Escrevendo Press Releases para Gerar Resultados


Texto traduzido do post de Sarah Skerik, publicado em 7 de agosto de 2012 no Blog Internacional da PR Newswire

Na realidade atual, em um mundo conectado, onde nosso público espera encontrar qualquer coisa que queira, no momento que deseja, é imprescindível que os comunicadores utilizem cada grama de eficácia de todo o conteúdo que eles publicam, e avaliem continuamente os resultados que cada mensagem gera. Nos posts da última semana, falamos sobre repensar (e expandir) as audiências para press releases, hoje, nós estamos colocando o press release sob um microscópio, e estamos nos concentrando em algumas das perguntas mais comuns que ouvimos.

Por que o meu press release não consegue obter clicks?

Se obter cliks é um problema, seja duro e sincero ao rever os seus press releases. Será que eles têm muitos jargões? Muitas mensagens como tema? Muitas mensagens fazem promoção da marca ou da organização sob um único foco? Eles são escritos para executivos e não para o público? Para simplificar, eles são lidos como uma tarefa difícil? Uma tarefa muito difícil e chata?

Então, se os seus press releases são constantemente criticados, considere fazer as seguintes alterações:

  • Encontre formas mais interessantes de enquadrar as suas notícias. Em vez de um anúncio sobre atualizações técnicas com as especificações atualizadas, por exemplo, fale sobre os problemas de clientes e como a tecnologia resolve.
  • Encontre maneiras de “oferecer algo” ao seu público. O acesso direto que temos às nossas audiências mudou a definição das “notícias” em relação ao tipo de informação que colocamos nos nossos press releases. Reportagens que oferecem aos leitores dicas e melhores práticas são extremamente populares, geram atenção positiva e boa vontade para a organização que envia o conteúdo. Emita informações interessantes sobre uma base contínua e cultive leais e engajados seguidores como clientes, prospects e formadores de opinião da indústria que darão atenção à sua mensagem.
  • Utilize práticas reais e comprovadas que atraem a atenção e tornam o seu conteúdo “pegajoso”. Jornalistas amam dados, fatos e números. O público também aprecia os dados e dá maior credibilidade ao conteúdo baseado em números. Se o seu conteúdo contém referências a algumas estatísticas ou resultado de estudos, faça deste o seu tema principal e destaque os números no título.
  • Estudos têm mostrado que títulos com números geram mais leitura. (E não diga que você tem um novo produto GR8, pois isso não conta.)
  • Outra forma verdadeira e comprovada de ter mais visualizações e resultados com o seu press release é incluir uma foto, ou ainda melhor, um vídeo. Imagens e vídeos capturam os olhares dos leitores e ganham tratamento preferencial em muitos mecanismos de busca e algoritmos sociais. Um cliente da PR Newswire, Steelcase, se comprometeu a usar conteúdo multimídia e eles viram os resultados.

“Na Steelcase nós estamos aumentando significativamente a utilização de recursos multimídia, especialmente vídeo”, disse Katie Hasse, Especialista Sênior em Relações Públicas, que descreveu a abordagem renovada que sua equipe utiliza em press releases. “Isso nos ajudou a conseguir mais cliques nos nossos press releases e também ganhou a atenção dos principais jornalistas sobre o nosso pensamento de liderança e conhecimento do setor. (Exemplo: Steelcase Projection)

  • Concentre-se na sua mensagem. Conteúdo sem foco, que tenta embalar dois ou três ângulos diferentes em uma mesma mensagem é confuso tanto para leitores como para mecanismos de busca. Leitores não são inspirados em tomar atitudes e mecanismos de busca têm dificuldade para categorizar o conteúdo e, provavelmente, não irão classificar devidamente. Especificidade e relevância são os seus melhores amigos na era da informação e mercados de atenção.

 Como exigimos mais resultados de nossos press releases, é crucial que nossas mensagens mantenham melhor o passo com o público de interesse e com os algoritmos que fazem emergir conteúdos nos mecanismos de busca e redes sociais. Esses algoritmos já estão usando sinais sociais, como o número de vezes que uma parte do conteúdo foi “Tweetted”, o quão relevantes estes “tweets” são e se recebem alguma resposta de leitores.

Para gerar estes tipos de sinais, o conteúdo deve ser interessante para o leitor – algo importante para manter em mente ao elaborar seu próximo comunicado.

 

Sarah Skerik é Vice-Presidente de Mídias Sociais da PR Newswire e autora do e-book gratuito Unlocking Social Media for PR.
Tradução: Tatiana Meneses, Marketing & Communications Manager, PR Newswire Latin America

About these ads

Sobre PR Newswire
Distribuição de Press Releases e Monitoramento de Notícias.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 61 outros seguidores