Conheça o novo Portal para Jornalistas da PR Newswire

A PR Newswire anuncia a reformulação de seu Portal para Jornalistas: o PRNJ – PR Newswire for Journalists. O novo design visa atender à imprensa, melhorando a forma como jornalistas e blogueiros interagem e conectam-se às suas histórias e fontes.

PRNJ

PRNJ é uma plataforma online direcionada pra jornalistas, blogueiros e outros profissionais de mídia. Por lá, é possível encontrar os press releases distribuídos pela PR Newswire ao redor do mundo, separados por editorias e por idioma. O PRNJ também engloba um banco de fotos e vídeos de divulgação, disponíveis para download a qualquer momento. Todo o conteúdo disponibilizado pelo PRNJ é gratuito e pode ser reproduzido pela imprensa parcial ou integralmente. O acesso ao PRNJ se dá por meio de um cadastro rápido e fácil, com a criação de um login e senha.

PR Newswire para Jornalistas: novos recursos para um mundo infinito de informações, mas de atenção restrita

A última década trouxe muitas mudanças para o segmento de mídia. MySpace deu lugar ao Facebook, Twitter e Linkedin e plataformas móveis e on demand impactaram hábitos de leitura e visualização profundamente. Porém, a mudança mais radical do setor talvez esteja ligada à evolução da profissão do jornalista.

Atualmente, a enorme quantidade de conteúdo disponível – desde notícias de última hora a sites de postagens coletivas e de blogs de política até eventos ao vivo a partir do Twitter – pode tornar ainda mais difícil para os jornalistas cortarem os ruídos e encontrarem informações precisas, relevantes e de interesse. Repórteres e blogueiros hoje são obrigados a escrever, editar e compartilhar conteúdo em múltiplos canais, demandando, mais do que nunca, ferramentas eficazes. O novo PR Newswire for Journalists contempla estas questões diretamente.

Melhorias que servem à Comunidade de Mídia e conectam usuários às suas histórias

O novo design do site conta com recursos significantemente melhorados como:

  • Webdesing otimizado, que permite o acesso ao PRNJ não importa o dispositivo que você esteja usando;
  • Seção multimídia aprimorada com o acesso a logos, fotos e vídeos de forma rápida e efetiva;
  • Acesso fácil ao ProfNet, banco de fontes e experts próprio para aspas e insights;
  • Acesso, no mesmo instante e com facilidade,  a qualquer pesquisa salva com um fluxo personalizado;
  • Conteúdo relevante, com curadoria: cada press release agora contará com links para outros anúncios da mesma empresa;
  • Página de conteúdo para conectá-lo a outros profissionais e tendências, com o novo blog “Beyond Bylines“, com conteúdo sobre profissionais de mídia, movimentos de emprego e listas de trabalho.

“Temos muito orgulho do relacionamento de longa data que temos com milhares de editores, jornalistas e blogueiros”, disse Jason Edelboim, Vice-Presidente Global de Media & Distribution, PR Newswire. “Essas melhorias ajudarão a comunidade PR Newswire for Journalists a estar à frente das últimas tendências profissionais e continuar a proporcionar aos seus leitores, ouvintes e telespectadores histórias originais, perspicazes e envolventes.”

Veja um vídeo sobre o novo PR Newswire para Jornalistas

Sobre a PR Newswire

Empresa líder global em comunicação inovadora e serviços de marketing, oferece soluções para que organizações se conectem e dialoguem com os seus públicos-alvo em todo o mundo. Pioneira da indústria de distribuição de notícias comerciais, há 60 anos a PR Newswire conecta clientes com audiências em mais de 170 países e em mais de 40 idiomas, por meio de uma rede incomparável de veículos de mídia, jornalistas e formadores de opinião. A PR Newswire tem escritórios em 16 países na América do Sul, Central e do Norte, Europa, Ásia e no Oriente Médio, garantindo presença global também através de afiliações exclusivas com as principais agências de notícias em todo o mundo. A PR Newswire é uma subsidiária da UBM plc, uma empresa líder em mídia global de negócios que atende comunidades comerciais profissionais em todo o mundo.

