a construírem afinidade e incentiva forte ação de seguidores e engajamento do público com a história. Como bônus: Quando o público passa mais tempo no site e interage com a mensagem, isso envia um sinal poderoso para os mecanismos de busca, indicando que o conteúdo do site é valioso.  É uma contribuição positiva para a classificação dos buscadores.

10 Dicas sobre Estratégia Visual para sua Empresa

O argumento a favor do uso de recursos visuais em press releases, marketing de conteúdo e outras comunicações digitais é claro, mas para muitas organizações é mais fácil falar do que fazer.  De acordo com os profissionais de RP e marketing que responderam à pesquisa, o orçamento não é o principal fator limitador quando se trata de produzir mensagens multimídia. Os principais desafios são tempo e recursos.

A demanda por conteúdo de forma generalizada coloca exigências elevadas nos recursos da organização. Designers internos têm altas cargas de trabalho e os externos têm preços altos.  Desenvolver conteúdo visual fascinante também leva tempo, o que pode ser um problema quando uma equipe está desenvolvendo uma campanha muito rápida.

  1. PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO DE CONTEÚDO. Como a sua organização pode sair na frente quando se trata de empregar recursos visuais nas mensagens?  Uma forma ótima de começar é simplesmente organizar os ativos visuais da sua marca e centralizar o armazenamento.  Se for um cliente da PR Newswire, você tem acesso livre ao Media Studio, onde pode carregar, armazenar e organizar imagens e vídeos num ambiente seguro para usos futuros.
  2. COLETA DE CONTEÚDO VISUAL. Extrair do HD, da intranet e fazer o download de redes sociais, além de consolidá-los para que fiquem disponíveis para todos da sua equipe de comunicação. Isso ajudará a sua marca a melhorar imediatamente a eficiência da comunicação. Além disso, sua empresa produzirá um conteúdo mais valioso e as equipes economizarão tempo.
  3. DESENVOLVA GALERIAS DE IMAGEM E OUTROS CONTEÚDOS. Como logotipos e fotos dos executivos, disponíveis para serem usadas em notícias de última hora e situações de crise, bem como comunicações permanentes e programadas regularmente. Dica profissional: enquanto estiver coletando as fotos dos executivos, atualize também suas biografias, adicionando links para artigos publicados, perfis de redes sociais, apresentações de slides, etc.
  4. SUA EMPRESA ORGANIZA WEBINARS? Verifique com o seu provedor de webinar. Você pode extrair elementos facilmente de um webinar gravado e os transformar em arquivos de vídeo.
  5. GARIMPE AS APRESENTAÇÕES DESENVOLVIDAS POR FUNCIONÁRIOS. Para reuniões de vendas e apresentações externas, para novos negócios e com conteúdo “fresco”.
  6. CAPTURE IMAGENS DE SERVIÇOS PUBLICADOS NA INTERNET. Ou em portais de clientes.  Você conseguira mais pontos se encontrar para vídeos de demonstração ou walkthroughs (“Manual passo-a-passo”).
  7. INFOGRÁFICOS NÃO PRECISAM SER COMPLEXOS OU AMPLOS. Um único dado pode ser transformado em um gráfico colorido, e será tão relevante quanto um gráfico gigante.
  8. Por outro lado… SE VOCÊ CRIAR UM INFOGRÁFICO GIGANTE. Certifique-se para que o designer crie imagens independentes dos pontos principais. Infográficos grandes não funcionam bem em todas as plataformas. Um ponto único, altamente visual, pode também chamar a atenção para a sua mensagem.
  9. NÃO TEM DADOS DE PESQUISA MARAVILHOSOS? MANTENHA A CALMA. Mostrar os processos, árvores de decisão e outros elementos que descrevem o cenário de aprendizagem também são ótimos recursos para infográficos.
  10. ENCONTRE WHITE PAPERS E RELATÓRIOS DE PESQUISA FEITOS PELA EQUIPE DE PRODUTOS. Para encontrar tendências e dados que podem ser transformados em gráficos simples.  Não se esqueça de entrevistar clientes citados nos documentos, pesquisadores e outras pessoas associadas com o conteúdo. Vídeos mostram uma outra perspectiva e podem humanizar uma matéria rica em dados.

Assim, se estiver entre a maioria de comunicadores que deseja usar mais recursos visuais em campanhas, mas é desafiado pelas restrições de tempo e recursos, comece a organiza-lo, depois, passe use os recursos visuais que já possui. Mensure seus resultados e progressos de desempenho, esses dados vão ajudá-lo a defender a ideia e a garantir mais orçamento para desenvolvimento de conteúdo no futuro.

Se você é um cliente da PR Newswire e usa o Online Member Center, conheça mais o Media Studio aqui.  Essa ótima ferramenta proporciona um lugar para carregar, armazenar e organizar seus ativos visuais. Está disponível para você… e é gratuita!

Este texto foi traduzido do post escrito por  Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 21 de maio de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Content Marketing da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Cases: Redes Sociais Promovem Serviços e Fidelizam Clientes

Por meio das redes sociais, é possível saber o que estão falando a respeito da sua empresa e tudo o que está sendo comentado na web, transformando-as em um termômetro espontâneo e eficiente. Empresas conectadas transmitem uma imagem melhor para os consumidores e demonstram preocupação com a opinião de seus clientes. Sabendo disso, é possível transformar um simples perfil em uma “Central de Atendimento ao Cliente”.

