10 Coisas que Aprendi no #CMWorld2014 Sem Estar Lá

O tema principal no Content Marketing World 2014 focou, em primeiro lugar, nas mensagens para o público e na importância de entregar o conteúdo em todos os formatos que a sua audiência  quer consumir. Uma questão importante: mesmo não estando fisicamente presente no Content Marketing World 2014, me senti como parte integrante do evento, baseando-me no Twitter para acompanhar as dicas incríveis e frases de efeito que eu estava com medo de perder.

Storytelling_Content Marketing World

Muitos dos palestrantes e participantes no Content Marketing World 2014 me causaram uma boa impressão muito antes da conferência. Sabendo que eles eram pensadores confiáveis e profundos, eu estava inspirada para seguir a hashtag, me envolver na conversa, e ter a minha própria experiência no Content Marketing World 2014 de uma forma específica para as minhas necessidades.

Por meio dessa minha presença virtual, aqui estão dez coisas favoritas que aprendi com Content Marketing World 2014 sem estar lá:

1ª Coisa / Tradução: 4 Segredos para Inspiração: Construa suspense. Adote Aspiração. Construa Empatia. Desperte Emoção. Por @TPLDrew #CMWorld

2ª Coisa / Tradução: A mudança de foco de amplas audiências para personalização individual. #cmworldjfly

3ª Coisa / Tradução: Seus fãs são os melhores criadores de conteúdo, e não a sua marca. A @GeneralElectric sabe disso, uau. #CMWorld

4ª Coisa / Tradução: Analogia impressionante via @Lieblink no #CMWorld sobre o por que #ContentMarketing nunca vai ter grandes verbas como a publicidade

5ª Coisa / Tradução: Estamos pensando muito pequeno com #contentmarketing. ROI deve ser sobre mudar o mundo, mudar o nosso negócio @shanesnow #cmworld

6ª Coisa / Tradução: DEFINIÇÃO curadoria de conteúdo escolhe as informações da mais alta qualidade e mais relevantes para atender às necessidades dos leitores sobre um tema específico. #CMWORLD

7ª Coisa / Tradução: Não é apenas sobre o conteúdo. Temos de criar valor. O conteúdo é o subproduto da criação de valor. via @Robert_Rose # CMWorld2014

8ª Coisa / Tradução: Use vários tipos de conteúdo e canais de distribuição, e tornar-se a melhor resposta em todas as fases do ciclo de compras – via @leeodden #CMWorld

9ª Coisa / Tradução: Números, seguidores, likes – isso não significam nada. Não dê métricas de vaidade. @unmarketing # CMWorld

10ª Coisa / Tradução: 3 partes essenciais de uma história: 1. Conflito 2. Autenticidade 3. Audiência @kevinspacey http://ow.ly/i/6QpYQ #CMWorld

A conferência deste ano será certamente difícil de ser superada no próximo ano – como muitos de vocês, minha cabeça ainda está se recuperando graças ao discurso de Kevin Spacey na transmissão ao vivo. Para todos aqueles que arrumaram um tempinho para twittar, obrigado por fazer Content Marketing World 2014 uma incrível experiência de aprendizagem mesmo para os que estavam no escritório!

Este texto foi traduzido do post escrito por  Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 11 de setembro de 2014.

Shannon Ramlochan é Coordenadora de Marketing de Conteúdo da PR Newswire

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Como e Por que Otimizar as Imagens do seu Site

Como seria o seu dia a dia caso não existisse o Google? Se você passa horas na frente de um computador, provavelmente usa o buscador muitas vezes ao dia. Basta colocar uma ou mais palavras chave, para que esse gigante da internet retorne as páginas mais coerentes com o que estamos procurando. Desde receitas de bolos até os mais influentes executivos da América Latina. Parece que não há nada que o Google não saiba.

Porém para se tornar o que é hoje, e fornecer os resultados mais precisos para os internautas, o buscador vem se atualizando ano após ano. Seu algoritmo privilegia e classificar conteúdo pela qualidade.

O Google penaliza sites lentos e privilegia sites rápidos. O que realmente importa é que o internauta encontre o que está procurando e o mais rápido possível.

Ao mesmo tempo em que as imagens são um trunfo para tornar o seu conteúdo mais atrativo e qualificado para o internauta, muitas vezes elas podem prejudicar o desempenho do seu site. Imagens são mais pesadas que palavras. Seu site pode ser excelente, mas se tiver imagens em excesso ou pesadas, você será penalizado.

Image Optimization

Intitulado “Image Optimization”, o site Razor Social especializado em ferramentas de social media, fez uma lista para ajudar os profissionais que querem dar um “up” nas imagens dos seus sites e conquistar melhores resultados nas buscas do Google. Você pode ver algumas dicas logo abaixo:

#1. Post Imagens Menores
Para quem trabalha com imagens na internet isso pode parece óbvio, mas muitas vezes esquecido. Muitas vezes é possível reduzir o tamanho de uma imagem em mais de 20% e mesmo assim ela continuará com uma boa qualidade e muito visível.

#2. Tire Algumas Imagens
Simplicidade é a palavra, principalmente quando se trata de tecnologia e internet. Use apenas imagens quando necessário e dentro do contexto do seu site. Os recursos visuais também devem ser usados com cautela. Evite abusos e garanta a qualidade do seu website.

#3. Corte as Imagens
Siga o ditado “menos é mais”. As imagens são representações visuais que contribuem e dão sentido ao conteúdo. Às vezes não precisamos de uma imagem inteira, quando nosso conteúdo se apega aos detalhes. Cortar imagens é uma ótima forma de evidenciar o que realmente importa.

#4. Salve Imagens em JPEG ou PNG
Se você salvar as imagens no formato errado, o arquivo acabará muito maior do que você precisa. Por exemplo, imagens no formato BMP são geralmente muito grandes. Aposte em formatos menores como JPEG ou PNG.

#5. Comprimir Imagens
Existe ferramentas disponíveis, que ajudam a comprimir o tamanho das suas imagens. Por exemplo o TinyPNG que reduz o tamanho de seus arquivos PNG sem que a imagem perca qualidade. E o JPEGmini que reduzir o tamanho de arquivos JPEG.

Use as imagens do seu site a seu favor. Siga as dicas acima, elas com certeza podem te ajudar na indexação do Google e a compor o seu conteúdo de forma mais leve e mais atrativa para o seu público. Se você conhece alguma ferramenta de imagens que ajude nessas questões, deixe seu comentário.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Novas Funcionalidades e a Competição entre Twitter e Facebook

Há alguns anos, utilizávamos o Youtube, MSN e Orkut, pois cada um era focado em uma ferramenta de serviços. Atualmente, as funcionalidades, das três citadas anteriormente, podem ser encontradas em um só lugar, facilitando a vida dos internautas. Dois exemplos disso são:

Twitter_Facebook

Facebook: Que abrange de forma completa as principais funcionalidades atrativas para o público no momento (vídeos, compartilhamento de conteúdo, álbum de fotos, etc.)

Twitter: Tal como o Facebook, proporciona as mesmas opções, porém de forma mais direta e limitada.

Ao longo de 2014, ocorreu um grande número de especulações a respeito da semelhança crescente entre Twitter e Facebook, por conta da adição da foto de capa no Twitter, cuja estratégia publicitária focada em aumentar o faturamento da rede. Recentemente, a revista digital ProXXIma publicou uma matéria mencionando as intenções do Twitter em investir e inovar com algumas alterações. Entre elas estão: a criação de chats em grupo e publicação de informações na timeline no momento em que o usuário estiver online, evitando a perda de conteúdo.

Já o Facebook, que está com a competitividade “à flor da pele”, pretende brigar pela audiência dos vídeos com o Youtube. A empresa acrescentou essa semana a quantidade de visualizações dos vídeos postados por meio da própria rede e pretende facilitar a busca dos mesmos. A iniciativa pode gerar resultados rentáveis à empresa, uma vez que os anunciantes e Publishers podem assimilar o conteúdo por meio de vídeos na rede, gerando interatividade e engajamento.

Clique aqui e veja outros posts da autora! 

Por Milena Souza, Pesquisadora de Mídia
PR Newswire

Content Marketing World – O que Rolou no 1º Dia

Content Marketing World Day 1

Seguir o stream de tweets publicados sobre o Content Marketing World (#CMWorld) é como beber água em uma mangueira de bombeiro. Como já era previsto, os participantes e palestrantes estão produzindo bastante conteúdo.

Temas emergentes estão borbulhando sobre o primeiro dia, é recapitular e digerir, incluindo:

  • Mensurar os resultados de negócio, não sobre marketing. O aumento de gastos está exigindo mais rigor na mensuração.
  • Alinhando com foco nos resultados, mais atenção está sendo dada ao desenvolver conteúdo para “personas” que também mapeia o caminho dos compradores.
  • Ajustar a utilidade do conteúdo e relevância. Mesmo que o marketing de conteúdo torne-se mais disciplinado, não podemos esquecer do público. O conteúdo pode ser primorosamente alinhado com “personas” e mapear o caminho de compra, mas se não entregar valor para o público, não produzirá resultados.
  • Usar análises para informar a estratégia. Marketing de conteúdo está cada vez mais extraindo fontes de dados grandes para coletar ideias sobre o que faz o público engajar-se.
  • Amplificação de conteúdo. Desenvolvimento de estratégias para garantir que o conteúdo seja visto desde o compartilhamento social até a distribuição efetiva é fundamental para alcançar o sucesso.

Este é o meu terceiro ano no Content Marketing World, e a indústria está definitivamente amadurecendo. Sessões e conversas estão focadas no avanço estratégico e execução. Em vez de discussões mais básicas como “por que você deve começar”.

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 10 de setembro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Storytelling com Objetivo: Inspirar #CMWorld

De acordo com Andrew Davis em sua palestra que deu início Content Marketing World 2014 ontem, o funil de marketing foi inventado em 1898 e precisa urgentemente de reforma.

Storytelling_Content Marketing World

Na verdade, diz ele, o melhor modelo para o universo on-line em que as nossas marcas viver não é um funil simples – é o universo.

Um modelo de Galileu do universo on-line tem o Google no meio“, disse ele ao público reunidos em Content Marketing World, enquanto ele conseguia a atenção do público usando um complicado caminho de busca. “Funnel that”.

Olhe pela perspectiva do seu consumidor e mapeie o seu universo, Andrew desafiou o grupo. É preenchido com o conteúdo e redes que ele ama. Pergunte a si mesmo: Onde sua marca fica dentro desse universo? Você está no centro? Não. A maioria das marcas está nas periferias externas de universos de suas audiências.

Deveríamos nos perguntar como chegamos cada vez mais perto do centro do universo dos nossos públicos? Provavelmente não. Você pode colocar seu conteúdo mais perto do universo deles, e depois levá-los a agir.

A chave, Davis observa, é saber o que inspira – e o que os desperta.

O caminho percorrido pelos consumidores hoje não se parece em nada com o “velho funil”. Em vez disso, Davis chama o processo de “avaliação ativa”, durante o qual os consumidores continuamente adicionam e subtraem marcas a medida que se aproximam da compra.

Criar momentos de inspiração pode manter sua marca com presença ativa e fornecer o incentivo que move o comprador para a ação.

Mas o que é um momento de inspiração? Criar momentos de inspiração que podem enviar as pessoas numa jornada – instantes no tempo que elas são enviadas a viagens que nunca esperaram. Nesse sentido, Davis propõe, é a maior oportunidade de receita para os profissionais de marketing de conteúdo.

Os 4 Segredos de Andrew Davis para Momentos de Inspiração que Geram Receita para as Marcas.

#1. Crie Drama. Construa suspense quando você contar uma história. Desperte a ansiedade – O que acontece a seguir?

#2. Adote Aspiração. Mostre seu potencial para o público, e como eles podem alcançá-lo. Toque nas aspirações das suas audiências.

#3. Construa Empatia. Compreenda e fale com os sentimentos do seu público.

#4. Desperte Emoção. Faça com que seu público tome decisões com base na emoção que você gerou e inspire as pessoas a agir.

Desencadeie uma vontade irresistível do seu público de agir de acordo com seu objetivo principal de marketing, sugere Davis. Afinal, nada tem alimentado a nossa cultura e cultura de consumo mais do que o conteúdo de marcas que nós amamos.

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 09 de setembro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

FanPage Segmentada: Engajamento e Marketing no Facebook

As Fanpages, dentro do Facebook, são a principal ferramenta para reunir um determinado tipo de público com interesses em comum. Muitas marcas estão investindo em especialistas para gerenciar as contas corporativas no Facebook, divulgando de uma forma mais objetiva e eficaz seus produtos dentro de uma FanPage para seu principal público-alvo. Apesar de, muitas vezes, as FanPages não serem de responsabilidade das empresas, as marcas “pegam carona” nos assuntos abordados dentro de um post para divulgar seus produtos e/ou serviços.

FanPages Segmentadas

Áreas profissionais diversas são o foco da ferramenta. Atualmente, por exemplo, o portal Ad News listou 10 Fanpages que todo publicitário deve seguir. O exemplo dos publicitários é só mais um entre a ampla gama de possibilidades disponíveis dentro do Facebook. Sabendo disso, o próprio Facebook disponibilizou em 2014 uma ramificação de opções para os conteúdos publicados em uma página. Segundo o Administradores.com, agora os posts nas páginas permitem os seguintes critérios de segmentação:

  • Idade
  • Gênero
  • Interesses
  • Estado civil
  • Língua
  • Educação
  • Local de Trabalho
  • Localização

Tais critérios facilitam a divulgação dos trabalhos das marcas e o engajamento dos usuários.

