Seu Blog é um Repelente de Internautas? Design e Conteúdo

Texto, imagens e vídeos. O conteúdo é a coisa mais importante para seu site ou blog. É por meio dele que as pessoas conseguem te encontrar entre as muitas páginas que flutuam na internet. Seja por meio de buscas do Google ou pelo compartilhamento em redes sociais como o Facebook e Twitter, o conteúdo da sua mensagem é o fator mais relevante para que as pessoas o acessarem.

Dicas para Blogs

Na busca mais tradicional do Google, por palavras chave, títulos e texto estarão em foco. Quanto melhores, mais pessoas visitarão seu site. Grosso modo, quanto mais visitantes e maior o tempo de permanência deles, mais relevante seu site será para o buscador. Conquistando melhores colocações no Google PageRank.

Posts no Facebook sem imagens são chatos. Compartilhar uma notícia sem imagem é condena-la ao esquecimento. A publicação pode até receber alguns likes e ser compartilhada. Mas com certeza não irá ter a mesma repercussão e desempenho de uma post ilustrado com uma boa imagem. Perde o potencial. Por isso ajude os internautas. Se você administra um site ou blog, faça posts ilustrados com belas imagens. A mesma lógica vale para o Twitter e o LinkedIn.

Seu Blog é um Repelente de Internautas? Conteúdo e Design

Esses dois exemplos de conteúdo são a porta para que as pessoas o acessem. Suponhamos que um internauta tenha feito uma busca no Google e tenha encontrado seu site nos resultados. Interessou-se pelo título destacado em azul e pelo breve texto de não mais que duas linhas. Clicou. Ou um usuário do Facebook, matando um pouco do tempo em sua timeline, tenha se deparado com um post seu. Atraído pela imagem, leu o título e o as primeiras três linhas do texto. Clicou.

Agora o internauta está no seu site ou blog. Parabéns, você venceu a barreira entre você e o seu público. Ele está em seu ambiente e você deverá mantê-lo ai pelo maior tempo possível. Entretê-lo, fornecer conteúdo relevante, fazer com que o internauta encontre aquilo que estava procurando. Essa é a segunda etapa.

Inúmeras vezes passamos por esse processo.  Quantas vezes lemos um conteúdo interessante em um blog, mas abandonamos o texto porque suas letras são pequenas, porque há banners por todos os lados? Muitas vezes caprichamos no conteúdo e esquecemos do design do nosso blog ou site. Isso é um repelente de internautas.

Pensando nisso, o site Marketing de Conteúdo publicou 10 dicas para melhorar a experiência dos internautas no seu blog ou site. Nada muito complicado.

  • Vermelho, amarelo e azul. As cores influenciam o comportamento dos internautas. Use-as a seu favor. Se o seu site tem como padrão cores sóbrias, um box vermelho poderá chamar muita atenção quando necessário. Se você tiver dúvidas de como ou para que usar determinada cor, consulte a psicologia das cores. Existem vários estudos que comprovam suas utilidades de acordo com o que você espera.
  • Destaque o seu logotipo. Normalmente usado no canto superior esquerdo de qualquer layout online. É o primeiro ponto para qual olhamos quando abrimos alguma página na internet. Seguindo nosso padrão de leitura ocidental.
  • Facilite a leitura. A tipografia que você irá usar em seus textos influência a dinâmica de leitura do internauta. Procure letras fáceis de serem lidas. Elas irão contribuir para uma melhor experiência entre o usuário e o seu site. Dica: Não use letras com serifa no corpo do texto, nos títulos tudo bem.
  • Imagens são importantes. O visual torna o seu conteúdo mais atrativo. Contribuem para seu entendimento e aumentam a eficiência do SEO. Além de fazer do seu site um ambiente visualmente mais agradável. Preze pela qualidade das imagens e tenha melhores resultados.
  • Botões de compartilhamento. Facilite o compartilhamento do seu conteúdo. Deixe sempre os ícones de compartilhamento em redes sociais em posições estratégicas no seu site ou blog. Assim você irá ter mais chances de difundir sua mensagem nas redes sociais. Dica: Deixe os botões disponíveis acima ou abaixo do conteúdo.
  • Rolagem de Página. Não mantenha muitos posts por página. Quanto mais compacta a página melhor a navegação do internauta. Muito conteúdo disposto em cascata faz com que o leito se perca no seu site.
  • Visibilidade para os melhores posts. Deixe os seus posts ou conteúdo mais visualizado em destaque no seu site. Como os posts mais acessados ou mais comentados. Isso fará com que as pessoas acabem navegando entre os posts do site. Permanecendo por mais tempo em contato com o seu conteúdo.
  • Número de categorias e temas. Restrinja suas categorias a um pequeno grupo. Segmentar muito e abrir muitas categorias não é uma boa escolha nesse caso. Afinal, as categorias são para facilitar a busca de informação do leitor e não dificulta-la.
  • Sugira para que o leitor se inscreva no seu Blog. No caso de blogs, coloque um box para que o internauta, quando interessado em seu conteúdo, inscreva-se. Assim ele poderá receber as suas atualizações diretamente em seu e-mail. Mantendo mais contato e proximidade com o seu leitor.
  • Direcione a atenção. Destaque o que considera mais importante. Textos em negrito ou mensagens destacadas podem atrair a atenção dos internautas para os pontos mais importantes do seu site. Lembre-se das cores também.