Informações para a imprensa PR Newswire:
Karina Sassoon – karina.sassoon@prnewswire.com
Gerente de Comunicação Corporativa
55 11 2504-5163
www.prnewswire.com.br
www.twitter.com/prnewswirebr
www.blogprnewswire.com

Anúncios

O que é Relações Públicas e como se relaciona ao Marketing Social?

O que é RP? Esta questão surgiu em um webinar na semana passada, e isso me fez pensar.

 

Tradicionalmente Relações Públicas é entendido como o gerenciamento da opinião pública. Começa com a conscientização, e em seguida, por meio da implantação de mensagens ou experiências, são extraídas respostas emocionais, opiniões são moldadas e a reputação formada. Nesse ponto, podemos começar a avaliar as  próximas ações para o público, quer esses resultados sejam medidos por número de votos, volume de compras ou algum outro comportamento.

Este ebook grátis oferece uma série de novas táticas para que suas mensagens ganhem a atenção da imprensa.

Hoje, a essência do RP não mudou – ainda se refere sobre influenciar a opinião e comportamento. No entanto, os mecanismos para a construção de awareness e influenciar opiniões mudaram dramaticamente. Tweet isso.

Logo, hoje quando penso sobre o que é RP hoje, tenho uma resposta múltipla.

RP é mutável. Está mudando e mudando de novo e, logo, mudará outra uma vez mais. As táticas tem que caminhar junto ao público, que hoje está se fragmentando e se unindo novamente em uma variedade de canais digitais. É obrigatório para os profissionais de RP entenderem e abraçarem os canais onde seus públicos estão.

PR é mensurável. É hora de esquecer números vagos, como valor de equivalência de anúncios e números de impressões (visualizações), e começar a quantificar o impacto de RP no balanço das empresas. Isso significa medir os resultados, e não só os investimentos. A boa notícia é que os canais digitais e seus meios de comunicação são visivelmente mensuráveis. O potencial de uma notícia pode ser medido pelo volume de discussão que conteúdo provocou e pela repercussão conquistada na mídia. A interação que acontece pode ser rastreada por meio de dados sociais e por outras referências de informação dos websites. Os resultados podem ser contabilizados e correlacionados diretamente com as atividades de relações públicas.

RR é multifacetado. As conversas que impulsionam o conteúdo que publicamos podem ganhar mídia, classificação em buscas e gerar influência social. Os resultados disso são maiores, melhor qualificados e com muito mais envolvimento com os públicos. Influenciadores podem ser encontrados em qualquer lugar – em grupos de discussão, em uma curadoria de conteúdo social, blogs de própria autoria, participando de fóruns, e é claro, escrevendo para meios de comunicação. O desenvolvimento de mensagens e conteúdo para atingir e servir o leque de formadores de opinião e seus respectivos públicos é da competência do atual profissional de RP.

É multimídia, multicanal, multiplataforma. É difícil conseguir atenção para uma mensagem sem um recurso visual. O Facebook dá uma vantagem de visibilidade para as mensagens que incluem vários recursos visuais. Todas as redes sociais como Pinterest , Instagram e YouTube (que também é o segundo maior buscador do mundo) são construídas com base em conteúdo visual. Além de ganhar a atenção, um bom conteúdo digital pode ter uma longa vida útil e continuar a acumular público por muito tempo depois de sua divulgação. Profissionais de RP precisam pensar visualmente, e construir mensagens e estratégias de conteúdo para atingir o público em diferentes canais. Trabalhando o mix de mídia certo para cada um.

RP está em toda parte. O público vê nossas marcas e empresas por meio da internet. Comentários on-line, interações sociais e blogs de terceiros constroem reputação e são parte da equação de RP. A realidade é esta: as relações públicas não são mais apenas domínio do departamento de comunicação. Integração entre departamentos é crucial, já que muitos esforços como campanhas sociais ou pesquisa de mercado, podem ser iniciados em Marketing ou uma equipe voluntária que muitas vezes pode não ter plena consciência das oportunidades de ganhar mídia ou apoio social para seu conteúdo.

Os profissionais de RP precisam estar atentos a todos os canais de comunicações, não só para controle da mensagem, mas para sua amplificação.

Portanto, aqui está minha resposta para a pergunta: “O que é o RP?”. Estou curiosa para saber se você concorda ou não. Por favor, deixe seu comentário!

Este texto foi traduzido do post escrito por   no Blog Beyond PR, no dia 05 de fevereiro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Content Marketing da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.O que é RP

Traduzido e Adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Brasil tem 6 Empresas entre as mais Inovadoras da América do Sul

Entenda o que as empresas da lista têm em comum e de diferente.

A Fast Company fez uma pesquisa durante seis meses em busca das 50 empresas mais inovadoras do mundo. Após analise dos dados coletados, o site americano publicou não só a lista das 50 mais, como também dividiu as empresas em outras categorias.

Abaixo a lista das 10 empresas mais inovadoras da América do Sul, confira:

Im_green

1.Braskem:
Brasil

A empresa petroquímica mudou a tradicional forma de se fazer plástico com petróleo. A Braskem substituiu a substancia por cana de açúcar – um recurso natural do Brasil, reduzindo assim a produção de dióxido de carbono. No ano passado a empresa desenvolveu um linha de plástico renovável de baixa densidade. Empresas como Johnson & Johnson e Walmart usam em suas embalagens produtos da Braskem, que atualmente produz mil toneladas de plástico verde por ano.

2.BCMF Arquitetos:
Brasil

A empresa fez o primeiro projeto de um estádio com energia solar do mundo. A BCMF é a única empresa de arquitetura que participará dos três megaeventos que acontecerão no Brasil incluindo as Olimpíadas de 2016. O projeto da empresa que recebeu destaque foi Estádio do Mineirão. Que terá uma nova cobertura com painéis solares. Que também contará com as águas pluviais para reduzir o consumo durante os jogos da Copa do Mundo Fifa de 2014.

3.Magazine Luiza:
Brasil

A empresa é uma das maiores varejistas do país. O Magazine Luiza ganhou destaque na pesquisa da FastCompany por uma iniciativa de expansão de mercado. Sendo a primeira varejista a usar o conceito de loja virtual. Onde o consumidor pode testar o produto nas lojas físicas e efetivar as comprar pela internet. A FastCompany também destaca a proximidade da empresa com pequenas cidades e comunidades carentes.

4.Wayra:
Colômbia

Fundada por um executivo da Telefonica, Mayra tem como objetivo incentivar os empreendedores na América Latina, fazendo com que eles fiquem em sua região, sem ter a necessidade de migrarem para outros países para desenvolver seus projetos.

Wayra é um modelo global de aceleração, que abrange áreas de tecnologia web e comunicação, entre outras startups. O projeto fornece ferramentas tecnológicas, mentores qualificados, espaços de trabalho de ponta, além do financiamento necessário para acelerar o crescimento de pequenas empresas.

5.Monte Alto Renovable:
Chile

Serviços de energia biomassa. A empresa administra gastos iniciais com a energia renovável para hotéis e comunidades, como aquisição de equipamentos, instalação e manutenção. Assim , espera diminuir a emissão de até 8 mil toneladas de dióxido de carbono.

6.Globant:
Argentina

A empresa conta com quase três mil funcionário, que trabalham na criação de games, computação em nuvem e experiência do consumidor. A Globant têm clientes como o Google e Zynga. Podendo se consagrar como a primeira empresa Argentina a ter seu capital aberto na Bolsa de Nova York.

7.ContaAzul:
Brasil

Sistema de gestão que ajuda as micros e pequenas empresas. A ContaAzul oferece uma plataforma para que os empresários tenham controle do seu fluxo de caixa, número de vendas e clientes. A empresa também tem um programa para certificar consultores de negócio no Brasil.

8.Samba Tech:
Brasil

O core da empresa está na transmissão de vídeos ao vivo. No ano passado, a companhia se tornou uma holding que fornece tecnologia para desenvolver soluções internas para startups e outras empresas. É a maior plataforma de vídeo on-line da América Latina e também se destaca por gerenciar conteúdo de marcas internacionais como a MGM, Samsung e Playboy. Em 2013 Samba Tech se tornou o Grupo Samba. Oferecendo soluções para clientes corporativos e startups.

