O que as penalidades de excesso de otimização do Google significam para RP


Texto originalmente publicado como What Google’s Over-Optimization Penalties Mean For PR no Blog da PR Newswire USA em 20 de abril de 2012 de autoria de Sarah Skerik

Image

Rand Fishkin da SEOmoz oferece conselhos para pessoas que escrevem press release prestar atenção e evitar as penalidades de excesso de otimização que o Google anunciou.

Sarah Sherik vice-presidente de Mídia Social da PR Newswire resume os pontos principais das dicas de Rand Fishkin e descreve as implicações dessas penalidades para RP.

1) Texto com repetições de palavras-chave: O texto precisa ser autêntico, e precisa soar como escrito por humanos, para humanos. Repetir palavras-chave toda hora e frases não naturais é como acionar “sinal vermelho”.

Implicação para RP : Escreva texto e título que tem como principal objetivo capturar o interesse de sua audiência e transmitir sua história.

2) Links manipulativos: Links internos utilizando o mesmo texto âncora várias vezes não é favorável (o primeiro link é o único que conta). Use a lógica, links consistentes, link com diferentes URL, e use link que você queira que as pessoas realmente acessem.

Implicação para RP: Quando você distribui seu press release ele de fato se torna uma página na web. Use – mas não excessivamente – link de texto âncora em seu press release, mas use-o como um serviço de leitura, fornecendo uma chamada para ação ou mais informações detalhadas. Mantenha o mínimo de links – um ou dois por press releases.

3) Rodapés com vários links: ou mais especificamente um monte de links no final do texto com o único objetivo de otimizar sua página para determinadas palavras-chave, o que acaba se tornando algo que ninguém realmente clicaria. Isto é tática de uma década atrás.

Implicação para RP : Mantenha o mínimo de links, em torno de dois. Resista ao desejo de adicionar listas de links em seu press release.

4) Texto construído com mecanismo de bloqueio: Spammy bloqueia o texto que tem como única finalidade colocar a palavra-chave no texto. Isto afasta as pessoas. É perigoso por que proporciona uma experiência sem consistência.

Implicação para RP: Proteja-se contra qualquer texto que é crivado de palavras-chave incluindo seu “boiler plate”. Por que a maioria dos press releases inclui o mesmo “boiler plate” várias vezes.

5) Um grande número de páginas focando em palavras-chave similares com uma leve variação entre elas, mas que é essencial para o mesmo conteúdo. O que Rank quer dizer é que têm páginas em website que essencialmente dizem a mesma coisa, mas que têm variações leves nos títulos e nas palavras-chaves.

Implicação para RP: Se você usa um modelo para seu press release, isso pode ser um problema, especialmente se tem uma pequena variação em seu título ou em todo corpo do release. Com ênfase nos dias atuais da escrita natural, é provavelmente o momento para abandonar desse modelo. Para finalizar tenha certeza de escrever um título e lead novo, e mude um pouco do corpo do texto.

Basicamente, Sarah aponta cuidados para que os profissionais de comunicação tenham ao escrever press-releases de uma forma mais natural, sem muitos links ou palavras-chave. A idéia é concentrar-se mais na audiência e criar conteúdo de qualidade para pessoas lerem e não máquinas.

Vídeo recomendado (em inglês): 6 Changes Every SEO Should Make BEFORE the Over-Optimization Penalty Hits – Whiteboard Friday

Por Erika Macknight, Editora
PR Newswire

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 57 outros seguidores