Gostou das dicas? Elas são bem simples de serem aplicadas. Vale a pena aderir a esses conceitos e implementa-los à sua estratégia. Não se esqueça da importância do conteúdo primeiro. Mas lembre-se otimizando esses pontos você poderá garimpar melhores resultados.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Honda Stage – Valorize sua História e Ganhe Visibilidade

O desenvolvimento de algoritmos como motor de busca continua a espelhar de perto o processo humano de pesquisa de informação, tornando-se mais difícil do que nunca para os indivíduos manipularem os resultados a seu favor. Para os comunicadores que dependem de pesquisa como um mecanismo primário para atingir o público, isso pode soar como uma notícia devastadora. Na realidade, é uma oportunidade para as marcas inovarem mais em sua criação de conteúdo e estratégia de mensagens. Marcas que naturalmente estão no topo do pagerank terão uma maior credibilidade e serão autorizadas pelos consumidores à procura de informações relacionadas, e isso significa uma criação de conteúdo que os mecanismos de busca consideram ser de alta qualidade.

Servindo o público e buscando mecanismos igualmente bons

Um dos aspectos mais desafiadores do mais recente algoritmo do Google para os comunicadores é encontrar uma maneira de direcionar mensagens semelhantes em vários mercados, sem violar as normas de conteúdo duplicado. A pressão para criar um conteúdo ainda mais original, pode-se sentir como perigo iminente para os profissionais de relações públicas, que já estão precisando de tempo, mas a equipe de comunicação da Honda encontrou uma solução brilhante. Usando um micro-site da campanha da marca, intitulado Honda Stage Launches at REVOLT Studios Delivering Performances and Artists Interviews Across Television, Web and Mobile Platforms for Music Fans, já entregou uma mensagem em larga escala, que atende a uma ampla gama de mercados de uma só vez, e é visualmente deslumbrante. Destaques deste micro-site totalmente carregado incluem:

  • Fotos de alta resolução e vídeos que trazem esta história de vida, e estão prontos para serem compartilhados em canais sociais e com um novo propósito de agregar histórias à mídia.
  • Um comunicado de imprensa disparado para um público-alvo em destaque e citações executivas apresentando diferentes ângulos da história para os jornalistas cobrirem.
  • Notícias relacionadas sobre as datas dos shows e artistas em destaque está disponível em Inglês e Espanhol, tendo como alvo esse conteúdo para geografias locais, bases de fãs dedicados, e atende a um público multicultural.
  • Um botão de ação estimulando o engajamento em mídias sociais.
  • Links relacionados para direcionar o tráfego diretamente para o site e outras mídias proprietárias da Honda.

Tenha em mente que não é apenas no Google que a visibilidade está se tornando mais difícil de entender, isso está acontecendo em quase toda a informação que é consumida. A mídia continua a fazer malabarismos entre a obtenção de notícias contra histórias polêmicas que irá direcionar o tráfego ou classificações. As redes sociais estão agora favorecendo conteúdo patrocinado em seus feeds de notícias, tornando ainda menor a garantia de que um único tweet será visto pela massa de público que você está esperando que veja, a não ser que entre diretamente na sua página na rede social.

Mas será que isso significa que você deve desistir da mídia, redes sociais, ou tentar uma verdadeira tática de relações públicas?

Claro que não! Significa apenas que o RP precisa trabalhar mais para entregar mensagens de maior qualidade, e que as táticas de desenvolvimento de história e distribuição precisam evoluir, como é possível perceber no exemplo da Honda.

Este texto foi traduzido do post escrito por  Shannon Ramlochan no Blog Beyond PR, no dia 11 de julho de 2014.

Shannon Ramlochan, Coordenadora de Conteúdo e Marketing da PR Newswire. Sigua ela no Twitter, @sramloch.

Traduzido e adaptado por Caroline Malgueiro,  Pesquisadora de Mídia
PR Newswire

Banco Itaú – Gramática e Marcas nas Redes Sociais

A escrita sempre foi uma das formas de comunicação mais eficientes entre as pessoas. Letra por letra conseguimos compor palavras, frases e textos. Imagine se ainda tivéssemos que interpretar desenhos, como nossos antepassados na pré-história. Seria um “trabalhão”.

Twitter Itaú

Boa parte da nossa comunicação é escrita. Recebemos incontáveis e-mails diariamente dos nossos companheiros de trabalho. Várias mensagens de texto no WhatsApp. A newsfeed do Twitter seria um verdadeiro caos se ao invés de 140 caracteres tivéssemos que decifrar 140 desenhos. Demoraríamos horas, ou até mesmo dias, para interpretar um simples tweet.