Mais do que se fazer presente dentro delas, é essencial que as organizações façam com que essas mídias sejam úteis para os usuários: auxiliando clientes, tirando dúvidas, identificando o que seus clientes procuram, transmitindo um conteúdo relevante e tornando-se um diferencial no dia a dia dos seguidores.

O Itaú e o Banco Santander fizeram parte de uma curiosa estratégia de relacionamento com o cliente. A Batalha de Rimas, criada por um internauta em setembro de 2013, fez com que os dois bancos destacassem as vantagens e diferenciais de cada um deles, a fim de ganhar a preferência do cliente. Outro caso conhecido e mais recente foi o duelo entre a Netshoes e a Centauro depois que um usuário desafiou as duas empresas a travarem uma disputa por desconto num modelo de tênis.

Redes Sociais Promovem Serviços e Fidelizam Clientes A página do Guaraná Antártica é outro bom exemplo. Tem mais de 20 milhões de curtidas no Facebook e já foi considerada uma das melhores páginas na rede. Além de promover a marca, publicam dicas, promoções, vídeos e fotos que despertam o interesse dos seguidores compartilharem o conteúdo que é sempre relacionado com os produtos oferecidos pela marca.

Outras páginas são exemplos de sucesso, como a Nutella, que compartilha uma grande quantidade de imagens e aplicativos que interagem e geram uma enorme quantidade de “curtidas” e “seguidores”. A Samsung TV, que fornece guias personalizados com informações detalhadas dos produtos e até mesmo responde dúvidas dos clientes, a Starbucks, e a empresa de chocolates Garoto, entre outras.

Redes Sociais Promovem Serviços e Fidelizam Clientes

Portanto, se bem aplicadas, essas estratégias na rede tornam-se um meio fácil, rápido e barato de promover uma marca, conseguindo assim divulgar novos produtos, promoções e principalmente fidelizar, atingir e envolver-se diretamente com seu público-alvo.

Por Larissa Nalin, Pesquisadora de Mídia
PR Newswire

As Relações Públicas estão “Cheias de Vida” na Era Digital

As Relações Públicas morreram?   De acordo com post no Marketing Profs, intitulado “Como a era da informação matou relações públicas… e o que você pode fazer a respeito” (How the Information Age Killed Public Relations… and What You Can Do About It) “a atmosfera de RP de Edward Bernays está morrendo e estamos no processo observando uma era totalmente nova de marketing surgir das cinzas”.

PR is Alive & Well In the Information Age

De acordo com estudo recente patrocinado por InPowered e conduzido pela Nielsen, o marketing de conteúdo é 88% menos eficaz do que relações públicas,  devido em grande parte à influência superdimensionada que a mídia espontânea exerce sobre o público. Por quê? É simples. A mídia espontânea, definida como conteúdo criado por especialistas externos confiáveis, tem consistentemente proporcionado mais benefícios para as marcas do que o conteúdo de marcas conhecidas ou gerado pelo usuário.

inpowered-earned-media-liftFonte: InPowered & Neilsen

Comprovadamente, a mídia espontânea está mais importante do que nunca.  Provoca agitação social, tem influência poderosa sobre a classificação de busca e detém domínio significativo sobre os públicos e, na última vez que examinei, RP pertence à geração de  mídia espontânea.

Mas esse tipo de ganho de mídia não é a única preocupação de RP.  A era da informação transformou reputações e influências.  Se estivermos avaliando a saúde e a viabilidade de RP, precisamos fazer mais algumas perguntas.

A GESTÃO DA REPUTAÇÃO ESTÁ MORTA?

Céus, não! E está mais importante, e visível, do que nunca.  Análises online e agitação social têm impacto imediato sobre as marcas hoje e podem ter efeitos de cauda longa (long-tail) digitalmente.  A gestão da reputação é uma prática cada vez mais complexa e vitalmente importante.

OS INFLUENCIADORES IMPORTAM?

Qualquer comunicador digno desse título conhece o valor do influenciador.  Como se influencia quem tem influência sobre sua marca?  Construir relacionamentos com mídia, bloggers e analistas importantes além da prática emergente de relações do influenciador constituem a pedra angular para se construir visibilidade para uma marca.

Na verdade, RP continua evoluindo e não é marketing.  No mínimo, a era da informação criou um inúmeras oportunidades para profissionais de relações públicas.  Posso argumentar que estamos entrando na era de ouro de RP.

Hoje, os profissionais de RP estão encarregados de construir a autoridade e a credibilidade de uma marca, desenvolvendo estratégias de gestão da reputação e gerando mídia espontânea relevante na qual se baseiam as marcas digitais sólidas. E faz tudo isso em tempo real, mobilizando e implementando recursos, especialistas e transmissão de mensagens de forma proativa, se antecipando às crises e encontrando oportunidades para as marcas que representam.

Relações Públicas têm problemas, como fica exacerbado todas as vezes que uma marca ou agência se envolve numa campanha que não seja autêntica. Estamos vivendo numa era de transparência radical e camuflar artigos impalatáveis não funciona.  A verdade virá à tona e ficará feio para a marca que está procurando escondê-la.

Mas é uma tolice dizer que a profissão morreu. Do meu ponto de vista, a disciplina de RP em rápida mutação apenas se torna mais importante para marcas e organizações na medida em que os mercados de mídia e de informação continuam a se fragmentar.

Este texto foi traduzido do post escrito por  Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 23 de abril de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Content Marketing da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

%d bloggers like this: