Google “ame-o ou deixei-o” – Políticas de Privacidade e Integração


No começo do mês, o jornal americano The Wall Street Journal publicou um artigo sobre o polêmico modo como o Google vem “incentivado” as pessoas a usarem a sua rede social Google+. A criação da rede social teve como objetivo concorrer e impedir o domínio do Facebook no segmento. Porém, hoje também está sendo usada como um ativo estratégico na integração de todos os serviços prestados pelo Google, como o Youtube e o Gmail. A polêmica surgiu quando internautas americanos sentiram-se ameaçados com algumas ações entre os serviços da empresa.

Privacidade

No final de 2012, o Google começou a exigir que os comentários sobre os Apps disponíveis no Pay Store (loja online de apps do Google) fossem feitos através do perfil pessoal do Google+, evitando assim comentários anônimos e vinculando o comentário ao perfil do usuário na rede social. Essa integração permite que seus amigos vejam as suas resenhas sobre Apps, Livros, Jogos e outras opiniões particulares através da rede social.

O site especializado Tecmundo, em uma publicação de janeiro de 2012, relata que a própria organização notificou seus usuários sobre os novos termos de serviço e política de privacidade. Em resumo, os termos relataram que, durante o uso de um dos serviços do Google, os dados de navegação serão integrados com os obtidos em seus outros produtos.

Tendo hoje o Google+ como “Hub” para integrar todas essas informações, o Google consegue traçar um perfil mais exato sobre seus usuários por meio de uma única conta, unindo todos os serviços da organização e a forma como cada pessoa os usa.

Mas por que isso é interessante para o Google?

95% da receita da empresa derivam de publicidade, e esse cenário propicia maior informação para os anunciantes sobre como atingir seu público, propondo ferramentas baseadas nos hábitos dos internautas e tendo como produto o conteúdo direcionado.

O que o internauta ganha com a integração? Por exemplo: se um jornalista que escreve publicações sobre o mercado financeiro e utiliza o buscador do Google para pesquisar assuntos relacionados ao tema, quando esse profissional acessar o Youtube, provavelmente terá sugestões de vídeos de empresas que usam esse canal para divulgação de resultados ou relacionamento com investidores. Quando acessar a Pay Store, aplicativos relacionados a economia e livros financeiros serão sugeridos, promovendo maior assertividade de acordo com seu perfil profissional.

O que o internauta perde? “Privacidade”.

Se direcionar conteúdo é a parte benéfica e produto final para os usuários, anunciantes e para o próprio Google, a parte “ruim” é que com essa nova proposta a empresa manterá forte monitoramento das atividades dos internautas na rede, observando com quem se relacionam, conteúdo que acessam, onde estão ou onde costumam ir (geo localização), entre outras informações.

Como não existe um filtro para dizer quais dados pessoais você gostaria de fornecer ao Google, a situação é radical. Para os que não veem problemas nisso, basta tirar vantagens do conteúdo direcionado. Já os usuários que não concordam com a política de privacidade podem cancelar suas contas no Youtube, Gmail, Google+, Play Store, Picasa, Blogger e demais serviços da empresa.

Resta saber se é possível para um internauta viver sem todos esses serviços.

Saiba mais em:
•The Wall Street Journal
•Tecmundo

Por Victor Melo, Assistente de Comunicação e Marketing
PR Newswire

Anúncios

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias. Distribución de Comunicados de Prensa y Monitoreo de Medios.

One Response to Google “ame-o ou deixei-o” – Políticas de Privacidade e Integração

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s