Lol: Abreviação de palavras difundidas entre os internautas.
Por mais que nos dias atuais ainda nos deparemos com algumas combinações de letras que não fazem o menor sentido para nós, até sabermos seu significado, conseguimos manter um diálogo.

Com a hipervelocidade que a internet evolui, diariamente a escrita online e como a entendemos são reinventados. Se isso causa grande impacto para nós, meros usuários da tecnologia, para as marcas que usam plataformas online como meio comercial, isso se torna um grande desafio.

 

Segundo uma publicação no PR Daily, entender e ponderar abreviações gramaticais adotadas pelos internautas é uma peça fundamental na comunicação entre sua empresa e o seu público. Ao contrário disso, sua marca pode estar em risco.  Para os empresários, publicitários e profissionais de marketing, o efeito da internet sobre a gramática e a ortografia pode ir muito além de um simples tweet ou post.

Propositais ou não, erros ou abreviações com o objetivo de tornar a comunicação mais pessoal, podem causar um efeito diferente do esperado. Como uma marca se comunica e se conecta on-line com seu publico é um reflexo da própria empresa. Para o gerenciamento e construção de marcas (Branding) podemos dizer que é uma forma de construir sua imagem com o público online.

Algumas empresas, como o banco Itaú, fazem esse tipo de abordagem muito bem.  Com caracteres, adotam a linguagem do internauta. Criam “emoticons” (ícones) que simbolizam sentimentos e estados emocionais para transmitir a sua mensagem:

; )

\o/

O banco Itaú também usa a reforma ortográfica para seu perfil do Twitter. Garantindo com que suas mensagens, mesmo que descontraídas e com abreviações de palavras, sigam as novas regras adotadas em nosso idioma.

Videoaula ou Vídeo-aula?

Mesmo que sua marca tente ser autentica e adote uma linguagem para se aproximar do público, fique atento para não cair ou deslizar no português. Não caia nas pegadinhas da gramática e da ortografia. Sempre que pintar uma dúvida, faça uma consulta em um bom dicionário.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Preserve a Visibilidade da sua Marca nas Redes Sociais

Safeguarding Brand Visibility on Social Networks

Facebook, Twitter e LinkedIn são empresas de capital aberto e, como tal, seus objetivos principais são o retorno de lucros aos acionistas e não impulsionar a visibilidade para as marcas que construíram presenças nas suas plataformas.  Não é segredo que as redes sociais batalham para tornar os sites úteis e atraentes para os usuários, empregando algoritmos para apresentar conteúdos que mobilizarão os públicos e os manterão no site por mais tempo (expondo-os, assim, a mais publicidade).  As notícias recentes sobre o experimento do Facebook na manipulação das emoções dos usuários, com o controle do que eles veem nos feeds de notícia, é surpreendente para alguns, mas a realidade é esta: as marcas que representamos não detêm o controle das presenças sociais e, embora não haja dúvida que a mídia social seja um meio de comunicações poderoso, os comunicadores estão à mercê das empresas de rede social e aos deveres de lealdade com os respectivos acionistas.

Leia também:

Organic_Reach_Posts_Facebook

Mudanças no alcance orgânico das postagens no Facebook – Via Moz.com

As empresas de rede social podem fazer (e têm feito) mudanças significativas nas plataformas, aumentando e diminuindo a visibilidade das marcas, aparentemente num piscar de olhos. Consequentemente, exceto pelas marcas que desejam fazer investimentos pesados em publicidade, a visibilidade através das redes sociais pode ser imprevisível.

Aqui estão quatro formas para as marcas protegerem a visibilidade online e estabelecer presença nas redes sociais.

Torne seu website ou blog o centro do universo de conteúdo. Ao invés de usar as plataformas sociais como o local de armazenamento primário do conteúdo que sua marca produz, concentre os ativos principais em canais que a marca controla.

 

Use as redes sociais para construir conscientização e engajamento, mas não invista na criação de comunidades que não sejam de sua propriedade. As redes sociais são lugares ótimos para encontrar e interagir com pessoas com ideias afins. Entretanto, construir comunidades e grupos em sites que não sejam de propriedade da marca, por exemplo, cria um ativo para a empresa de rede social e não para a sua marca. Se pretende investir na criação de uma comunidade, faça isso usando um canal que a marca possua.

Monte uma estratégia multicanal para a distribuição de conteúdo e de mensagens. Não coloque todos os ovos numa só cesta. Montar uma abordagem multicanal para a distribuição de conteúdo é crucial para a construção de novos públicos e a manutenção da mobilização das pessoas que já estejam conectadas com a marca. Mídia social, serviços de mídia online comercial, comunidades online e os próprios canais digitais da marca atingem públicos diferentes. Empregue um mix e faça a sintonia fina para encaixar cada um deles a fim de maximizar uma exposição relevante para as mensagens. Você estará construindo uma proteção contra mudanças significativas na mídia social ou cenários de mecanismos de busca.

Deixe o público falar.  Estimule o compartilhamento social (mas encaminhe as pessoas de volta para o hub da marca). À medida que você desenvolve o conteúdo e planeja estratégias, faça do “compartilhamento social” uma meta.  Construir conteúdo e criar estratégias com resultados de compartilhamento social em mente não só ajudarão a amplificar as mensagens da marca, mas também criarão credibilidade por meio de influência social informacional. Se possível, faça o link entre os elementos compartilhados de volta para os canais que sua marca possui.

O uso de canais sociais para amplificar mensagens de marca enquanto, ao mesmo tempo se direciona os públicos para ativos digitais que a marca possui e controla, permite que as organizações capitalizem sobre benefícios importantes que a mídia social oferece, construindo visibilidade e interação com públicos enquanto protege o investimento da marca no desenvolvimento de conteúdo e alcance.  Além de limitar o risco de perda financeira para a organização, no caso de mudanças em como as redes sociais apresentam o conteúdo da marca, os comunicadores inteligentes podem desenvolver a presença junto a públicos nos canais próprios da marca, aumentando cada vez mais o retorno que a organização concretiza no conteúdo que desenvolve.

Este texto foi traduzido do post escrito por  Sarah Skerik no Blog Beyond PR, no dia 03 de julho de 2014.

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Comunicação Estratégica da PR Newswire, e autora dos e-books Driving Content Discovery e  New School Press Release Tactics.  Twitter: @sarahskerik.

A Copa não é no Brasil… é nas Redes Sociais

Não diferente do previsto, a Copa do Mundo é a grande pauta desse mês nos sites de notícia. Não importa se você está navegando por portais esportivos ou pequenos blogs de outros segmentos, o mundial dominou a rede. E as redes sociais então? Antes mesmo do seu início, muitos eram os posts sobre o evento esportivo. Quem não se lembra de hashtags como #ImaginaNaCopa? Esse foi um bordão aderido por grande parte da população brasileira. No fundo não se sabe se ele nasceu dentro ou fora da internet, mas realmente caiu no gosto popular.

Messi_WorldCup2014

Nos dias de jogo se multiplicam imagens que são compartilhadas via Whats App, Facebook e Instagram. Montagens brilhantemente elaboradas por pessoas comuns. Foi se o tempo em que era preciso fazer um curso de Photoshop ou de Fotografia para dar asas à criatividade. Aviary Image Editor, FotoRus, Handy Photo, Photo Studio, Photoshop Express, PicsArt, Pixlr Express, Snapseed são alguns dos apps para smartphone que fazem a edição de imagens e a alegria da galera.

Quem não se lembra da comemoração do jogador David Luiz contra a Colômbia? Parece que antes mesmo do chute do brasileiro balançar a rede, na brilhante cobrança de falta, os memes já se espalhavam pela internet e invadiam os smartphones.

David Luiz As Roupas no Varal

O uruguaio Luiz Suares também não escapou das brincadeiras. Após cravar os dentes no ombro do jogador da azurra, Giorgio Chiellini, começaram a pipocar as mais diferentes manifestações nas redes sociais. Memes por todos os lados. Um outdoor da Adidas que retratava o atleta com a boca aberta em Copacabana virou atração turística.

 

O episódio foi adotado até por algumas marcas. Como Mc Donald’s que aproveitou a oportunidade para propagar um tweet sobre o Big Mac.

 

Não há como fugir. A Copa do Mundo, além de ser o maior evento esportivo, tornou-se um grande movimento social. Aplicativos de paquera como o Tinder, viraram febre entre as torcidas, unindo casais mesmo que só por 90 minutos.

O microblog Twitter, usado como segunda tela por pessoas enquanto assistem a programação televisiva, lançou um sistema de acompanhamento dos jogos em tempo real. Você pode ver todos os tweets que estão sendo publicados na plataforma sobre uma partida mesmo antes dela começar.

A Copa das Copas é social. O evento por si só não existiria se não fosse por suas estrelas e pelo carisma que elas constroem junto aos torcedores. Para concretizar esse contato, as redes sociais são ferramentas fundamentais.

Durante o Mundial os jogadores tem mantido contato direto com o público por meio delas. Neymar e companhia conquistaram novos seguidores no Instagram e fãs no Facebook. Aproximando os amantes do esporte, sejam eles os profissionais do futebol ou apenas espectadores. A credencial para entrar nos bastidores da Copa do Mundo é ter um smartphone.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

A Copa do Mundo nas Redes Sociais

As redes sociais têm sofrido impactos positivos nos últimos dias devido à copa, e quem muito colaborou com este fato foram os jogadores, causando interações espantosas entre os usuários do Facebook. Já o jogador do Barcelona, Neymar, roubou a cena e ganhou novos 165 mil seguidores no Twitter.

A melhor Copa de todos os tempos? /ou/ Impactos da Copa nas redes sociais.

Segundo o Portal Proxxima, no dia da estreia da Copa, em que o Brasil jogava contra a Croácia, um a cada três usuários logados no Facebook estava comentando sobre o evento. No final da partida, a rede social teve um total de 58 milhões de usuários que obtiveram um total de 140 milhões de interações, enquanto o Twitter teve 12,1 milhões de postagens.

No jogo entre Brasil e Chile, o Facebook constatou que mais de 31 milhões de pessoas estavam conectadas à rede durante a partida. Isso gerou aproximadamente 75 milhões de interações relacionadas ao jogo, e embora não tenha chegado perto aos números da abertura, continua sendo um recorde em relação aos outros eventos de grande impacto na rede.

 

Segundo o Portal Meio e Mensagem, durante a partida, ainda entre Brasil e Chile, o Twitter conseguiu superar a marca de 12,2 milhões de tweets conquistados na abertura da copa de 2014 e os 381.606 tweets por minuto durante o Super Bowl 2014.  No dia 28, os usuários somaram 16 milhões de tweets, sendo 338.955 por minuto no auge do jogo, com as cobranças de pênaltis.

Seria realmente esta a melhor copa de todos os tempos? Para as redes sociais é!

Por Milena Souza, Pesquisadora de Mídia
PR Newswire

Os 6 Posts que Mais Bombaram em Junho [REVIEW]

Se você perdeu as atualizações diárias do Blog da PR Newswire, nós separamos a “lista mais quente” do último mês, com as publicações mais visualizadas em junho.

Melhores Posts Blog PR Newswire_Junho

No mês passado foram publicamos 13 posts. Com os mais diferentes temas relacionados a comunicação. Desde as campanhas de PR que ganharam Cannes até as novas diretrizes que garantem a qualidade na distribuição de releases.

Os 6 posts dessa lista correspondem a 76% do total de visualizações recebidas entre todas as publicações do período.

MEDIAware_PR Newswire1º Lugar: MEDIAware Brasil – Novidades da Mídia e de Jornalistas

O MEDIAware Brasil é uma publicação mensal, elaborada pela equipe de Media Relations da PR Newswire. Seu conteúdo aborda a seleção das mais importantes movimentações de jornalistas nos meios de comunicação em todo o Brasil.

Além da versão brasileira, o MEDIAware também tem uma publicação para a América Latina, com informações de profissionais e veículos de comunicação de países como Argentina, Colômbia e México.

Campanha Brasileira de PR que Ganhou Ouro em Cannes2º Lugar: Campanha Brasileira de PR que Ganhou Ouro em Cannes

A campanha criada pela agência Ogilvy de São Paulo para o GRAACC, encanta pelo uso criativo da mídia para conscientização do público. Chamada de BALD CARTOONS, a campanha conquistou Ouro no maior festival publicitário.

Com o conceito de que “uma criança com câncer merece ser vista como qualquer outra criança”, artistas como Mauricio de Souza e Ziraldo foram convidados para criarem seus personagens em “carequinhas”.

O_Espantalho Grand_Prix_PR Cannes_Lions3º Lugar: O Espantalho que Conquistou o PR Grand Prix em Cannes

A campanha de Relações Públicas vencedora do Grand Prix em Cannes. O maior prêmio da categoria foi arrematado pelo case da marca Chipotle Mexican Grill, que criou uma plataforma de content marketing em formato de game.

O filme teve mais de 12,5 milhões de visualizações no YouTube. A canção, tema do vídeo e do jogo, vendeu mais de 13 mil cópias no iTunes. O jogo foi baixado mais de 650.000.

Brazil World Cup_Advertising Mobile_Van Persie4º Lugar: Real Time Research│A Copa do Mundo nas Redes Sociais

Post sobre a ferramenta que analisa e categoriza, de hora em hora, a evolução do que milhões de brasileiros estão falando sobre a Copa do Mundo. Chamada de “Apita Brasil”, ela interpreta os comentários públicos nas principais redes sociais.

A coleta desses dados é feita automaticamente por posts públicos que contenham as principais hashtags ou expressões ligadas ao Mundial.

60 Years of Storytelling5º Lugar: 60 Anos de Storytelling em Relações Públicas

Campanha da PR Newswire  que celebra os seus 60 anos de Storytelling. Apresenta com originalidade o conteúdo de nossos clientes oferecendo as melhores práticas, estudos de caso e observações inteligentes do estado atual da mídia.

Além de conselhos de como se preparar para o futuro. A campanha será atualizada de forma contínua pelo resto do ano, com histórias de sucesso dos clientes da PR Newswire.

Como Garantir a Qualidade dos Releases com a Atualização do Algoritmo do Google6º Lugar: 4 Novas Diretrizes que Garantem a Qualidade dos Releases

Os press releases são uma forma de ganhar mídia espontânea, audiência e estabelecer um posicionamento. Nesse post a PR Newswire diz como garantir a qualidade de seu conteúdo seguindo as novas diretrizes de distribuição.

