Como as Mídias Sociais Estão Mudando as Relações Públicas


Traduzido do post How Social Media Is Changing PR, postado em 02 de agosto de 2012, por Grace Lavigne no  blog internacional da PR Newswire.

Na última terça-feira de cada mês, o serviço internacional da PR Newswire ProfNet hospeda o ConnectChat, uma série mensal de chats do Twitter que exploram assuntos de comunicação e da mídia. Durante uma recente seção no ConnectChat, Deirdre Breakenridge, CEO da Pure Performance Communications, discutiu a mudança do papel do RP na era digital e como podemos ajustar a nossa mente e habilidades em conformidade.

Breakenridge diz que, com o crescimento das mídias sociais, os profissionais de RP precisam:

  • Dominar as tecnologias de      informação como um “testador de      tecnologia”, incluindo vídeo, SEO, análise de sites, aplicativos      de monitoramento, CMS e mais.
  • Iniciar o diálogo e construir      relacionamentos através dos novos canais.
  • Criar estratégias para se      conectar diretamente com os interessados, especialmente os clientes.

Breakenridge observa que ser um testador de tecnologia é a habilidade mais nova e desafiadora que os profissionais de relações públicas têm a dominar, porque isso exige uma atenção constante aos novos aplicativos, recursos e plataformas. “É muito importante entender a aplicabilidade da tecnologia e seu uso de maneira que as partes se interessem”, diz ela.

Imagem extraída do site Portalfera.

Para se destacar nessas novas práticas, as pessoas na indústria de RP precisam se tornar profissionais híbridos, diz Breakenridge. Este processo inclui:

  • Mover as melhores práticas      tradicionais adiante e integrá-las com a comunicação digital e social.
  • Trabalhar o cruzamento      funcional com marketing movendo para fora da área de RP, o que inclui      aprender e aplicar táticas de marketing.
  • Colaborar com outros      departamentos também, como Web / TI, vendas, atendimento ao cliente, RH,      etc.
  • Ser flexível e adaptável em um      ambiente de comunicações global.

Breakenridge fornece algumas novas funções que vêm surgindo na área de Relações Públicas:

  • Gerador      de Colaboração Interna: sabe que uma boa comunicação começa internamente      com o compartilhamento de tecnologia.
  • Médico      Pré-Crise:      planos para crises por meio de novas abordagens, processos e etapas de      recuperação.
  • Analisador      de Relacionamento: cria relacionamentos com níveis mais profundos      por meio da tecnologia e visualização.
  • Mestre      das Métricas:      entende as métricas monitoradas ao longo do tempo e pode utilizá-las para      medir os objetivos dos executivos.

Para utilizar métricas com sucesso, o profissional de RP deve ter objetivos e saber o que eles estão tentando alcançar, acrescenta Breakenridge. “É importante saber o que você está medindo: leads, vendas, registro de sensibilização (buzz), o crescimento da comunidade, etc.”.

Ouça conversas e identifique formadores de opinião para conduzir uma discussão e mapear sistematicamente conexões de saída da audiência, explica Breakenridge. “Compreenda a cultura, as questões críticas e a paixão na comunidade para fazer conexões melhores. Use crowdsourcing, concursos e promoções para maior envolvimento.” Ela observa que você pode usar @mentionmapp e @TouchGraph para visualizar as conexões.

As mídias sociais fornecem uma inteligência incrível, e, quando filtrada, pode ajudar os profissionais de relações públicas a planejar de forma mais estratégica, diz Breakenridge. Por exemplo, as mídias sociais podem ajudar as empresas a reagir mais rapidamente a situações negativas e crises. “Você pode interagir estrategicamente para resultados mais valiosos: leads, vendas, cadastros, maior produtividade”.

As mídias sociais devem movimentar toda a organização, diz Breakenridge. O RP deve trabalhar com outros departamentos (marketing, branding, publicidade, etc.), que deve cobrir tudo, desde a governança social e planejamento de curadoria de conteúdo a acompanhamento dos programas. O RP deve liderar as mídias sociais, mas não ele próprio. “Trabalhar com outros grupos não significa que perdemos o nosso propósito principal; temos apenas que expandir nossas oportunidades!”, disse.

Para onde estão indo as Relações Públicas? Breakenridge diz que as Relações Públicas irão:

  • Continuar a interagir com      outras áreas e criarão estratégias de funções cruzadas.
  • Começar a incorporar ambientes      interativos, experiências de toque, realidade aumentada, etc.
  • Ganhar influência contando      histórias mais significativas através da tecnologia e educarão outros com melhores      práticas.

Escrito por Grace Lavigne, editor sênior de ProfNet. Confira seu blog no ProfNet Connect.

Traduzido por Leandro Santos, Executivo de Monitoramento de Mídia
PR Newswire

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 57 outros seguidores