9.Tátil Design:
Brasil

Entre seus projetos com maior destaque, a empresa desenvolveu a embalagem dos produtos da linha “Sou” da Natura. A embalagem usa menos plástico e possibilita o usuário consumir o produto até a última gota. Podendo ser chamado de ecofriendly, ou em português amigo da natureza. Outro projeto de design que merecem destaque é que a Tátil é responsável pela criação do logotipo dos Jogos Olímpicos de 2016.

10.Advanced Innovation Center:
Chile

Advanced Innovation Center é um centro de tecnologia e ciências com sede no Chile. O projeto destacado pela FastCOmpany diz que a organização cria e projeta respostas para problemas de escala mundial. Um de seus projetos é o tratamento de água. Chamado de Plasma, o projeto envolve oxidação, ionização e raios ultravioletas para purificar a água e assim combater uma das mais importantes fontes de doenças em áreas subdesenvolvidas do mundo.

Confira também a listas das 10 empresas mais inovadoras do mundo em 2014: Google, Bloomberg Philanthropie, Xiaomi, Dropbox, Netflix, Airbnb, Nike, Zipdial, DonorsChoose.org e Yelp.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Filme Her – História de Amor baseada na Revolução Tecnológica

O filme Her do diretor Spike Jonze, faz uma reflexão sobre o presente e o futuro não muito distante. Hoje mantemos relacionamentos pessoais usando aparatos eletrônicos. Os gadgets já são nossos companheiros durante a maior parte do tempo do nosso dia. Tanto faz se você está no trabalho, em casa ou na rua.

Filme Ela_Spike Jonze

Alguns anos atrás existiam muitas discussões em torno dos assustadores relacionamentos virtuais. Como qualquer outra novidade, aos poucos o tema foi perdendo força e se integrando a realidade social das pessoas. Sendo visto como apenas mais uma forma de relacionamento.

Entre as alternativas mais recentes surgiu o Tinder, aplicativo para smartphones e tablets que permite aos seus usuários se conectarem com outras pessoas por meio da geolocalização. Como descrito em seu slogan: “Tinder é como as pessoas se encontram. É como na vida real, mas melhor”. O app foi citado até pelos atletas dos Jogos Olímpicos de Inverno como alternativa para encontros durante o evento.

Indicado ao Oscar em cinco categorias (Melhor Roteiro Original, Canção Original, Trilha Sonora Original, Melhor Direção de Arte e Melhor Filme), Her vai além dos aspectos funcionais da tecnologia e cria um novo debate em torno das relações humanas. Em seu longa, Spike Jonze conta uma história baseada em puro sentimento, onde um escritor solitário, interpretado por Joaquin Phoenix, se apaixona por um sistema operacional dotado de inteligência artificial na voz da atriz Scarlett Johansson.

O filme pode até ser um pouco fantasioso, porém cada dia mais, grande parte da população se sente dependente da tecnologia, que por sua vez, se consolida como protagonista de nossas vidas. Uma das ferramentas mais próximas do sistema operacional que interage com o personagem no filme de Spike Jonze, é o assistente pessoal da Apple chamado Siri, lançado em 2011 com o IPhone 4S.  No seriado The Big Bang Theory, um de seus personagens, seguindo a mesma abordagem de Her, se envolve com a essa funcionalidade.

Dizer que o filme Her é uma boa escolha para ser visto na telona por seu belo roteiro não é uma novidade. Diferente de outros filmes que abordam o relacionamento entre humanos e máquinas (caso seja possível essa comparação), como O Homem Bicentenário (1999), Inteligência Artificial (2001), Minority Report (2002) e Eu Robot (2004), Her se destaca por se aproximar da realidade que nos encontramos hoje.

Além da reflexão entre presente e futuro abordada no filme, sua produção também merece destaque pela fotografia, figurino e trilha sonora. Embora a tecnologia do filme seja avançada, os personagens são estereótipos das décadas de 50/60. Tendo Los Angeles  como base para o romance.

Veja também os Os 10 Comerciais Românticos mais Compartilhados.

Se animou? Her está em cartaz nos cinemas desde a semana passada. Inclua o filme na programação do seu final de semana.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Instagram – Conheça as Diferenças do Selfie em 5 Cidades do Mundo

SelfieCity é um projeto que analisa as diferenças e semelhanças entre autorretratos, em cinco das principais cidades do mundo. Esse estudo vai além de análises convencionais quantitativas como idade e sexo, e revela padrões interessantes entre as pessoas que costumam se auto fotografar.

Selfie Instagram

Em 2013, o dicionário Oxford escolheu a palavra Selfie como a palavra do ano.

Morits Stefaner – especialista em estética da informação e visualização interativa – junto com a sua equipe, analisaram mais de 3.000 Selfies de pessoas no período entre 04 a 12 de dezembro de 2013 em cinco localidades diferentes. Bangcoc, Berlin, Moscow, New York e São Paulo foram as cidades contempladas pelo estudo.

A equipe coletou 656.000 fotos do Instagram. Por meio do Mechanical Turk, serviço da Amazon para tarefas que exigem inteligência humana, essas fotos foram compartilhadas com trabalhadores contratados para filtrarem as imagens Selfies das Não Selfies, e classifica-las por sexo e idade.

Com 640 fotos de cada cidade identificadas como Selfie, o projeto submeteu as imagens em um software de análise facial. Com isso o programa conseguiu identificar o tamanho do rosto em cada foto, grau de inclinação da cabeça, se a pessoa estava sorrindo ou não, entre outros resultados. Com isso o SelfieCity conseguiu obter alguns dados relevantes:

Números Gerais de Selfies no Instagram:

Existem menos Selfies no Instagram do que você imagina. Entre as 300.000 imagens coletadas, apenas de 3% ou 5% são autorretratos.

Segmentação Demográfica – Gênero:

As mulheres são mais adeptas ao Selfie do que os homens. Nas cinco cidades analisadas as mulheres foram identificadas como público majoritário. Em Bangcoc postam 1,3 mais autorretratos que os homens. Em Berlim 1,9. Em Moscou essa superioridade é ainda maior, chegando a 4,6.

Segmentação Demográfica – Faixa etária:

A idade média de idade dos homens que postam Selfies no Instagram é de 30 anos. Embora a tendência seja outra. Quanto mais jovem a pessoa, maior chances ela tem de se auto fotografar. A maioria dos praticantes do Selfie é jovem, com uma idade média de 23,7 anos de idade. Bangcoc tem a média de idade mais baixa, 21 anos. Nova York a mais alta, 25 anos.

Selfie_Brazil Instagram

Curiosidades do público Brasileiro:

Um dado muito curioso para os brasileiros: As mulheres de São Paulo se destacaram no estudo por suas “poses mais extremas”.  Segundo o SelfieCity, as paulistas são mais expressivas e postam fotos mais sensuais que as outras estudadas.

O estudo identificou que a média de inclinação das câmeras entre as mulheres para o Selfie é de 12,3°, colocando-as acima de suas cabeças. Muito superior a esse número, as paulistas levantam a câmera em 16,9°.

Onde estão as pessoas mais felizes:

O SelfieCity também aponta que em Bangcoc e São Paulo estão as pessoas mais felizes.  “Nossa análise de humor revelou que você pode encontrar muitos rostos sorridentes em Bangcoc (0,68 média de pontuação de sorriso) e em São Paulo (0,64)”, diz Stefaner. Na capital russa as pessoas sorriem menos. Média de 0,53 na escala de “pontuação de sorriso”.

Você pode conferir outros resultados do SelfieCity no próprio site do projeto. É possível filtra-los de acordo com sua preferência, permitindo segmentar as características que mais lhe interessam como, por exemplo, dados demográficos, ângulo da câmera da pessoa fotografada e outras características como “sorrindo abertos ou fechados”. Além da possibilidade de  compartilhar os resultados.

O estudo é muito promissor e pretende abranger outras capitais do mundo e outros tipos de Selfies que são praticados, como o de casais.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

O Vídeo Brasileiro que Desbancou o Retorno de The Walking Dead

Mesmo competindo com a ação de marketing sobre o retorno da série The Walking Dead, o vídeo nacional sobre a poluição na cidade de São Paulo ganhou o prêmio de melhor ação de mídia exterior na semana passada. O site australiano Best Ads, que publica anúncios publicitários, elegeu o vídeo brasileiro como melhor ação de marketing na categoria Outdoor.Zombies Prank NYC

Na semana passada a 4ª temporada da série The Walking Dead voltou a ser transmitida para todo o mundo. Para seu retorno, a AMC em parceria com a agência Relevent criou uma ação de comunicação de extremo impacto. Colocaram zumbis escondidos na ventilação do metrô da Union Square Park na cidade de Nova York.

Quando os nova-iorquinos se aproximavam das grades de ventilação, pessoas caracterizadas de zumbis rosnavam e tentavam agarrá-los com as mãos. Toda a ação foi gravada com câmeras escondidas e depois publicada no canal oficial da AMC no Youtube. Com o nome de “The Walking Dead Zombies Prank NYC”. O vídeo teve quase quatro milhões de visualizações em pouco mais de 10 dias.

Uma iniciativa parecida, porém fora da ficção, é o vídeo chamado “3 Segundos”, escolhido pelo site Best Ads como melhor ação de marketing em mídia exterior.

Parceria entre o site cultural Catraca Livre e a agência Tudo, o vídeo tem como objetivo a conscientização sobre a poluição causada pelos automóveis na cidade de São Paulo. O vídeo foi produzido de forma criativa. Na peça, balões foram cheios com os gases que saem dos escapamentos dos automóveis. Sendo uma clara representação visual da poluição.

Em apenas 3 segundos o motor de apenas um automóvel produz poluição suficiente para encher um balão. Em 15 minutos, 300 balões. Com essa representação visual, o objetivo do projeto foi alcançado e tornou visível a dimensão do problema. Em São Paulo existem cerca de sete milhões de automóveis circulando diariamente. Sendo responsável por 4.500 mortes anualmente, número 3 vezes maior do que as vítimas de acidente de trânsito.

A eleição de melhor campanha outdoor, provavelmente levou em consideração os benefícios sociais da ação. Embora o vídeo do seriado norte-americano tenha conquistado repercussão mundial, atingindo assim um maior número de pessoas, a campanha tupiniquim é um bom exemplo de como podemos usar a criatividade com baixo custo para promover mudanças comportamentais em benefício da sociedade.

Já que estamos falando de vídeos, saiba como o trabalho de RP pode ajudar o seu vídeo corporativo a virar um viral com muitas visualizações.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Brasil é o sétimo colocado em Ranking de Violência contra Jornalistas

Segundo dados da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e da Organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), desde 2000, cerca de 30 jornalistas foram assassinados no Brasil. Só em 2013, foram seis casos registrados. Atualmente, segundo o Instituto Avante Brasil, o país se encontra na sétima posição do ranking de assassinatos a jornalistas.

Brazilian Journalism

Atualmente, o Brasil passa por um período de grandes manifestações, o que também colabora para o aumento dessas agressões. Segundo informações publicadas pelo jornal O Estado de São Paulo, desde que as manifestações se iniciaram, em junho de 2013, foram mais de 120 agressões aos profissionais da comunicação.

Mas, como já é de conhecimento, os atos de violência já começaram bem antes dessa onda de manifestações pelo país. Elas vão de ameaças a assassinatos, tornando o trabalho dos profissionais cada vez mais perigoso.

Após o último caso ocorrido, com o cinegrafista Santiago Andrade, da TV Bandeirante, ferido por um rojão em uma manifestação no Rio de Janeiro, houve uma necessidade maior de discutir políticas de proteção aos profissionais.  Medidas precisam ser pensadas e colocadas em prática, sem que elas restrinjam a liberdade de imprensa e sem que interfiram diretamente nas manifestações organizadas. Elas são constitucionalmente aceitas, contanto que não tenham a intenção de depredar o patrimônio público-privado ou agredir outras pessoas.

Por Larissa Nalin, Pesquisadora de Mídia
PR Newswire