Por Bruno Sutero, Coordenador de Banco de Dados
PR Newswire

A Arte de Criar Conteúdo – Mensagem de Impacto e que Motiva

Pessoas que assistem muitos vídeos on-line estão mais propensas a gastar mais em presentes de Natal este ano. E mais de um quarto desses grandes compradores está planejando comprar todos os seus presentes on-line. Com certeza isso é apenas um ponto importante da notícia. Mas há mais do que isso.

57% das pessoas que assistem muitos vídeos estão mais propensos a gastar com presentes no Natal

Clique na imagem para ver o Infográfico

A empresa Videology, que está emitindo os resultados da pesquisa, está fazendo um ótimo trabalho de promoção de seu próprio conteúdo, exibindo os elementos em uma Newsy ¹ , escrevendo um bom press release, com um infográfico e distribuindo um pacote completo para a mídia. Heavy Video Viewers 57% More Likely to Spend on Holiday Gifts.

No entanto, a forma como a equipe de Relações Públicas embalou essa história ajudará a direcionar os resultando de qualquer cobertura jornalística, vantajosamente, para a marca.

Na mensagem, a empresa também fala diretamente para o seu público-alvo. Várias vezes direcionando as descobertas da pesquisa como sendo uma oportunidade para anúncios em vídeo – mercado em que a empresa atua.

Mas essas informações são habilidosamente trabalhadas neste comunicado e não se parece publieditorial. São incorporadas em uma citação oferecidas como interpretação dos dados. Neste exemplo, a opinião de especialistas no press release serve como uma proposta de valor da empresa de forma verdadeira.

Essa é uma abordagem inteligente que faz um bom trabalho de misturar uma notícia realmente interessante (que eu tenho certeza vai reunir boa cobertura de mídia para Videology) com mensagens direcionadas para o público destinado, a fim de motivar os potenciais compradores.

Este é um grande exemplo da união entre Relações Públicas e Marketing de Conteúdo. Sabemos que a mídia espontânea pode ter uma influência significativa e poderosa sobre os potenciais compradores, que estão pesquisando e tomando decisões.

Content Marketing World 2014A equipe de Relações Públicas que alinha suas mensagens de marcas com compradores (como se vê nesse exemplo) pode fazer muito mais do que simplesmente estimular a cobertura da mídia. Eles podem influenciar a geração de demanda, atrair leads qualificados e têm um impacto significativo sobre a receita da organização.

#contentdrives #cmworldVocê está indo para o Content Marketing World nessa semana? Me encontre no estande da PR Newswire (# 11) e me dê um oi! Temos muitos planos para o evento, e vamos falar com mais detalhes sobre a construção de uma estratégia de marketing de conteúdo sustentável, o que inclui a construção de um um programa de comunicação verdadeiramente integrada.

Você tem uma estratégia de conteúdo sustentável? Um grande painel vai abordar a construção de uma estratégia de conteúdo sustentável no Content Marketing World nessa semana, em uma discussão intitulada: “Don’t Run Out of Gas! How to Fuel a Sustainable Content Marketing Strategy”, programado para terça-feira, 9 de setembro das 11h00 às 11h45 (hora local).

Entre os palestrantes de destaque estão o VP Sênior da PR Newswire de Marketing, Ken Wincko, a Gerente Editora da TechPageOne.com, Nicole Smith, e Rebecca Lieb, Analista Industrial da Altimeter Group. O debate será moderado por Michael Pranikoff, diretor de novas mídias da PR Newswire, que irá se concentrar no desenvolvimento e execução de uma estratégia contínua de conteúdo, incluindo:

#1. CALENDÁRIO E DISTRIBUIÇÃO DE CONTEÚDO. O que fazer depois de criar um calendário de conteúdo e traçar os melhores canais para distribuir a sua mensagens.

#2. ENGAJAMENTO. Como desenvolver uma perspectiva do cliente que impulsiona o engajamento da comunidade.

#3. PROMOVER CONTEÚDO. Maneiras de acelerar a promoção de conteúdo.

Os participantes da Conferência podem interagir nas mídias sociais, completando a sentença “Content drives” usando as hashtags #contentdrives #cmworld.

Os participantes do Content Marketing World podem visitar o estande # 11 no evento para saber mais. Você também pode seguir este link para conhecer mais sobre como acelerar sua estratégia de conteúdo: http://prn.to/ContentMarketingWorld2014 .

¹ Newsy: Compilado de notícias de várias fontes que destaca as perspectivas de vários meios de comunicação em um  formato conciso e fácil de ser absorvido pelo público.

Este texto foi traduzido do post escrito por Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 05 de setembro de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

Traduzido e adaptado por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 46 outros seguidores