O texto é uma tradução do post publicado no Blog Beyond PR da PR Newswire dos Estados Unidos. O texto destaca o papel dos press releases na descoberta de conteúdo, encorajando e promovendo a interação social e ganhos de mídia espontânea.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Real Time Research│A Copa do Mundo nas Redes Sociais

Os últimos dias foram cheios de acontecimentos. Faz quase uma semana que tivemos a abertura da Copa do Mundo no Brasil. Marcada interação e engajamento do público com esse que é um dos maiores espetáculos da Terra. Os internautas colocaram sua criatividade em jogo e entraram em campo. Logo no início surgiram os primeiros memes sobre a cantora Claudia Leitte. Os hinos das seleções participantes também não escaparam das brincadeiras e tiveram as mais diferentes paródias. Para o Japão ressuscitaram a música de abertura do desenho Pokemón. Para Portugal uma engraçada canção do Mamonas Assassinas.

 

A Copa do Mundo nas Redes Sociais_Apita Brasil

Comentários sobre o evento pipocam de todos os lugares. Tem internautas que assumem o papel de técnico e dão palpites na escalação das equipes. Há também o que não está nem ai para as partidas e, revoltado com a organização do evento, se manifesta nas redes sociais sobre os gastos com a Copa. Comentários vêm de todas as plataformas nos seus mais diferentes formatos e com os mais diferentes conteúdos.

Como organizar todo esse volume de informação que recebemos? Quais os temas da Copa do Mundo que estão “bombando” nesse exato momento?

Se você quer ficar por dentro do que está acontecendo, a empresa Scup – monitoramento em redes sociais – em parceria com a Bloom e Huia, criaram uma ferramenta que te ajudará a ficar por dentro de todos os acontecimentos sobre a Copa de 2014.

Apita Brasil – Real Time Research Tool. Essa ferramenta analisa e categoriza, hora em hora, a evolução do que milhões de brasileiros estão falando sobre a Copa do Mundo. O Apita Brasil agrupa, categoriza e interpreta os comentários públicos e espontâneos feitos nas principais redes sociais. A coleta desses dados é feita automaticamente por posts públicos que contenham as principais hashtags ou expressões ligadas ao Mundial. Facebook, Twitter, Instagram, YouTube e Google + são as plataformas sociais usadas como fonte para pesquisa.

A ferramenta realiza leituras específicas agrupando tópicos em seis categorias principais que podem ser visualizadas separadamente: Evento, Seleções, Infraestrutura, Manifestações, Personalidades e Marcas.

Real Time Research│A Copa do Mundo nas Redes Sociais

As informações e dados do Apita Brasil são apresentados em um infográfico online interativo. Seus dados podem ser visualizados de três grandes formas: menções por hora, menções por dia e o total de menções.

OS 5 TEMAS MAIS MENCIONADOS NAS REDES SOCIAIS SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL 2014. Os dados abaixo foram coletados no Apita Brasil, ferramenta em tempo real de pesquisa, no dia 17 de junho.

#1. COPA DO MUNDO NAS REDES SOCIAIS. Nas principais redes sociais sobre a Copa do Mundo é sobre a Polêmica Organização com maior parte do total de menções.Seguido por menções sobre a Abertura da Copa.

#2. A SELEÇÃO MAIS BADALADA. A seleção canarinha, como já era esperada, é a mais comentada entre todas as seleções. Lembrando que o Apita Brasil analisa menções de brasileiros. A segunda seleção mais comentada pelo público é a Camaronesa. A Holanda favorita pela brilhante estreia também está como a terceira equipe mais mencionada pelos brasileiros nas redes sociais.

 #3. INFRAESTRUTURA DA COPA. Os internautas estão analisando os mais diferentes aspectos para a copa, principalmente nas cidades sede. A maior parte das menções dos internautas é relativa à infraestrutura está relacionada aos sistemas de Transportes. Seguido pelos temas Ingressos e Segurança.

#4. PERSONALIDADE DA COPA 2014. Neymar? Hulk? Mario Balotelli? Se você acha que a personalidade mais mencionada da copa entre os brasileiros está dentro de campo, está enganado. A presidente Dilma Rousseff é a personalidade mais comentada no Apita Brasil. Seguida pelos craques Neymar e Cristiano Ronaldo.

#5. MARCAS NA COPA. Diferente do que se pode imaginar, as marcas mais mencionadas pelos internautas durante a Copa do Mundo não são as patrocinadoras oficiais do evento ou esportivas. Rede Globo, Portal Uol e Globo.com, nessa ordem, são as marcas com mais menções relacionadas a copa do mundo.

Lembrando que essas informações são do dia 17 de junho, onde 223.606 menções foram analisadas. O Apita Brasil é uma ferramenta de pesquisa em real time. Se quiser consultar os dados atuais, entre no site e confira todos os resultados.

