LinkedIn – Postar Currículo já era. Consuma Conteúdo


O LinkedIn, rede social para profissionais, muitas vezes é esquecido ou colocado em segundo plano no planejamento de comunicação on-line das empresas. Porém não deveria ser assim. Atualmente a plataforma social conta com mais de 290 milhões de usuários por todo o mundo.

LinkedIn Marketing de Conteúdo

Segundo dados do SocialBakers, especializado em estatísticas e análises em redes sociais, o Brasil é o terceiro país em número de usuários do Linkedin, com mais de 17 milhões de profissionais inscritos. O país fica atrás apenas da Índia com mais de 26 milhões de usuários, e dos Estados Unidos, país com maior número de usuários, chegando a mais de 101 milhões de profissionais cadastrados.

Diferente do Facebook e do Twitter, o LinkedIn se caracteriza por ser uma rede social mais segmentada. É um ponto de encontro entre profissionais de diversas áreas que podem interagir entre si. No Brasil, a cada três usuários cadastrados na rede social, dois têm diploma universitário. A cada quatro profissionais brasileiros cadastrados na plataforma, um tem pós-graduação. Infográfico: quem são os usuários brasileiros do LinkedIn*

Assim como outras redes sociais e aplicativos, o primeiro passo para qualquer rede social é cair no gosto do público e conquistar usuários. O LinkedIn, por já ter conquistado esse espaço entre as plataformas de relacionamento digitais agora almeja outro objetivo para continuar seu crescimento sustentável. Investir e incentivar a produção e distribuição de conteúdo dentro da sua interface.

PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDO NO LINKEDIN

Uma publicação no site Digiday afirma que o LinkedIn está se aproximando de marcas para que elas sejam editoras de conteúdo em sua plataforma. A rede social para profissionais promoveu um encontro entre algumas empresas, entre elas The Atlantic, Bloomberg, CBSi e IDG. A proposta é que as marcas construam publicações que gerem experiências e vivam dentro e fora do LinkedIn.

Assim como o caminho trilhado pelo Facebook e pelo Twitter, o LinkedIn está incentivando as empresas a usarem a sua rede para chegar até o público. E com isso contribuir para a experiência dos usuários. Se você trabalha com mídias sociais e comunicação, deve saber que o marketing de conteúdo é uma das melhores formas para posicionar sua empresa no ambiente digital.

 

Seguindo a proposta do LinkedIn, as marcas e empresas conseguiriam se aproximar de profissionais cadastrados na rede.

O LinkedIn, por sua vez, conseguiria entregar conteúdo relevante a seus usuários. E também com a promoção do material produzido e publicado em sua rede. Segundo um artigo publicado na Folha de São Paulo. Hoje os ganhos do LinkedIn são divididos em três grupos. Mais da metade do faturamento da rede social (55%) está concentrado em solução de recrutamento, que são vendidas para empresas que buscam profissionais dentro da plataforma. Os anúncios comerciais dentro do LinkedIn correspondem a 25%. E 20% do faturamento advém de usuários que pagam por ter contas PRO, que permitem mais visualizações de vagas e também de perfis de outros usuários dentro da rede.

A Plataforma hoje está em outro patamar. Antes o LinkedIn era usado para os profissionais postarem seu currículo. Hoje quer fazer com que as pessoas consumam conteúdo de sua indústria e façam conexões profissionais.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Advertisements

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias. Distribución de Comunicados de Prensa y Monitoreo de Medios.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s