Seis erros que podem afundar a visibilidade de um Press Release


Post originalmente publicado no blog da PR Newswire USA em 19 de abril de 2012

 Imagem

O Press Release é uma ferramenta importante e (apesar de muitos anuncios prematuros sobre seu fim) continua sendo atualmente um dos formatos mais populares de comunicação para os profissionais de Relações Públicas. Dito isto, todos podemos concordar que nos últimos anos – ou nos últimos meses mesmo – temos visto uma enorme mudança no modo como a informação é consumida. Para garantir que seu press release seja eficaz em atingir o atual público conectado, evite alguns erros comuns que podem afundar a visibilidade da sua mensagem.

Os seis erros que redatores de Press Release podem cometer:

1. Falta de foco: Muitos redatores cometem o erro de tentar emplacar temas demais em uma única mensagem, com a intenção de apelar para vários públicos.

Aqui está o problema que uma mensagem fora de foco pode criar. As pessoas buscam informações específicas e motores de busca baseiam-se nisto. Conteúdo sem foco é susceptível de cair no esquecimento em redes sociais, terminando por não ser compartilhado. Além disso, é provável que os algoritmos do Search Engine – que são destinados a analizar o conteúdo de uma página e categorizá-la de acordo com sua informação – concluam que o conteúdo é efetivamente sobre “nada” quando o foco do texto está muito enfraquecido.

2. Escrita sem naturalidade: Começando pela abertura do press release (ex: Companhia XXX, provedora global e inovadora de classe mundial…”) até as aspas padrão de executivos declarando sua empolgação sobre alguma novidade de mercado, muitos textos são a antítese do modo de escrita natural e interessante.

Jargão duro e “linguagem corporativa” desaceleram (e desligam!) leitores e distanciam o público da sua organização por serem menos relacionáveis. Jornalistas concluem “Nada de novo aqui …” e clicam em delete e os leitores mal conseguem chegar à metade do lead. Além disso, os motores de busca são incrivelmente bons em detectar a linguagem natural, e recompensá-lo. Conteúdo que é muito “estilo máquina” pode ser penalizado.

3. Formatação unidimensional: Muitas notícias são escritas para serem lidas em uma folha de papel e não um ambiente fluido e interativo.

Blocos de texto e a falta de links interativos e botões de compartilhamento atrapalham as mensagens chave e colocam os leitores em uma armadilha. O simples ato de incorporar um link ao texto cria um chamado para a ação, convidando seus leitores a dar um próximo passo e visitar a página da web que você sugere. E pequenas mudanças de formatação como usar listas e cabeçalhos em negrito capturam a atenção quando o público bate o olho no conteúdo e torna mais fácil para os leitores conectados a discenir mensagens chave e compartilhá-las em suas redes sociais.

4. Títulos longos e densos: Títulos existem para chamar a atenção, não para contar toda a história ou reforçar um exercício de marca. E o papel de um título está ainda mais importante hoje, porque uma boa chamada pode despertar o interesse e influenciar no compartilhamento de um conteúdo, além de ajudar os mecanismos de busca a indexar seu conteúdo corretamente.

Quando escrever um título, considere alguns fatos:

  • Mecanismos de busca não indexam além do que 65 caracteres de sua chamada. (Um estudo feito por Hubspot e PR Newswire indicou que um título ideal tem 120 caracteres para leitores e usuários do Twitter).
  • Títulos com números inclusos angariam mais leitores (do mesmo estudo Hubspot/PRN).

Nosso conselho:

  • Escreva um título em torno de 120 caracteres (não mais, você quer deixar um respiro para quando ele for postado e repostado no Twitter).
  • Coloque a sua mais importante palavra-chave nos 65 primeiros caracteres do seu título de 120 caracteres.
  • E para todos os efeitos, se possível, coloque um numeral no seu títulos (Por que você acha que este post foi nomeado desta maneira?).
  • Finalmente, se você necessita de mais detalhes, use um subttítulo.

5. Muitos links inseridos: Antes de sair adicionando links inspirado pelo item #3, preste atenção a esta ressalva. Um link ou dois em um press release é ótimo, mas muitos links no texto podem trazer conseqüências negativas à visibilidade do conteúdo.

Conteúdo que é salpicado com hyperlinks é o equivalente àquele vendedor com um alto-falante ou aquele apresentador do canal de vendas que gesticula e fala freneticamente. Eles são irritantes. Pior, mecanismos de busca estão prestando cada vez mais atenção aos links de um conteúdo e muitos links embutidos podem sinalizar seu comunicado como um spam e eliminá-lo dos resultados de busca. Não seja ganancioso. Insira um link – ou dois, se você acha  absolutamente necessário – em cada um comunicado de imprensa. É isso. Não mais. Links em comunicados de imprensa devem prestar um serviço, não ser uma distração.

6.Visual. A importância dos recursos visuais nas campanhas de RP e press releases não podem ser exageradas, mas a maioria dos press releases divulgados por agências de notícias comerciais hoje são ainda textos simples, apesar dos press releases com acompanhamento visual gerarem melhores resultados.

Por que isso é um problema: Google e Facebook ambos dão mais peso para conteúdo visual em seus algoritmos de classificação, razão pela qual imagens e vídeos sobem para o topo dos resultados de busca e feeds de notícias do Facebook. Além disso, muitas redes sociais populares como Pinterest e Instagram são baseadas em imagens. Sem um visual, o seu conteúdo não estará disponível para estas audiências maciças e engajadas.

Se você está enviando seu comunicado de imprensa a uma lista de meios de comunicação, colocando-o em seu site ou planejando distribuí-lo globalmente em um serviço wire, evitar esses erros irá ajudá-lo a conquistar uma melhor visibilidade para a sua mensagem – e a alcançar resultados para seus esforços .

Sarah Skerik é vice-presidente de Mídia Social na PR Newswire USA e autora do e-book gratuito Unlocking Social Media for PR.

 

Traduzido por Camila Conte, Coordenadora de Relacionamento com a Mídia
PR Newswire

Anúncios

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias. Distribución de Comunicados de Prensa y Monitoreo de Medios.

One Response to Seis erros que podem afundar a visibilidade de um Press Release

  1. Pingback: Seu Press Release deve Gerar Interesse nos Leitores | Blog PR Newswire

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s