Agora você já pode acompanhar os temas da Copa do Mundo que estão “bombando” de forma organizada e precisa. Essa ferramenta é ótima para os jornalistas acompanharem os assuntos do momento entre os internautas. Como um juiz você poderá ficar perto de cada lance importante nas redes sociais.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

8 Dicas para Profissionais de RP Evitarem o “Mute” no Twitter

 

Com o anúncio do Twitter sobre o recurso “mute”, que permitirá que as pessoas escondam de seus feeds os tweets de contas que seguem, os profissionais de RP terão que dar mais atenção para sua estratégia no microblog.

Você pode pensar que como sua marca tem milhares de seguidores esteja atingindo milhares de pessoas. Não. Não era assim antes (as pessoas não ficam vendo os feeds do Twitter 24 horas por dia, 7 dias na semana) e será ainda menos com o novo recurso de desabilitar os followings.Twitter Marcas

De acordo com o Twitter, os usuários podem esperar os seguintes resultados quando “calarem” outras contas do Twitter:

  • Os usuários “calados” podem segui-lo e interagir com o seu conteúdo.
  • Você pode seguir um usuário que silenciou. Calar um usuário não fará que deixe de segui-los.
  • @ replies e @ mentions de usuários silenciados que você segue continuarão a aparecer no marcador Notifications.
  • Esses usuários, que você desabilitou mas continua seguindo, ainda podem enviar uma mensagem direta para você.
  • Quando você silencia um usuário, os Tweets anteriores continuam exibidos; apenas os Tweets a partir de quando foram desabilitados ficarão escondidos.

Pelo lado dos social media que administram contas de marcas no Twitter, este recurso poderá ser útil. Você pode silenciar alguém que esteja tuitando de maneira que não gosta e ainda manter a comunicação aberta. Os perfis silenciados ainda podem mandar mensagem para você (diferente de bloquear) e ainda podem enviar para você uma mensagem direta (diferente de unfollow).

Mas a situação não é tão atraente por outro lado. As pessoas podem calar sua marca e simplesmente se esquecerem dela. Você pode até pensar que tem um monte de seguidores, mas poderá estar desperdiçando recursos que seriam mais bem gastos em outro lugar.

Assim, como pode impedir que sua marca fosse calada ou mesmo deixar de ser seguida por seus followers?

Assim que comecei a escrever os meus pensamentos sobre o assunto, me ocorreu que deveria perguntar ao público da PR Newswire o que os levaria a clicar em “mute”, assim postei a seguinte pergunta no Twitter e no Facebook:

 

Em português: “O que faria com que você “calasse” uma marca no Twitter? … Por favor, RT. Para um artigo que estou redigindo. Obrigada”. E aqui estão as respostas que recebi com mais frequência:

  1. Alta frequência: Não tuite em excesso. Tweets demais, com muita frequência ou em curto espaço de tempo são muito irritantes para as pessoas.
  2. Muito promocional: Assegure-se de ser educado. Todas as marcas precisam encontrar o equilíbrio entre conteúdo que seja simplesmente útil para o público e o que seja autopromocional.
  3. Sem engajamento: Fale com as pessoas. Se tudo que estiver fazendo for divulgar suas mensagens sem engajar o público, você não está percebendo o sentido exato das mídias sociais e sua conta no Twitter não será muito interessante para ser seguida. Obviamente que há exceções. Newsfeeds como @AP, por exemplo.
  4. Tweets não relevantes: Se você for uma marca de moda e frequentemente tuita sobre futebol ou política, provavelmente perderá público. E vice-versa.
  5. Muito pessoal: São negócios. Pode ser muito útil dar um toque humano/pessoal numa conta da marca no Twitter para se conectar com as pessoas, mas é preciso conhecer os limites.
  6. Muitos @ e #: Usados em excesso, podem tornar a leitura um fardo. Há momentos em que você usará muitas mentions e hashtags, como num chat do Twitter, mas não pode ser uma rotina.
  7. Chato! Acho que isso não precisa de explicações. Você não precisa ser divertido, mas precisa atrair a atenção das pessoas.
  8. Muita automação: alguns tweets automatizados misturados com cuidados humanos e engajamento podem funcionar maravilhosamente. Mas de novo, precisamos levar em conta a frequência.

Essas respostas são um claro lembrete a todos nós do que as pessoas esperam e o que as pessoas toleram.  Em geral, as pessoas gostam de conteúdo útil e não se incomodam com a mensagem promocional ocasional, mas precisamos atingir o equilíbrio correto. Precisamos conhecer e compreender o público.

Certamente, uma das preocupação com o novo recurso é que as pessoas te silenciem quando você está em um chat pelo Twitter. Mesmo que depois elas pensem em reabilita-lo depois para voltarem a receber suas atualizações… Mas e se esquecerem?

Nesse caso, é melhor que seja inesquecível. Como profissionais de RP, precisamos todos assegurar que as pessoas sintam falta de nós, caso fossemos silenciados.

Pelo menos um participante no Twitter declarou que o recurso “mute” não é usual. Ela simplesmente deixaria de seguir.

Diversifique a distribuição do conteúdo de sua marca com SocialPost da PR Newswire.  Nós criamos dezenas de canais específicos de tópicos, com curadoria por seres humanos reais, para distribuir suas mensagens para públicos online mais amplos.

Este texto foi traduzido do post escrito por Victoria Harres no Blog Beyond PR, no dia 14 de maio de 2014.

Victoria Harres é VP de Desenvolvimento de Audiência & Social Media da PR Newswire e é a voz por trás de @PRNewswire. Também lidera a equipe de Relacionamento com a Mídia do PR Newswire  for Journalists.

Os 6 Posts que Mais Bombaram em Maio [REVIEW]

Se você perdeu as atualizações diárias do Blog da PR Newswire, nós separamos a “lista mais quente” do último mês, com as publicações mais visualizadas em maio.

Melhores Posts Blog PR Newswire_Maio

No mês passado foram publicamos 17 posts. Com os mais diferentes temas relacionados a comunicação. Desde a importância do SEO para os profissionais de Relações Públicas até aos melhores e mais criativos comerciais para o dia das mães.

Os 6 posts dessa lista correspondem a 57% do total de visualizações recebidas entre todas as publicações do período.

Presente Dia das Mães Youtube1º Lugar: Mãe é Tudo Igual? Na Publicidade é Diferente

No segundo domingo do mês de maio é comemorado o dia das mães. Mais do que tradicional almoço em família, essa data é uma das mais importantes para o comércio e uma ótima oportunidade para acompanhar as produções publicitárias que aparecem “nas telinhas”.

No mês passado o Blog da PR Newswire fez uma seleção das melhores produções nacionais que estavam sendo veiculadas na televisão e/ou no Youtube. O resultado foi fantástico. Os vídeos das marcas Nextel, Canon, Natura, Johnson & Johnson e Philips esbanjaram criatividade na produção dos seus comerciais. Embora o tema seja o mesmo, os vídeos conseguiram sair do convencional.

Alone_Smartphone2º Lugar: Conectados e Sozinhos. Comportamento Humano e Tecnologia

No mês passado, selecionamos três vídeos que retratam as mudanças de comportamento e novos paradigmas que estamos vivenciando graças a revolução tecnológica. Onde a cada novo dia é lançado um novo aplicativo e as interações sociais mudam. Esse é post faz uma reflexão sobre a tecnologia.

Um dos vídeo que merece destaque é o Look Up. Estrelado e escrito por Gary Turk, o vídeo é uma lição contada por meio de uma história de amor. Gary aborda a facilidade que temos hoje para nos conectarmos com outras pessoas, porém, contrariando a lógica, nos encontramos sozinhos.

PR is Alive & Well In the Information Age3º Lugar: As Relações Públicas estão “Cheias de Vida” na Era Digital

Post traduzido do Blog Beyond PR (PR Newswire U.S.). O texto comprova que a mídia espontânea está em seu momento de ouro, e se faz mais importante do que nunca. Gera engajamento e tem forte influência sobre a classificação de busca na internet.

O post também aborda o gerenciamento da reputação e a importância dos influenciadores para Relações Públicas. Importante para marcas e organizações na medida em que os mercados de mídia e de informação continuam a se fragmentar.

Melhores Posts Blog PR Newswire_Abril4º Lugar: Os 6 Posts que Mais Bombaram em Abril [REVIEW]

Nosso “Review” de Abril foi destaque no mês passado. O post trás os links mais visualizados que abordam temas como MEDIAware Brasil, estudo da PR Newswire sobre as movimentações de profissionais e jornalistas.

GOOGLE_RP5º Lugar: Google e RP

Post traduzido do Blog Beyond PR (PR Newswire U.S.) que aborda como a mídia espontânea impacta nas buscas do Google. O texto faz uma analogia dizendo que Relações Públicas também é SEO. Nele, de forma resumida, são explorados temas como links implícitos, indicadores de desempenho e tráfego.

Se você trabalha com relações públicas, é importante que você leia esse post e fique por dentro do assunto. Assim conseguirá aperfeiçoar suas campanhas e otimizar os seus resultados de por meio da web.

O PODER DO STORYTELLING6º Lugar: Storytelling – Como o Popeye te Convenceu a Comer Espinafre

Conteúdo não é suficiente. Esse post fornece cinco dicas para a construção de cenários que conduzem o leitor por seus posts. O texto diz que o storytelling consegue melhores resultados quando atrelado ao seu conteúdo.

Um estudo aponta que posts com introdução narrativa (storytelling) obtém 300% mais de retorno do que um texto meramente objetivo. Confira as dicas e o texto completo clicando no link acima.

Por Victor Melo, Analista de Comunicação Corporativa LatAm
PR Newswire

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 39 outros seguidores